terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Momentos de reflexão

Fim de mais um ano.

Reveillon e mesa farta para algumas pessoas. Alegria. Festa. Este é um mundo.

Mas existe outro mundo. O das pessoas que não têm dinheiro, que não têm emprego, que não têm saúde... Infelizmente este é um mundo que tem crescido a olhos vistos nos últimos anos.

São muitas as pessoas que choram nestes dias, que ficam deprimidas, tristes e muito revoltadas com a vida. Também são muitas as pessoas que se sentem sozinhas nestes dias.
Quem sempre viveu de forma humilde, com pouco dinheiro mas com uma família sempre unida, não sente tanto a solidão nem as dificuldades de hoje. A mesa pode não ser farta nestes dias de festa, pode até não ter o cabrito, nem o leitão, nem os doces da tradição, mas se a família estiver toda reunida, qual é o pai ou a mãe que não se sente feliz?

Mas existem pessoas que, não tendo nada para pôr na mesa neste dias, também não têm o carinho e o afeto da família mais querida, os filhos. E sofrem, sofrem muito.
É neste tipo de pessoas que penso sobretudo nestes dias, principalmente porque conheço pessoalmente casos destes. São pessoas que nem um telefonema recebem dos filhos porque estes estão demasiado ocupados com as festas em casa de amigos, ou porque foram para um hotel festejar a passagem do ano. 
Que mundo é este em que vivemos? o do desapego da família, o do materialismo, o da ostentação, do luxo?
E os valores, não interessam? Que exemplos transmitem estas pessoas aos filhos?
Termino a minha reflexão com um provérbio popular: "Filho és, pai serás, assim como fizeres, assim acharás".

Que 2014 seja um ano melhor!

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

2014 está quase aí, vamos aproveitá-lo?

Chegamos ao fim de mais um ano.
É nesta altura que muitas pessoas fazem um balanço sobre o ano que passou e definem os objetivos para o ano que se segue.
Não é raro ouvir as pessoas comentarem que gostariam de fazer isto ou aquilo mas que, por falta de tempo, não pensam sequer nisso. Fica para um dia... Esse dia pode não chegar! 
É por isso que eu acho que devemos aproveitar a vida, de forma consciente mas com muito amor...
Outras há que vivem de forma inquieta, com problemas mal resolvidos, de costas voltadas com a família. Para quê? Porquê?
Quem não teve a oportunidade ainda de ler, não posso deixar de recomendar a leitura deste artigo de opinião do Diário de Notícias - Pequenos pensamentos para 2014, da responsabilidade de um grande amigo. Todo o artigo é comovente e leva-nos a refletir muito sobre o modo de atingirmos a felicidade.
Quero aproveitar este espaço para lhe agradecer o facto de ele ter pegado nas minhas simples ideias, que publiquei no blogue há poucos meses, no post "12 regras para a vida - Seja Feliz!" e lhe ter dado tão grande projeção. Fiquei muito feliz com o seu gesto. 
Termino com as suas palavras: «Quem quiser uma vida sensata e feliz tem de ir por aqui: dedicar todos os dias algum tempo à meditação, para ir ao encontro do essencial, do mais fundo, que é também o mais perto porque mora dentro de cada um de nós, para ouvir a Palavra primeira, que fala no silêncio e diz a sabedoria do viver na sabedoria e que leva a cuidar do mais importante e melhor e a pensar e a julgar, a dar remédio e a curar».

Obrigada!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Fim-de-semana!

Gosto muito do fim-de-semana, não é novidade para ninguém.
Mas particularmente este fim-de-semana irá ser um pouco diferente. 
Vai ser para visitar a família de mais longe, levar os presentes de Natal, que o mesmo é dizer, viver o Natal outra vez.
Será certamente um jantar em família, com entes queridos que vemos poucas vezes (pelo facto de viverem longe).
Serão dois passados a correr, mas que terão um sabor especial.
Só peço que tudo corra bem na viagem e o que tempo permita passear pelas terras alentejanas e usufruir das bonitas paisagens.
Bom fim-de-semana!


sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Comece o ano a poupar - 12 conselhos

Vamos ter um ano 2014 ainda mais difícil e, como tal, para que não tenhamos surpresas e para que vivamos ainda melhor, o ideal é começar o ano a poupar.
Já referi em outros posts algumas dicas de poupança mas nunca é de mais lembrar. Com ou sem mealheiro, o importante é poupar.

Eis alguns conselhos:

  1. No dia em que recebe o seu vencimento mensal, levante 10% ou 5% desse montante e coloque de parte (pode ser num mealheiro ou noutra conta onde não mexa com frequência);
  2. Antes de ir às compras faça sempre uma lista. Não compre nada só porque está com desconto. Isso é uma ilusão e acaba por fazer com que gaste mais dinheiro;
  3. Programe as refeições com antecedência, de forma a evitar comprar comida no «pronto-a-comer». Esta, além de ficar mais cara, é menos saudável;
  4. Aproveite as promoções para comprar os produtos de uso corrente. Esteja sempre atenta aos cupões de desconto;
  5. Use e abuse de bibliotecas para ler o seu livro favorito, em vez de comprar.
  6. Não deixe de ir passear, mas opte por passeios no campo, longe de centros comerciais e de outros atrativos ao consumo.
  7. Veja cinema em casa;
  8. Fuja da tentação de comprar alguma coisa quando se sente deprimida. Acaba por comprar sempre alguma coisa que não vai usar depois;
  9. Resista ao consumismo. Compre apenas aquilo que precisa e não aquilo que está na moda;
  10. Se tiver possibilidade, arranje um 2º emprego, em part-time, para ajudar nas despesas. Todo o dinheiro que entrar é bem vindo!
  11. Seja organizado/a em tudo na vida;
  12. Sonhe com um mundo melhor mas sempre com os pés assentes na terra.

