quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Roupa sempre impecável

Para ter a roupa bonita por muito tempo, leia sempre as etiquetas. Tenha em conta que o tratamento da roupa exige certos cuidados na lavagem, ao engomar e na sua conservação. Tome nota de alguns.

Cuide da sua roupa

A roupa é como nós, precisa de ser tratada com o máximo de carinho e com muitos cuidados. Tratar da roupa regularmente e de uma forma correta é importante para a sua maior durabilidade e para o seu bom estado de conservação.
Conheça melhor as características de cada tecido, os símbolos da limpeza, o tratamento e manutenção do vestuário, para que a sua roupa fique bonita por muito mais tempo.  Os tecidos variam, o que implica que cada um exige um cuidado especial. As etiquetas existem para nos ajudar a dar o tratamento correto que a roupa necessita. Há tecidos que são muito frágeis e por isso precisam de cuidados redobrados, como o tempo de exposição ao sol, a temperatura do ferro de engomar ou o programa de lavagem da máquina mais apropriado.

Roupa sempre impecável

Lavar a roupa deve ser uma tarefa prática e económica. Para obter os melhores resultados na lavagem, separe em primeiro lugar as roupas coloridas das brancas e as muito sujas das menos sujas e coloque a dosagem certa de detergente. Tenha especial atenção à exposição solar. As peças de roupa não podem ser deixadas mais de duas horas ao sol e quando lavadas à mão, também não convém ficarem muito tempo de molho. O contacto prolongado com a água altera a cor e o tecido.
Há pequenos pormenores que fazem a diferença: o toque suave da roupa, o cheirinho a fresco e a sensação de conforto quando nos vestimos. O amaciador na roupa dá esse toque especial. 

Engomar e arrumar

Depois da roupa estar limpa e seca, temos de a engomar, tarefa que também exige alguns cuidados. Em primeiro lugar e de acordo com a etiquetas, agrupe as peças a serem passadas a uma temperatura mais baixa. Faça o mesmo para as da temperatura média e alta. Comece por passar as roupas que exigem uma temperatura menor e vá regulando o ferro gradualmente até às mais altas. De preferência engome a roupa ainda húmida. Há peças que devido à cor ou características do tecido necessitam de ser passadas do avesso. Para facilitar o seu trabalho, use um líquido para o ferro de engomar que torna a passagem da roupa mais agradável e deixa uma frescura duradoura, além de proteger o ferro da retenção de calcário.
Os cuidados a ter com a roupa não se resumem ao ato de lavar ou passar a ferro. Antes de guardar, retire qualquer embalagem de plástico que as envolva, para evitar o aparecimento de fungos que prejudicam as cores e as fibras. Para combater a humidade coloque, por exemplo, paus de giz no armário ou gavetas. Evite também que as roupas entrem em contacto com desodorizantes ou perfumes, uma vez que as substâncias que os compõem podem manchar e prejudicar o tecido. Guarde sempre as suas roupas limpas para que se conservem por muito mais tempo.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Bacalhau Assado no Forno com Chouriço e Feijão Branco



4 Doses
Tempo de Preparação: 20 Minutos
Tempo Total: 40 Minutos 
Preparação: Fácil

Ingredientes:
1 colher de chá de azeite
1 cebola média, finamente picada
50 gramas de chouriço em fatias
1 colher de chá de tomilho
1 tomate picado
100 ml de vinho branco
400 gramas de feijão branco
½ colher de chá de sal
4 postas de bacalhau
Pimenta preta de moinho (q.b.)

Preparação:
Aqueça o forno a 210 graus. Aqueça o azeite numa frigideira larga em lume médio e salteie a cebola com o chouriço e o tomilho. Quando a cebola estiver translúcida e o chouriço já tiver libertado alguns odores, junte o tomate pelado e picado com metade do vinho branco e deixe cozinhar até o tomate desfazer e o vinho estar praticamente evaporado. Ao preparado, junte o feijão e o sal e retire do lume. Coloque o bacalhau num recipiente para ir ao forno e despeje o preparado de feijão e chouriço no recipiente, envolvendo bem. Deixe cozinhar por 30 minutos, com cuidado para o molho não secar.

