segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Balanço do mês de setembro

Mau, muito mau.
Se o mês de agosto não tinha sido bom, então o de setembro não foi muito melhor.
Comecei este mês numa cama de hospital. Uma semana na incerteza de uma solução, e com poucas esperanças nas melhoras. A operação foi posta de lado nesse momento.
Felizmente, regressei a casa ao fim de algum tempo, com mais uma sugestão. A de um tratamento. Sim, a partir daí, regressou alguma esperança de novo, mas depressa se esfumou, pois esse tratamento nem é 100% eficaz nem será feito tão depressa. Resta-me aguardar.
Assim se passou o mês de setembro. Uns dias bem, outros menos bem.
Outubro está mesmo à porta e com ele espero  que venha a alegria e a esperança.

domingo, 29 de setembro de 2013

O tempo rende quando é bem aproveitado

Nunca ouviu dizer que tempo é dinheiro?
Pois é uma grande verdade!
Temos de o aproveitar como se de dinheiro se tratasse, porque se ele for bem aproveitado rende, e muito!
Por isso, se acha que não tem tempo para nada, aconselho a que faça uma reflexão sobre como passa o seu tempo, o uso que lhe dá desde que se levanta até que se deita, se possível, durante uma semana anote tudo o que faz, e verifique se está a usar bem o tempo ou se, pelo contrário, está a desperdiçá-lo.
Acreditem, é um exercício interessante.

Deixo aqui este desafio para esta semana!


sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Sexta-feira!

Adoro as sextas-feiras, agora mais do que nunca.
Este dia, para mim, significa o fim de uma semana intensa de trabalho. Dou o máximo de mim todos os dias e, portanto, tento "desligar a ficha" à sexta-feira à noite e partir para outro mundo. A tranquilidade do meu lar, da minha família. 
No dia-a-dia da semana vamos mantendo a casa arrumada e limpa, mas devido à falta de tempo, é sempre tudo feito um pouco a correr.
Ao fim-de-semana procuro  fazer tudo com mais calma, aproveitar cada momento em casa, tomar as minhas refeições calmamente, ouvir música. Se não sair de casa durante todo o fim-de-semana, tanto melhor. Adoro ficar em casa, principalmente com tempo de chuva.
Por isso, neste momento, já estou a pensar em mil e uma coisas que quero fazer mais logo em casa e nos próximos dois dias.

Bom fim de semana!

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

"Bom dia" e "obrigada"!

Dar os bons dias pela manhã, ao chegar ao trabalho, é das coisas que mais gosto de fazer. É sinal que estamos cá, que estamos vivos, é sinal de energia, de boa disposição e, claro está, de boa educação.
Dizer "obrigada" é o mínimo que podemos fazer quando nos prestam algum serviço ou quando nos dirigem palavras de estima e consideração. Infelizmente esta palavra está cada vez menos em  uso pela geração mais nova. Vemos cada vez mais jovens muito mal educados. Onde estará o problema? será que foram os pais que não os educaram? será que foi a escola de hoje que os transformou? será que é o excesso de tempo que passam no computador? 
Felizmente, tenho duas filhas que sempre usaram o "bom dia" e o "obrigada". A escola foi fundamental na educação delas, bem como os exemplos cá em casa. Como tenho dito muitas vezes "As crianças veem, as crianças fazem".

Bom dia a todos os meus leitores e obrigada por terem feito uma visita ao meu cantinho.


terça-feira, 24 de setembro de 2013

Ler jornais e afins

Muitas pessoas queixam-se e com alguma razão de que não leem jornais por falta de tempo, ou até por falta de dinheiro. E eu acredito. Se bem que existem hoje imensas possibilidades de lermos jornais a custo zero.
Vou dar o meu exemplo pessoal, que leio jornais diariamente mas raramente gasto dinheiro com isso. Não deixo de estar atualizada, antes pelo contrário.
  • Vejo todas as noites a 25ª Hora, da TVI. É o tempo de olhar o dia que passou e antecipar o novo tempo que está a chegar. Como é feita a apresentação dos títulos principais dos jornais do dia seguinte, já sei aquele que me vai interessar mais ler quando chegar ao trabalho.
  • De manhã, assim que ligo o computador, no trabalho (eu chego muito cedo), leio alguns jornais online, nacionais e estrangeiros.
  • Quando vou ao bar, aproveito para ler os jornais que são distribuídos gratuitamente.
  • À hora do almoço vou vendo as atualizações das notícias nos jornais online.
  • Às 20h costumo ver as notícias do dia.
Se perco tempo com estas leituras? Nem pensar! Como sou mulher, consigo fazer várias coisas ao mesmo tempo, além disso, ler é cultura, nunca uma perda de tempo. Não é verdade?