BOAS POUPANÇAS!


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

2014 = Organização e Tranquilidade

Pegando neste post da Rita Domingues, que muito apreciei e cuja ideia partilho em absoluto, não poderei deixar de acrescentar duas palavras de ordem para o ano de 2014. Uma depende da outra.

Organização e Tranquilidade.

Se houver Organização em casa, no trabalho, no dia-a-dia, nas coisas mais importantes da vida, nas despesas, na alimentação, no lazer e na família haverá com toda a certeza Tranquilidade.

É isso que pretendo manter, se possível melhorar, em 2014.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Dia especial

Além de ser a véspera de Natal,  hoje é um dia muito especial para mim. Faz 23 anos que fui mãe pela primeira vez.
Obrigada filha por me fazeres tão feliz. Parabéns neste dia do teu aniversário.
A festa é sempre a dobrar e prolongada.
Este ano particularmente temos mais razões para continuarmos a festa aqui em casa.
Temos chuva, temos vento e temos frio. Condições mais do que propícias a um excelente programa passado em família.
A lareira está acesa desde bem cedo. A mesa está enfeitada com os doces tradicionais, os licores e o vinho do Porto.
A família estará reunida até bem tarde e, portanto, a conversa está para durar.
Ir para a rua neste dia, com estas condições? Não, nem pensar!
Haja lenha para arder e boa disposição para animar. Não há frio na minha sala.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

100.000 visitas!!

Quero agradecer a todos quantos visitaram o meu blogue e contribuíram para atingir este número em pouco mais de dois anos.

OBRIGADA!

domingo, 22 de dezembro de 2013

Dia de passeio, no Natal!

Hoje foi dia de passeio.
Longe da confusão, dos hipermercados e dos centros comerciais.
Perto do mar, muito perto mesmo!
Foi um passeio a dois, há muito esperado mas que, por falta de tempo, tem vindo a ser adiado. Hoje foi o dia!
Estes momentos são muito importantes. Para mim, o Natal também é isto.
Estes momentos trazem amor, serenidade, numa palavra, FELICIDADE.
FELIZ NATAL!

sábado, 21 de dezembro de 2013

Natal sem stress

Estamos a poucos dias do Natal e nem por isso se sente cá em casa qualquer agitação fora do normal.
As compras estão feitas, a casa está arrumada e decorada a condizer com o Natal, as refeições dos próximos dias estão programadas e eu, uma vez mais, consegui programar umas férias (em casa, claro) para estes últimos dias do ano.
Não gosto muito de fazer planos, mas antes do final do ano ainda tenciono dar um passeio pela beira-mar, em boa companhia. Já está previsto, com dia e tudo!
Sem stress é como pretendo passar o Natal e chegar ao fim deste ano de 2013 que, no meu caso particular, foi dos piores dos últimos tempos e, por isso, pretendo esquecer.

Que 2014 seja diferente, com muita saúde e muita paz para todos.




quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

O que mais gosto no Natal

Não, não são os presentes...
O que me enfeitiça mesmo no Natal é o ambiente que se vive neste período. Um ambiente de paz, de tranquilidade, de bondade, de solidariedade, de amor.
Adoro passear pela baixa da cidade e andar tranquilamente ao som das músicas natalícias. 
Não sinto necessidade de comprar absolutamente nada. Apenas sentir o ambiente é o que mais gosto.
Adoro decorar a minha casa neste mês de forma diferente. Com velas, presépios, sinos, coroas, pinheirinhos e outros enfeites.
Adoro os doces de Natal, principalmente quando são feitos em família. Não faltará na mesa de Natal o bacalhau com as couves, os sonhos, as rabanadas, o bolo-rei, as passas, as nozes e outras sobremesas, mas tudo será feito em casa e sem pressas.
Adoro ficar em casa no Natal, com a lareira acesa e a família toda reunida.
Não corro para fazer as compras de última hora, até porque não pretendo fazer grandes compras.
É isto que eu gosto no Natal: a tranquilidade.


terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Errar, aprender e crescer...

Erros sempre existiram e sempre existirão. O importante é irmos corrigindo-os sempre que os notarmos.

Boa semana!


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Viver de forma calma

Muitas pessoas hoje se queixam de viver uma vida a correr, em stress, sem tempo para nada, aflitas por isto e por aquilo. Contudo, há que explicar que stress nem sempre é negativo. Podemos ter milhentas coisas para fazer num determinado tempo, mas nem por isso devemos perder o controle de tudo e perder a calma.
Como faço?
Bem, eu listo tudo o que tenho para fazer num só dia, acrescento até alguns imprevistos e depois, ao longo do dia, vou aproveitando cada minuto para fazer tudo de forma calma, sem andar a correr.
Se eu tenho um dia para usar, significa que tenho 24 horas, isto é 1440 minutos! É muito tempo! Há tarefas que nós fazemos em 5 minutos e até menos. Basta que tenhamos a noção do tempo que gastamos com cada uma delas para podermos fazer uma boa gestão do tempo.
Num só dia podemos despachar imensas coisas e, mesmo assim, manter a calma. Se os atrasos de alguma coisa não dependerem de nós, então não nos devemos culpar por isso. Para quê stressar?
Conselhos que deixo hoje:

  1. Ser organizado;
  2. Aproveitar bem o tempo;
  3. Fazer pausas ao longo do dia;
  4. Não deixar para amanhã o que pode fazer hoje;
  5. Programar, dentro do possível, o dia de amanhã;
  6. Dar prioridade à família, pois é ela que nos dá energia para lutar todos os dias. 

Feliz sexta-feira!