Informação Nutricional:
Por dose:
294 calorias
8 grs de gordura (2 gr. Saturada, 4 monoinsaturada)
67 mg de colesterol
19 grs de hidratos de carbono
31 grs de proteínas
6 grs de fibras
565 mg de sódio
514 mg de potássio
20% Dose Diária Recomendada de folatos
20% DDR de vitamina C
15% DDR de vitamina A

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Coisas que me irritam

Não sou uma pessoa que se irrite com facilidade, pelo contrário, sou uma pessoa bastante calma, paciente e compreensiva.
Contudo, existem certas coisas que me perturbam e conseguem irritar-me.
Irrita-me ver uma mãe a berrar com um filho logo de manhã, ao chegar à escola.
Irrita-me a falta de educação de certos alunos. Ainda fico mais irritada quando ouço os estudantes universitários mais velhos dirigirem-se  aos caloiros com palavrões  com o intuito de mostrarem superioridade. Além de irritada, fico desiludida.
Irrita-me ouvir as pessoas a queixarem-se da crise e continuar a vê-las a viver da mesma forma sem qualquer tentativa de poupança.
Irrita-me ver pessoas que não querem trabalhar a reclamar pelo rendimento mínimo garantido.
Irrita-me ver pessoas a viver sem condições e que nada fazem para melhorar a situação.
Irrita-me ver as pessoas a reclamar por tudo e por nada.
Se está frio, reclamam, se está calor, reclamam... Haverá alguma coisa que as satisfaça?
A conclusão a que chego é que hoje as pessoas não têm paciência para nada, nem para viverem. Serão estas pessoas felizes?
Eu sei que não é fácil, mas depende de cada um de nós procurar essa felicidade.
Pare de reclamar e agradeça o pouco que tem. 
Pense nas coisas boas da vida, na família, nos amigos. 
Boa semana! Aprenda a viver de forma calma e verá que sofrerá menos.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Equilibrar a alimentação

Para as pessoas que precisam de equilibrar a alimentação, o ideal é consultar uma nutricionista, que lhe dará dicas para mudar os seus hábitos alimentares e alimentar-se corretamente.
Os alimentos que atuam no nosso organismo são divididos em três grupos. Cada grupo possui uma função específica.

  1. O grupo dos alimentos energéticos contém arroz, pão,  batata e massa. Esses alimentos garantem a energia para as nossas necessidades vitais.
  2. O grupo dos alimentos construtores contém carne bovina, aves, peixes, ervilhas, feijão, grão de bico, leite e seus derivados. Esses alimentos possuem a função de restaurar os tecidos e incorporar os músculos do nosso organismo.
  3. O grupo dos alimentos reguladores contém frutas e vegetais. Esses alimentos fornecem vitaminas e minerais e ainda contribuem para o bom funcionamento do intestino.

Para equilibrarmos a nossa alimentação é necessário incluir pelo menos um alimento de cada grupo de alimentos. Um almoço saudável e completo deve conter um tipo de carne grelhada, uma salada diversificada, arroz ou então salada e uma fruta.
Para transformar a refeição mais apetitosa é importante variar o consumo de nutrientes. 
Escolha sempre legumes e frutas frescas.
É ideal consumir de seis a oito copos de água por dia.
A água é importante porque ela regula as funções do organismo agindo na absorção dos alimentos, na digestão, na excreção e na circulação.
A água atua também como meio de transporte dos nutrientes e de todas as substâncias corpóreas que exercem o papel de manter a temperatura do corpo.
Boa semana!





domingo, 25 de setembro de 2011

Rotina semanal

Nada melhor para a semana correr sem stress, do que organizá-la previamente.
Por isso, vou partilhar convosco a minha lista de tarefas semanais, que executo quando chego do trabalho:

SEGUNDA-FEIRA: Limpar os móveis, sacudir os tapetes e dar uma aspiradela na casa toda.
TERÇA-FEIRA: Lavar a roupa; varrer os terraços e lavar a varanda.
QUARTA-FEIRA: Limpar a lavandaria; passar a ferro.
QUINTA-FEIRA: Limpar o frigorífico.
SEXTA-FEIRA: Fazer as compras da semana; lavar a roupa; pagar faturas e arquivar papeladas.
SÁBADO: Limpar a casa de forma mais aprofundada; trocar os lençóis e as toalhas da casa de banho; fazer comida para congelar (para a semana seguinte); passar a ferro.
DOMINGO: Fazer a lista das tarefas para a semana seguinte e programar a ementa da semana seguinte (de manhã); Ler, descansar, passear (de tarde).