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Despedida do verão

Bom dia queridas leitoras e queridos leitores,


Será desta que o verão nos vai deixar? Ou será apenas no calendário?
Dizem os meteorologistas que na quarta-feira o tempo vai mudar. 
Como sabem, eu adoro sol, calor, verão, mas, de facto, para bem de todos, faz cá falta uma chuvinha para refrescar os campos, alegrar as flores e, principalmente, para acabar com os terríveis incêndios.
Se sou daquelas pessoas que gostam de chuva e de andar de botas e gabardina? Não, não sou. Aliás, não gosto mesmo nada de dias de chuva, mas sei que ela é precisa e, portanto, uns pinguinhos serão bem vindos.
A despedida do verão é sempre relativa, uma vez que existem anos em que este se prolonga pelo mês de outubro. Por isso, não tenciono fazer nada de especial neste período. A  mudança da roupa dos armários só será feita quando realmente a temperatura baixar. Churrascos na rua irão continuar, a menos que chova. Corrida aos últimos dias dos saldos? Não me parece, a esta altura deve estar tudo mais que escolhido.
Se realmente vier chuva, como se prevê, estará na altura de pensar em comprar umas botas, mas apenas se a temperatura descer muito.
Será assim feita, gradualmente, a minha despedida do verão.

Boa semana!

domingo, 22 de setembro de 2013

Ementa da semana


SEGUNDA-FEIRA:
Almoço: Sopa de feijão verde; bacalhau com batata cozida e ovo; salada de tomate.
Jantar: Sopa de feijão verde; hambúrguer com arroz; salada de alface.

TERÇA-FEIRA:
Almoço: Sopa de couve; filetes de pescada com arroz; salada mista.
Jantar: Sopa de couve; febras grelhadas; batata cozida; salada mista.

QUARTA-FEIRA:
Almoço: Sopa de peixe; bifes de perú com puré; salada de alface.
Jantar: Creme de cenoura; Bacalhau no forno; salada mista.

QUINTA FEIRA:
Almoço: Canja de galinha; frango assado; arroz; salada mista.
Jantar: Creme de legumes; salada russa com atum.

SEXTA-FEIRA:
Almoço: Sopa de grão; peixe grelhado com batata cozida e feijão verde.
Jantar: Creme de cenoura; Costeletas com massa colorida; salada mista.

SÁBADO:
Almoço: Sopa de feijão; entrecosto grelhado com migas; salada mista.
Jantar: Lasanha vegetariana

DOMINGO:
Almoço: Creme de legumes; feijoada; salada mista.
Jantar: Creme de legumes; salada de frango.


Para a sobremesa haverá sempre fruta fresca à escolha.

sábado, 21 de setembro de 2013

Com alguma esperança...

Após alguns dias de afastamento do blogue, eis que volto aqui um pouco mais animada. 
Pode não dar em nada, podem até ser em vão, mas a notícia que recebi do hospital a avisar-me da data do início dos tratamentos, veio trazer-me alguma esperança.
Quero acreditar que vão resultar, não em uma, ou mesmo em duas sessões, mas pelo menos vejo nos tratamentos mais uma tentativa para resolver o problema.
 

Resta-me esperar pelo dia do primeiro tratamento, ansiosa, mas otimista.

Bom fim-de-semana para as minhas leitoras

domingo, 15 de setembro de 2013

Na tranquilidade do meu lar...

Com a minha família reunida no almoço habitual dos domingos.
Havia já algum tempo que nós não tínhamos um domingo em paz, no sossego na nossa casa.
Como isso me faz bem!
Acordar sem pressa, tomar o pequeno-almoço calmamente com a família, fazer o almoço com todo o carinho a pensar no momento de alegria na hora da refeição, aproveitar a tarde para estar com as filhotas, ler um bom livro, ouvir música e, sobretudo, sentir alguma tranquilidade. 
Foi assim o nosso domingo pelo qual ansiava há algum tempo. 
Será que vamos continuar a repetir estes momentos, ou, pelo contrário, o destino vai contrariar tudo aquilo que eu desejo fazer?

domingo, 8 de setembro de 2013

Altos e baixos

A vida tem mesmo altos e baixos, tem dias em que estamos bem e dias em que estamos mesmo muito mal. Tem dias em que conseguimos olhar o futuro com um sorriso e dias em que nem se querer conseguimos pensar no dia seguinte, pois até esse passa a ser uma incógnita. Tem sido assim a minha vida nos últimos meses. Tive dias em que chorei muito, tive dias em que consegui rir e até dizer algumas piadas. Felizmente pude contar com o apoio incondicional da família e dos amigos. Muito importante esse apoio!
Mas com todos estes altos e baixos também aprendi que a vida nos ensina de uma forma ou de outra que o importante é viver, é fazer o melhor em qualquer momento, e isso só cabe a nós próprios.
Por isso, estou decidida a encarar com otimismo estas agruras da vida e ver nelas uma oportunidade para ser uma pessoa ainda melhor.