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O meu cantinho

Há muito tempo que aspiro por um cantinho só para mim, na minha casa, onde eu possa guardar e ter sempre acessível tudo o que diga respeito aos meus hobbies. Estou a referir-me, em particular, a um cantinho para as coisas do tricô, do crochê e dos bordados. 
Até agora, ainda não consegui reunir num só espaço todos esses objetos (agulhas, restos de lã, tecidos, telas, linhas, botões, revistas, etc.), o que dificulta muito na hora de procurar alguma coisa.
Por isso, um dos meus objetivos para este mês é criar no meu sótão (o meu espaço preferido), um espaço só para isso, a que eu vou chamar de "O meu cantinho".

Depois da obra pronta, prometo publicar as fotos.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Nova semana, novas ideias!

Começo a semana por vos desejar tudo de bom nestes dias gélidos de inverno.
Apesar do frio, aproveitem cada dia da melhor maneira possível. Nem que seja a refletir. No presente, no futuro, enfim, na vida que temos e na que gostaríamos de ter.
Foi numa dessas reflexões de fim-de-semana que me surgiram novas ideias, algumas fáceis de concretizar, outras nem por isso. Algumas envolvem a família, outras, pelo contrário, dependem unicamente de mim.
Por isso, como hoje é segunda-feira, proponho-me começar a pôr em prática algumas dessas ideias.
Ainda é cedo para as revelar a todos, mas, a seu tempo, partilharei essas minhas ideias, esses meus projetos...
Uma feliz semana para todos!

domingo, 8 de dezembro de 2013

Sol de inverno

Maravilhoso!

Como é bom acordar, abrir a janela e ter o sol a entrar com toda a força pelo quarto.
Está muito frio, é uma verdade, mas o sol de inverno aquece qualquer coração mais apertadinho.

Não concordam?

sábado, 7 de dezembro de 2013

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Levantar cedo, compensa!

Sempre defendi que o esforço de acordar cedo traz benefícios para a nossa vida, a vários níveis:

Saúde e Bem-Estar: Levantar 30 minutos mais cedo pode contribuir para a boa disposição, evita o stress das manhãs aceleradas; permite-lhe tomar um bom pequeno-almoço tranquilo;

Organização e Gestão do tempo: Nestes 30 minutos pode rever a sua agenda, fazer lista de compras, agendar pagamentos (água, luz, etc), recordar os compromissos da família para esse dia enquanto tomam o pequeno-almoço juntos, fazer as camas, despejar o lixo e muitas outras coisas;

Cultural e Social: Enquanto faz algumas das tarefas enunciadas, pode ouvir música, ver as notícias na TV;

Lazer: Pode também aproveitar este tempo para ler um  bocadinho do seu livro preferido, um capítulo por exemplo, caso ande a ler algum.

Feliz sexta-feira!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Produção do Tricô de vento em popa

A produção de tricô segue de vento em popa! Não há mãos a medir. 

Surgem ideias originais todos os dias e agora, com o Natal à porta, não faltarão miminhos em tricô para toda a família e amigos.
São noitadas bem agradáveis e, apesar de me deitar um pouco mais tarde que o habitual, não sinto o cansaço. Lá diz o velho ditado "Quem corre por gosto, não cansa" e é bem verdade!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Como ser fiel a si próprio?

Este tema que pretendo abordar tem muito a ver com a forma como vejo a sociedade de hoje.
Infelizmente veem-se cada vez mais pessoas cheias de dívidas devido à "crise". E algumas até se lamentam, mas agem como se nada tivesse mudado. Continuam a ir a lojas caríssimas (porque a fulana de tal vai, ou porque a amiga a influenciou e ela, para não parecer mal, também vai). Seja em que situação for, nós devemos ser fieis a nós próprios e nunca nos devemos deixar influenciar. Também devemos ser humildes, reconhecendo que há pessoas melhores que nós em alguns aspetos.

Assim sendo, como deve agir para ser fiel a si próprio?
  1. Mantenha-se firme nas suas decisões. Não se deixe influenciar pelos palpites dos outros na hora de tomar uma decisão.
  2. Reconheça o mérito das outras pessoas. Não, nós não somos os melhores do mundo. Devemos reconhecer que, em alguns aspetos, existem pessoas com maior competência e, portanto, devemos admitir que essas pessoas merecem um crédito e um respeito e mérito nosso.
  3. Seja honesto e verdadeiro, mostrando-se como realmente é. Não viva de aparências, muito menos para conseguir manter certas relações sociais. Não crie disfarces. Seja você mesmo. Encare a realidade e seja adulto nas suas reações aos desafios da vida.
 

sábado, 30 de novembro de 2013

CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE DE NATAL

Para quem é de Coimbra ou arredores e não sabe como poderá ajudar alguém mais necessitado, informo que está a decorrer, durante o mês de dezembro, uma
CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE DE NATAL

"O Natal não é uma data... É um estado da mente."
Mary Ellen Chase

Natal é tempo de partilha!
Vamos todos aquecer o Natal dos que mais precisam!

Quer doar roupa, calçado, brinquedos ou acessórios que não usa mais? Ajudar outras pessoas que por alguma razão precisam e que iriam ficar super contentes ao receber a sua doação?

Então, colabore connosco! Entregue roupa e calçado usados em bom estado no CNM - Coimbra.

Se tem em casa brinquedos que já não precise, entregue-os no CNM - Coimbra. Fará muitas crianças felizes neste Natal!

Vamos distribuir sorrisos nesta época de alegria!