É claro que esta lista não inclui as tarefas diárias, como arrumar os quartos, lavar e arrumar a louça, despejar o lixo, escolher a roupa do dia seguinte, etc., etc..
Com a semana organizada desta forma, eu já sei o que me espera e, portanto, consigo organizar a minha vida.

Boa semana!

Emagrecimento saudável

Há que ter em conta que não se emagrecerá se a alimentação não for de caráter hipocalórico (proporcionado ao nosso organismo menos energia do que aquela que consumimos diariamente) e que todas as dietas restritivas perdem eficácia mais tarde ou mais cedo.
A proliferação de dietas «mágicas» para a obesidade e o excesso de peso é uma constante em determinadas épocas do ano: depois do Natal, Páscoa e sobretudo antes do Verão: é nessas alturas que muitas pessoas se sentem descontentes, com razão ou sem ela, com o seu peso, e decidem pôr em prática uma dieta ou consumir um produto de que ouviram dizer maravilhas. Este desejo de emagrecer não é normal, pois não se procura um conselho profissional, deitando-se a mão a todo o tipo de recursos «populares» (revistas, conselhos de amigos, publicidade, etc.)
A maior parte das vezes essa suposta dieta «mágica» capaz de «fazer perder sem esforço, sem fome e sem exercício» é seguida durante muito pouco tempo, uma vez que é na realidade impraticável, não se emagrece ou, simplesmente, se «morre de fome». É difícil de entender, mas o que é certo é que hoje em dia boa parte das decisões de emagrecer seguindo esta ou aquela dieta se baseiam em ideias carentes de toda a lógica e, claro, está, de qualquer fundamento científico. Por exemplo, que a celulite se dissolve com ananás e café, que se emagrece com caldos, chá e algas, que há moléculas «devoradoras» de gorduras, etc.
Estas afirmações são mais supersticiosas que outra coisa.
Se tem problemas de excesso de peso, pense duas vezes antes de começar uma dieta. 
Se não souber como começar, peça ajuda a quem sabe.
E não se esqueça: Coma bem e emagreça!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Mercado de Trocas

 24 de setembro!

Vai decorrer no Jardim Botânico, em Coimbra
das 10h às 14h

Pode-se trocar brinquedos, livros, jogos, e muito mais...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Aproveitamentos saudáveis


Sabia que cerca da metade do lixo que produzimos é composto de alimentos?
Não nos apercebemos, mas quando deitamos fora as folhas, as cascas e os talos, deixamos de consumir uma quantidade enorme de vitaminas, minerais e fibras. Abaixo, vou indicar algumas das hortaliças que mais desperdiçamos  e explicar como as podemos aproveitar ao máximo.
  • Agrião
Aproveite os talos no preparação de sopas e molhos e misture-o ao arroz.  Além de ter o mesmo sabor bom das folhas, eles são ricos em antioxidantes, vitaminas A e C, fósforo, ferro e complexo B. 
  • Cenoura
Parece mentira, mas 100 gramas de ramos de cenoura têm 25,5 mg de ferro,o dobro da necessidade diária para um adulto. Por isso, refogue as folhas e adicione-as a sopas e bolinhos.
  • Brócolis
As folhas contêm vitaminas A e C, proteínas e sais minerais. Use-as no preparação de refogados, bolinhos, arroz e carnes.
  • Salsa
O talo é rico em vitamina C, ferro e potássio. Aproveite-o no preparação de refogados e sopas. 
  • Espinafre
Os talos são ricos em vitamina A, ferro e potássio. Acrescente-os no preparação do arroz, omelete e bolinhos.
Ao evitar o desperdício de alimentos, ficamos mais saudáveis e fazemos o nosso dinheiro render.