CNM - Coimbra
Dreams Made Real

Rua dos Combatentes da Grade Guerra, nº 126A, Coimbra

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

As escolhas da minha vida

Eu sempre gostei desta frase " a vida é feita de escolhas" porque resume bem o que aconteceu com a minha minha vida.
Até à idade adulta nunca liguei muito a escolhas, também não tinha possibilidade de escolher o que quer que fosse. Com uns pais conservadores, a viver no campo, não era fácil contrariar o que eles tinham para me dar e que era fazer de mim uma pessoa com estudos, de modo a ter uma vida melhor do que a deles.
Com 17 anos consegui entrar para a Universidade, dando na altura uma grande felicidade aos meus pais (na minha aldeia era raro alguém ir para a Universidade).
Já na Universidade, o curso que escolhi (sim, essa foi a minha primeira grande escolha) não estava a corresponder às minhas expectativas.
Resolvi, então, inscrever-me num outro curso fora da Universidade que me desse a oportunidade de trabalhar e fazer algo de que gostasse.
Ensinar era um dos meus grandes sonhos mas, a pouco e pouco, fui descobrindo grande aptidão para o secretariado.
Fiz o curso de Secretariado de Direção com 19 valores, fiz estágio nessa área e foi aí que descobri que essa era realmente a minha vocação. Secretariado, Relações Públicas, enfim, tudo o que tivesse a ver com comunicação, escrita ou falada.
Esta foi a melhor escolha da minha vida em termos profissionais!
Mas como não sou uma pessoa de deixar projetos a meio, decidi concluir a Licenciatura, para realização pessoal mas também para meu enriquecimento na área. além disso, cumpri o sonho dos meus pais: ter uma filha doutora!
Licenciada, com habilitações para o ensino (o meu grande sonho de há uns anos atrás) tive de escolher: Ensino ou Secretariado? Escolhi o Secretariado.
Surpreendidos?
Sim, o ensino era o meu grande sonho há uns anos atrás, mas quando tive de escolher, já tinha feito outras opções na vida: Casar e ser Mãe.
E, assim, optei pelo secretariado, profissão que me permite estar junto da família, ao contrário do ensino, que me obrigaria a sair de casa para terras longínquas.
Foi a família, mas também a parte económica que pesaram na minha escolha.
Se estou arrependida? Não, nem pensar! Adoro o que faço.Além disso, descobri que o trabalho não é tudo na vida. Se voltasse atrás, fazia tudo igual, sem tirar nem pôr!
A minha vida foi feita de escolhas e estou feliz porque penso ter feito as escolhas certas.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Stress faz bem

Na medida certa o stress até faz bem.

Não gosto muito de trabalhar sob pressão, mas reconheço que um pouco de tensão no dia-a-dia deixa a pessoa mais motivada.
Se gosto de andar a correr de um lado para o outro? Não, mas se tiver de ser...Aproveito cada segundo da minha vida para aprender alguma coisa diferente.
E as minhas leitoras, o que acham?

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Descomplicar

Em vez da palavra simplificar gosto mais da expressão "descomplicar". Na minha opinião traduz mais aquilo que eu pretendo dizer, ou seja, fazer com que algo que à partida possa parecer complicado o deixe de ser. Além disso, identifica-se mais com aquilo que eu defendo cada vez mais: o minimalismo.
Este "descomplicar" pode aplicar-se a várias situações do dia-a-dia.
O que mudei nos meus hábitos para "descomplicar" um pouco a minha/nossa vida familiar e profissional:
  1. Passei a fazer compras uma vez por semana, por vezes apenas de quinze em quinze dias e quase sempre no mesmo supermercado que já me é familiar e no qual confio;
  2. Faço sempre uma lista de compras para evitar demorar muito tempo no supermercado;
  3. Não faço compras por impulso e só compro aquilo que preciso e quando preciso;
  4. Não ligo muito aos folhetos promocionais que me enchem a caixa do correio (vão quase de imediato para o lixo);
  5. Aos domingos de manhã faço sempre a ementa da semana, cozinho algumas refeições para congelar, de modo a ter uma semana muito mais tranquila (ultimamente até tenho tido o prazer de ir almoçar a casa);
  6. Lavo a roupa duas vezes por semana e passo a ferro outras tantas;
  7. No trabalho, programo o meu dia, mantenho uma to do list que vou atualizando, de forma a não me esquecer de nada, articulada com a minha vida pessoal;
  8. Os pagamentos da luz, água, telefone, internet, tv por cabo, entre outros, são quase todos feitos por transferência bancária direta. Para alguns, faço o agendamento;
  9. Não sou obcecada com as limpezas, mas gosto de manter a casa arrumada. Por isso, criei o hábito de todos os dias dar um jeito na casa e não acumular as tarefas domésticas para um dia só;
  10. Não vou em stress para o trabalho, com medo de me atrasar. Normalmente levanto-me cedo, tomo o pequeno-almoço em casa com a família, deixo a casa minimamente arrumada e saio de casa com tempo suficiente para chegar a horas, sem correrias;
  11. Não tenho um roupeiro com muita roupa. Apenas guardo aquela que uso. Nada de guardar aquela roupa para um dia... (que nunca vai chegar!);
  12. Tenho apenas dois serviços de jantar ao uso. Para quê mais? Não dou festas com frequência... para quê ter um louceiro com serviços que nunca vou usar? Além disso, nunca ponho a mesa XPTO. A minha mesa tem apenas o essencial;
  13. Tento fazer doações com frequência para libertar espaço em casa (brinquedos, livros, roupas, etc);
  14. Em resumo, caminho a passos largos para o minimalismo, sem deixar de ter conforto, e estou a gostar muito da experiência.

domingo, 24 de novembro de 2013

Mãos à obra!

Há umas semanas atrás disse-vos que a época do tricô já tinha começado cá em casa. Bem, começou e não tem parado.
As filhas foram as primeiras clientes. E adoraram as obras feitas.
Gorros, golas e perneiras... ficaram lindas!
Bem, agora que já tenho mais pedidos, tenho mesmo que dar ao dedo.
Mas como correr por gosto não cansa, aí vou eu em mais uma corrida, toda entusiasmada.
Muitas pessoas perguntam-me como tenho tempo para isso tudo.
Eu respondo: Quando nós gostamos muito de alguma coisa, fazemos sacrifícios por ela. Neste caso, para conseguir ter tempo para fazer tricô todos os dias um bocadinho, trabalho muito ao fim-de-semana, cuido da roupa, da casa, faço comida para congelar. Claro, tenho de me levantar cedo para fazer tudo isso. Mas faço-o por prazer. E não, não saio de casa ao fim-de-semana. Adoro ficar em casa, sobretudo no inverno. Acendo a lareira e fico com a minha família no aconchego do meu lar.
E acreditem, quando chega a segunda-feira, levanto-me com toda a energia para ir trabalhar e faço-o com prazer. 
É muito importante fazermos aquilo que nos dá mais prazer. Só assim, poderemos alcançar a felicidade.

Bom Domingo!

Ementa da semana

Como o prometido é devido, aqui estou eu de novo com a publicação da ementa.
Para esta semana também já tenho algumas refeições pré-cozinhadas que me vão ajudar bastante, principalmente na curta hora que tenho para almoçar e à noite, pois chegamos a casa já em cima da hora de jantar.
Portanto, tendo sopa feita e congelada em caixinhas e diversas carnes estufadas e assadas, posso ir variando os pratos ao longo da semana, intercalando com algumas refeições de peixe.

Segunda-feira:
Almoço - Creme de nabiças, almôndegas  estufadas com esparguete, legumes salteados, fruta.
Jantar - Creme de nabiças, salada de atum com legumes e massa colorida, fruta.

Terça-feira:
Almoço - Sopa de feijão verde, bacalhau com grão e batata, salada de alface, fruta.
Jantar - Sopa de feijão verde, hambúrguer com arroz de tomate,  fruta.

Quarta-feira:
Almoço - Sopa de legumes, Carne de vaca estufada com arroz de cenoura, legumes salteados, fruta.
Jantar - Sopa de feijão verde, empadão de peixe, fruta.

Quinta-feira:
Almoço - Creme de nabiças, Costeletas no forno com batata assada, legumes salteados, fruta.
Jantar - Sopa de feijão verde, Feijoada de lulas, fruta.

Sexta-feira:
Almoço - Sopa de feijão verde, Empadão de carne de vaca, fruta.
Jantar - Sopa de feijão verde, Robalo grelhado com batata cozida, legumes salteados, fruta.


BOM APETITE!

sábado, 23 de novembro de 2013

Lareira... que bem que sabe!

Pois é, hoje só se está bem à lareira. Está um frio de rachar.
Amanhã apareço com novidades.
A pedido de várias leitoras, irei retomar a publicação da ementa da semana ao domingo de manhã.
Esta é uma das novidades, mas há mais. Preparem-se!



sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Quando os filhos crescem...

Nós não vemos, ou melhor, não queremos ver. Mas a vida é assim mesmo!
Quando um homem e uma mulher se apaixonam, pensam em casar ou viver juntos, ter uma casa, ter filhos, enfim, ter uma vida própria, sem estar sob a alçada dos pais.
Quando casam, tudo parece perfeito. 
Resolvem ter filhos e, a partir daí, partilham de mais um prazer, o de serem pais, mas também a responsabilidade de zelar pelo crescimento saudável dos seus filhos.
Com altos e baixos nesse percurso, os filhos vão crescendo, vão tornando-se homens e mulheres, com aspirações idênticas às que nós tínhamos da idade deles. Mas nós, cegos pelo amor que lhes temos, não vemos isso. Para nós, são sempre os nossos filhinhos, que nós protegemos com unhas e dentes das garras do mundo exterior.
Só que um dia, eles também querem ter a sua vida independente, casar, ter filhos... e, por mais que nos custe, vamos ter de aceitar.
Os filhos já não são aqueles meninos e meninas de lacinhos no cabelo e com roupas escolhidas por nós. Cresceram. Hoje são homens e mulheres com responsabilidades na vida, com sonhos para o futuro, com capacidades intelectuais, com a consciência dos obstáculos que a sociedade infelizmente por vezes impõe.

Quando os filhos crescem, há que lhes dar asas para voarem.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Segunda-feira, com alegria!

Bom dia!
É segunda-feira, vamos lá trabalhar. O fim de semana já acabou!
Para algumas pessoas, hoje é dia de começar novos projetos, para outras é simplesmente continuar com o trabalho habitual.
Nada de desanimar, é hora de acordar bem disposta e de se preparar para o frio (sim,  ele está aí!!!).
Encare o dia de trabalho com alegria, com otimismo, com boa disposição.
Se gostaria de ficar na cama mais um bocadinho, pense nas pessoas que preferiam ter de se levantar para irem trabalhar.  Infelizmente existem cada vez mais pessoas desempregadas. Nós somos umas felizardas, temos trabalho!!
Por isso, minhas amigas, o que vos quero transmitir é esta boa disposição que me acompanha sempre.
Mais logo, se conseguirmos manter esta boa disposição durante todo o dia, estaremos menos cansadas, mais tranquilas e muito mais confiantes.
Vamos lá, levantar! 
Já programou o seu dia? Esse planeamento é essencial para  o sucesso de um bom dia de trabalho.
Feliz segunda-feira!



sábado, 16 de novembro de 2013

Refeições pré-cozinhadas, mas caseiras

Durante a semana, é raro conseguirmos chegar a casa cedo e, portanto, não dá tempo nem para fazer uma sopa.
Assim, é ao fim-de-semana que adianto as refeições para a semana inteira.
Este sábado vou fazer duas panelas grandes de sopa para dividir em caixas e congelar.
Vou também assar e estufar carne de vaca e de porco.
Vou assar um frango e fazer um prato de bacalhau no forno.
Desta forma, quando chegar a casa, muitas vezes depois das vinte horas, é só pôr a mesa, fazer uma salada e aquecer o jantar.
Algumas refeições serão mais rápidas de fazer, tais como salada russa e, portanto, não preciso de as adiantar.
Se ainda tiver tempo, ainda faço um bolo.
Assim, não deixamos de fazer uma alimentação saudável nem vamos gastar dinheiro no pronto-a-comer.
Bom fim-de-semana!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Sexta-feira produtiva

Adoro a sexta-feira! 