Não acredita? Experimente e verá!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Chegou o Outono...

É verdade...o Verão chegou ao fim e entrámos na estação do ano de que menos gosto.
Diz quem sabe, que é neste período que aparecem mais casos de depressão.
Pessoalmente não gosto muito deste tempo. Não sei explicar, mas logo ao acordar sinto algo diferente em mim.
Tenho saudades de acordar com o Sol a bater na janela, de sair de casa para o trabalho com o tempo quente e com muita luz.
Os últimos dias já foram diferentes. Quando saio de casa para o trabalho não há Sol, pelo contrário, há chuvisco e um grande nevoeiro. 
O Sol agora anda muito dorminhoco:  desperta muito mais tarde e também se recolhe muito mais cedo. 
Quase não usufruímos dele, pois passamos o dia a trabalhar...
Mas não temos alternativa. 
Temos que nos habituar... Só custa o primeiro mês, depois passa.

E você, gosta do Outono? Conheço pessoas que adoram!



terça-feira, 20 de setembro de 2011

Livros que ando a ler

Ler faz parte da minha rotina. 
Todos os dias reservo um tempo à leitura, nem que sejam apenas 15 minutos.
Um bocadinho depois do almoço ou à noite, antes de dormir.
Ao fim de semana, por vezes dedico mais tempo, depende da minha lista de tarefas. Mas não passo um único dia sem ler.
E não me estou a referir apenas à leitura de jornais ou revistas.
Refiro-me também a livros.
Acabei de ler o livro "A arte de fazer acontecer" e gostei muito.
Agora virei-me para os clássicos da literatura: Ando a ler "A Casa e o Mundo"...
Até ao fim do ano ainda pretendo ler "Gente Singular" ,  "A minha Vida" e "A Estepe". Tudo Clássicos!

Também costuma ler? Que anda a ler? Qual foi o último livro que leu?

Boas leituras!

Faça uma coisa de cada vez!

Hoje vou falar-vos de produtividade.

É normal nós querermos aumentar a nossa produtividade. O que não é normal é pensarmos que o vamos  conseguir fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Nada mais errado!
Se procura aumentar a sua produtividade, pense e faça apenas uma coisa de cada vez.
Isso pode parecer impossível, visto que hoje todos nós procuramos fazer cada vez mais coisas ao mesmo tempo.
Quando executa uma tarefa de cada vez, além de a realizar com absoluta atenção, a soma geral do tempo acaba sendo menor do que a tentativa de realizar ao mesmo tempo.
O nosso cérebro não faz bem duas coisas ao mesmo tempo, pelo menos com qualidade. Tentar realizar várias coisas ao mesmo tempo é muito stressante. É por isso que muitas pessoas vão esgotadas do trabalho. Vão cansadas, frustradas, desesperadas, porque sentem que, apesar de tanto esforço, deixaram tarefas a meio, ou realizaram outras menos bem.
O grande segredo das pessoas produtivas está justamente na sua capacidade de manter a atenção na atividade que estão a realizar, evitando as interrupções mentais e físicas que roubam a sua atenção e assim o seu tempo.
Experimente a todos os momentos do seu dia manter a atenção na sua atividade atual, prestando atenção no que está a fazer. Nada entrará de modo automático. Experimente!
Se mantém as suas tarefas agendadas, não vai precisar de ficar a pensar nas tarefas que tem para fazer – deixe o futuro justamente onde ele deve ficar  e  mantenha-se focado no agora.

A sua atenção não deve estar ligada apenas nas tarefas mais importantes, mas a todo o momento: quando escrevemos um e-mail, atendemos o telefone, conversamos com nossos amigos ou simplesmente saboreamos uma refeição.

Comece agora. E vai ver a sua produtividade aumentar.

Faça uma coisa de cada vez!

domingo, 18 de setembro de 2011

Criar um hábito é saudável

Criar o hábito, seja do que for, não é fácil mas é meio caminho andado para o sucesso. Sucesso nos estudos, no trabalho, na família,... É imprescindível que as coisas se façam com regularidade.