E adoro-a principalmente porque a associo a arrumações, resoluções, conclusões e, claro está, ao início do fim-de-semana.

Mas para que a sexta-feira seja perfeita, ela deve ser o mais produtiva possível.


Como faço? 
Bem, começo bem cedo a trabalhar, de modo a conseguir fazer tudo o que está programado. Normalmente não começo um trabalho numa sexta-feira se vejo logo que não o consigo acabar. A menos que seja uma tarefa para fazer por etapas. Nesse caso, tento acabar uma etapa.
Assim, o objetivo é concluir tudo o que se encontra pendente, de modo a poder ir para casa com a cabeça vazia de problemas. Esses, se existirem, não será por falta de esforço da minha parte em os resolver.
Como disse, começo bem cedo, tento não desperdiçar tempo com assuntos fúteis e mantenho o foco no que é essencial.
Claro que, por vezes, surgem os tais desperdiçadores de tempo involuntários, tais como interrupções de um colega, de uma amiga que não tem nada para fazer, de um imprevisto que surgiu entretanto... Nesse caso, devemos ter calma e, se for necessário sair mais tarde neste dia, será preferível a deixar o trabalho por fazer. Faço assim porque quero ir para casa tranquila.
Ah, e ainda mais importante, antes de sair deixo tudo arrumado.

E a minha querida leitora,gosta de uma sexta-feira produtiva ou nem por isso?

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Cuidar da imagem

É muito importante ter uma imagem cuidada, ninguém duvida disso.

Contudo, há muitas pessoas que só se preocupam com a imagem física, esquecendo-se muitas vezes da outra imagem.
Estou a referir-me  a outros aspetos, talvez ainda mais importantes, na construção da imagem de uma pessoa:
  • A comunicação falada ou escrita deve ser dentro de um nível adequado;
  • Deve haver respeito com as demais pessoas. Saber falar mas também saber ouvir;
  • Irradiar simpatia e sabedoria;
  • A postura no trabalho também é muito importante. Devem ser respeitados os horários,  as normas de trabalho, saber usar os equipamentos da empresa de forma adequada;
  • Manter uma convivência saudável com os colegas, dentro e fora do local de trabalho;
  • Manter um código ética, baseado nos bons princípios.
Portanto, se a apresentação pessoal é importante (homem com barba feita, mulher penteada e com vestuário adequado e limpo), não é menos importante a imagem que deixamos passar pela nossa atitude no dia-a-dia. 
Na minha opinião, é muito mais importante a imagem que transmitimos pelos nossos comportamentos que com a roupa que usamos.
Infelizmente, ainda existem pessoas que tentam "vender" a sua imagem à conta de um gasto desmesurado em vestuário e calçado, esquecendo-se dos outros valores. Estarão estas pessoas conscientes da imagem que passar para o outro? Acho que não... mas também não se importam com isso.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

O amor vence tudo!

Ao longo desta caminhada, já com alguns anos, aprendi muita coisa e aprendo todos os dias.
E uma coisa que aprendi é que muitas pessoas que têm temperamentos difíceis, têm falta de amor, são pessoas carentes, são pessoas que ainda não descobriram a beleza do amor, do amor verdadeiro. E, por isso, essas pessoas têm imensa dificuldade em  enfrentar desafios e/ou  em resolver os seus problemas.
Aprendi, portanto, que, sem amor, não é possível procurar a felicidade.
O amor verdadeiro, sincero e profundo, é o sentido da própria felicidade. 
Se o amor for mesmo verdadeiro, não há problema que não se resolva.
O amor verdadeiro é a alegria de viver, é a razão.
O amor verdadeiro é o sonho de qualquer ser humano. Amar e ser amado!
O amor verdadeiro supera quaisquer obstáculos, enfrenta os desafios e as dificuldades do dia a dia.. e vence.. vence sempre!

Viva o AMOR!

domingo, 10 de novembro de 2013

Época do tricô

Um pouco mais tarde do que em outros anos, este fim-de- semana  cá em casa abriu a época do tricô.
São cachecóis, gorros, perneiras, xailes, e um sem número de outros trabalhos que já estão na lista de pedidos.
As agulhas não vão descansar nos próximos dias, ou melhor, nos próximos serões. 
Adoro fazer tricô e crochê durante o inverno, junto à lareira na companhia da família. São dos momentos mais agradáveis que o inverno tem.
O primeiro trabalho deste ano foi um cachecol que está quase pronto.
De seguida, vai ser um gorro e umas perneiras a condizer.
Depois se verá, mas pedidos não faltam.


sábado, 9 de novembro de 2013

Trabalho e Família

Apesar de a nossa vida profissional ser um sucesso e de termos um trabalho que gostamos muito, sem nos darmos conta misturamos isso com a vida familiar, por exemplo a contar episódios do dia de trabalho, por vezes problemáticos, à hora de jantar. Mas este é apenas um pequeno exemplo, existem muitos mais. Outro péssimo exemplo, é atender o telemóvel à hora da refeição. 
Para uma  vida equilibrada e também mais saudável, é muito importante saber separar as águas, mas nem sempre as pessoas conseguem fazer essa separação. Aos poucos e poucos a família vai ressentir-se, vai achar que o trabalho é mais importante e, sobretudo os filhos mais novos, sofrem e vão se afastando dos pais.
Na minha opinião, não devemos levar para o trabalho os nossos problemas familiares assim como não devemos trazer para casa as frustrações e/ou insucessos no trabalho. Essa mistura reflete-se no nosso bem-estar, altera o nosso estado emocional, prejudicando o nosso descanso e recuperação para os dias seguintes de trabalho.
Apesar de todos termos computador e internet em casa, também não devemos cair na tentação de trazer trabalho para casa. Se não conseguirmos gerir esses acessos às ferramentas, damos por nós a trabalhar até altas horas e isso vai piorando a relação familiar. 
Está provado cientificamente que ficar na internet antes de dormir prejudica o sono e provoca stress.
Além disso, alguém ficará prejudicado com essa atitude. Será que a família não terá prioridade nesse momento? 

Deve existir tempo para tudo e o seu tempo de descanso e familiar deve ser preservado.

Devemos evitar passar horas no computador, se possível desligar o telemóvel, mas não abdicar da nossa estabilidade familiar em prol do stress do emprego

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Vida calma e tranquila - continuação

Minhas queridas leitoras,

Na sequência do meu post de ontem, recebi alguns comentários de pessoas que acham muito ambiciosas estas dicas e as consideram quase de todo impossível pôr em prática.
Pois bem, eu também pensava dessa forma há uns anos atrás. Hoje não penso assim e, lentamente, fui fazendo alterações na minha rotina e na minha forma de encarar cada dia.
Por isso, o conselho que vos deixo é que, se acham que não conseguem encaixar todas as dicas de uma vez só, tentem pôr em prática uma dica por semana até conseguirem ajustar ao vosso estilo de vida.

Nada é impossível, basta querer! E, acreditem, só terão a ganhar...Eu sou a prova disso.
 

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Vida calma e tranquila - 12 dicas


Nos dias de hoje, muitas pessoas vivem a correr de um lado para o outro, num ritmo frenético para conseguir chegar a todo o lado, nem que seja com atraso. 

Tudo isso causa stress, muitas vezes frustração e mal-estar. 


Dicas para ajudar a combater o stress desde as primeiras horas do dia:

  1. Descansar 8 horas diárias, levantar sem pressas, com tempo suficiente para enfrentar as tarefas do dia. A capacidade de concentração aumentará com a boa disposição;
  2. Evitar ter fome, fazendo pelo menos 4 refeições por dia: pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar;
  3. Fazer exercício físico todos os dias, pelos menos 30 minutos (caminhada, por exemplo);
  4. Partilhar o seu dia e as suas preocupações com alguém;
  5. Ter um hobby;
  6. Reservar tempo para si;
  7. Desfrutar do trabalho e não ver as tarefas como enfadonhas. O trabalho deve ser algo de estimulante;
  8. Evitar excesso de trabalho;
  9. Planificar as tarefas em função do tempo;
  10. Aprender a delegar e a pedir ajuda;
  11. Não prolongar o dia de trabalho se não for de todo imprescindível;
  12. Fazer  breves pausas ao longo do dia.


Tenha uma vida calma, sem stress!

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Comprar roupa low-cost. Sim ou não?

Cada vez mais os portugueses, e não só,compram roupas mais baratas em grandes lojas. Esta é apenas uma das muitas medidas para enfrentar a crise.
A ideia que para se estar bem vestido é necessário comprar roupa de marca e de valor elevado começa a desaparecer  (e ainda bem!) e os portugueses defendem agora que preços altos não significam obrigatoriamente qualidade extra.
Em Portugal existem inúmeras superfícies que são acessíveis e comercializam roupa de qualidade. Este tipo de lojas com preços mais baixos são normalmente as multinacionais que se podem encontrar em qualquer centro comercial ou mesmo em ruas de comércio tradicional.
Para conseguir realmente poupar não basta apenas comprar em  lojas mais acessíveis, é necessário saber também o que comprar. Por vezes, poderemos comprar muita roupa mas acabam por não combinar entre si, o que resulta em imensa roupa no roupeiro que nunca irá ser utilizada.
Para conseguir poupar e atenuar a crise, concentre-se principalmente em roupa low-cost básicas, como camisolas lisas, calças de ganga lisa e sapatos versáteis. poderá depois adquirir algumas peças diferentes e estampadas para lhe conferir o sue próprio estilo pessoal,
O mais importante é ter roupa que poderá sempre usar nas mais diversas ocasiões.

domingo, 3 de novembro de 2013

O dia de hoje

Bem, o dia de hoje não tem comparação com o de ontem.
Está um sol maravilhoso, um céu azul de fazer inveja a alguns dias de primavera e uma temperatura fantástica.
Por isso, hoje decidi que o meu dia não vai ser passado dentro de portas.
Vou aproveitar o sol, saborear o meu terraço, ao som de uma música alegre.
Bem sei que este sol é de pouca dura e, por isso mesmo, vou aproveitá-lo da melhor forma.
Hoje não há cinema à tarde, não há sofá, não há cozinha para ninguém. 

Vamos lá para a rua, antes que o bom tempo nos abandone.

Bom domingo!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

30 Dicas para manter a juventude

  1. Faça tudo com moderação. O segredo é o equilíbrio.
  2. Seja uma pessoa ativa.
  3. Seja uma pessoa bem humorada.
  4. Seja apaixonada pela vida.
  5. Mantenha o seu peso dentro da normalidade.
  6. Não viva só. 
  7. Faça amor pelo menos três vezes por semana.
  8. Namore todos os dias. Pode namorar sem sexo.
  9.  Durma entre seis a oito horas por dia.
  10. Lute pelo seu ideal na vida.
  11. Nunca desista de realizar um sonho.
  12. Livre-se de tudo o que é inútil na vida.
  13. Faça meditação sempre que puder.
  14. Acorde com bom humor e sorria sempre.
  15. Aprecie a música.
  16. Procure o silêncio uma vez por dia.
  17. Faça novos amigos.
  18. Disciplina é a principal virtude de quem quer viver muito e bem. Por isso seja uma pessoa disciplinada na vida.
  19. Tenha pelo menos uma planta em casa para cuidar.
  20. Vá oa teatro, ao cinema ou assista a filmes mesmo em casa.
  21. Seja inteligente.
  22. Beba seis a oito copos de água por dia.
  23. Viva dentro do seu orçamento. Quem gasta mais fica stressado. A organização é tudo.
  24. Escreva as suas metas de vida.
  25. Nunca diga "sim" quando precisar de dizer "não"!
  26. Pense, fale e aja positivamente.
  27. Viva em estado de permanente alegria e amor no coração.
  28. Fuja dos vícios.
  29. Não se preocupe com futilidade, mesquinhices, detalhes e coisas menores que não levam a nada.
  30. Não adormeça com raiva de ninguém.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Citações cheias de verdade...

«Vale mais um bocado de pão seco, com paz, do que uma casa cheia de banquetes e discórdia.» Provérbios 17,1


Esta é uma das muitas citações presentes em mais uma publicação de Anselmo Borges, de quem tenho o prazer e a honra de ter como amigo.

Citações cheias de verdade...

Recomendo a leitura!

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Enfrentar desafios






«Quem nunca enfrentou desafios, apenas passou pela vida, não viveu» (Augusto Branco).

Os desafios surgem na nossa vida a todo o momento. Alguns são maiores que os outros. Desde uma tarefa tão simples como aprender a passar a ferro a uma mais complexa como conduzir um carro, ou mesmo gerir uma empresa.
Como  devemos enfrentar tais desafios?
Em primeiro lugar, devemos ter em mente que os desafios são uma grande oportunidade de crescimento e, portanto,  cada vez que enfrentamos mais um desafio, crescemos mais um pouco.
Não devemos ter medo, muito menos fugir de um desafio. 

Que venham muitos e bons desafios!



Bom dia!


domingo, 27 de outubro de 2013

Relógio biológico

Não falha!
Como estava habituada a acordar às 6h50, esta manhã, com a mudança da hora, acordei às 5h50. Cedo, muito cedo, principalmente para um domingo! 
Mas nem por isso me virei para o outro lado para dormir mais. Fiz a vontade ao corpo, que era levantar, e depois de um refrescante duche, comecei a fazer as minhas tarefas habituais, tranquilamente, ao som da música.
Vai ser assim nos próximos dias, não vou mudar a hora do relógio biológico, sem dificuldade nenhuma e, acreditem, levantar uma hora mais cedo só me vai trazer vantagens.


sábado, 26 de outubro de 2013

Muda a hora no domingo!

Para muita tristeza minha, vamos entrar no horário de inverno. Não gosto nada. A partir de segunda-feira, passamos a chegar a casa já de noite. Para mim este período é quase como uma paragem no tempo, um interruptor desligado que só voltará a ligar lá para janeiro ou fevereiro, quando os dias começam a ficar maiores.
Sinto falta do sol, da luz do dia, do bom tempo. Mas quando está sol, quando está dia, estou a trabalhar, essa é a verdade.
Bem, mas não há volta a dar, é assim todos os anos.
Por isso, minha queridas leitoras, não se esqueçam de atrasar os vossos relógios uma hora. Assim, quando for 2:00, coloquem o relógio na 1:00. No meio disto tudo, só vejo uma vantagem: nesta noite temos uma hora a mais. Aproveitem essa hora da melhor forma que entenderem e puderem. Eu farei o mesmo.



sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Ser mãe é ser o exemplo

Ser mãe é ser o exemplo todos os dias. E ser o exemplo é um dos maiores desafios de uma mãe.
Enquanto mães, somos observadas constantemente pelos nossos filhos. O nosso exemplo pode marcá-los para o resto da vida.
Ser mãe é ensinar, de forma até inconsciente, através do nosso exemplo.
Ser mãe é uma longa caminhada, porém, muito gratificante.

Vale a pena ser mãe, principalmente quando damos um bom exemplo aos filhos.


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Estou bem!

Queridas leitoras e queridos leitores,

Agradeço do fundo do coração todas as mensagens de força que me enviaram nos últimos dias. Foi muito importante para mim.
O tratamento que tanto receava já passou, foi doloroso, mas sobrevivi. Ainda tenho dores mas nada que umas horas de repouso não resolvam.
Estou muito grata a todos quantos me acompanharam nestes momentos da vida.
Quero acreditar que o tratamento foi eficaz e que os meus problemas de saúde venham a ser ultrapassados depois disto.
Um bem-haja a todos.


terça-feira, 22 de outubro de 2013

Ansiosa...

Não é muito comum em mim. Por norma não sou uma pessoa ansiosa, nervosa, nem mesmo quando tenho que tomar decisões importantes. 
Mas, desta vez, sinto-me estranhamente ansiosa. A pouco mais de 24 horas de ser submetida a um tratamento que, dizem, pode curar a minha doença, sinto-me extremamente nervosa.
Se por um lado quero que as horas passem depressa, por outro, receio cada vez mais o tratamento e o pós-tratamento.
Vou tentar estar sempre ocupada este dia para que não tenha oportunidade de pensar no assunto. Não vai ser nada fácil...