Vantagens de criar o hábito de

  • acordar cedo: pode realizar algumas tarefas que não realizava por falta de tempo; o seu dia vai render mais do que o costume; pode tomar o pequeno-almoço a horas normais, criando assim hábitos alimentares saudáveis; pode praticar exercícios logo pela manhã  e, assim, terá mais disponibilidade e ânimo durante o dia; evitará atrasos nos compromissos.
  • ler: (Ler por prazer: desenvolve a imaginação, enriquece o vocabulário e aprende diferentes linguagens); (Ler para estudar: desenvolve a capacidade de fixar idéias e a facilidade para as expressar); (Ler para se informar: A leitura dinâmica e descontraída é uma das melhores formas de adquirir informações. O ideal é que se aprenda a ler textos informativos, artigos científicos, livros didáticos, paradidáticos, e outros)
  • poupar: ao fim do mês vai sentir a diferença no seu bolso.
  • comer a horas certas: comer de três em três horas faz acelerar o seu metabolismo uma vez que obriga o corpo a reiniciar a digestão de cinco a seis vezes por dia. Assim, queima mais calorias, emagrece e, acima de tudo, sente-se sempre saciado/a. 
  • fazer listas de tarefas: assim que acordamos já sabemos o que temos para fazer e, por isso, vamos gerir o nosso tempo em função dessas tarefas, que vamos riscando à medida que as executamos. Isso vai fazer com que nos sintamos mais leves ao logo do dia.
  • SER FELIZ: Está nas suas mãos ser feliz. Por isso, mantenha a sua dignidade, permaneça honesto/a, pense de forma sensata, aprenda a ver a rosa,  não os espinhos, aprenda a apreciar as coisas, associe-se ao que é bom, seja cooperativo/a, seja verdadeiro/a. 

Esta é apenas uma amostra dos hábitos que podemos criar para fazer aumentar o nosso bem-estar.
Boa semana.
E...Seja feliz!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Já programou o seu fim de semana?

Pois é ! 
Não devemos programar apenas a semana de 5 dias de trabalho! Essa organização deve manter-se também ao fim de semana!
Não tinha pensado nisso? Pois... há quem aproveite o sábado para dormir até mais tarde. Eu pessoalmente não gosto de me levantar tarde, nem mesmo ao fim de semana!
E, por isso, já fiz o meu plano (como não podia deixar de ser...)
Ultimamente tenho-me organizado de forma a reservar o domingo para descansar. 
O sábado é, normalmente, um dia cansativo, muiiiito cansativo! Mas sabe tão bem acordar no domingo e ter tudo feito e sentir-se livre para passear, ler um livro, ou simplesmente dar-se ao luxo de não fazer nada (ou quase nada...)
Para que o fim de semana seja mais produtivo, costumo lavar a roupa na sexta-feira. Assim, posso passá-la no sábado e arrumá-la. Fico descansadinha! A roupa dá muito trabalho, não acham?
Bom fim de semana! E não se esqueça de o programar!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Regresso às aulas!

A todos os Pais


Matrículas feitas, manuais comprados, material por estrear: em véspera de regresso às aulas, o maior obstáculo é o nervosismo de pais e filhos, mesmo que o primeiro dia de escola não seja uma novidade. Ano após ano, repete-se o ritual do friozinho na barriga, dos avisos alarmados dos pais - «este ano é para estudar a sério!» -, dos receios da não adaptação aos horários ou às dificuldades da matéria dada.
São rotinas incontornáveis, próprias da época e pouco pode ser feito para as evitar. Ainda assim, deixo-vos algumas sugestões de especialistas que podem tornar menos assustador o primeiro dia de aulas do ano letivo. 


O QUE OS PAIS DEVEM FAZER
1. Preparar o terreno
Criar expetativas positivas em relação à escola é importante para os mais pequenos, que ingressam no ensino pré-escolar, mas também para os que mudam de ciclo. Alguns dias antes, fale aos seus filhos nos amigos que poderão fazer, as matérias interessantes para aprender e as descobertas que os esperam nesse ano. Deve existir um trabalho prévio para o dia-a-dia escolar, valorizando a escola enquanto aquisição de saberes para experiências futuras.
2. Ter uma atitude de segurança
Para que o aluno não se sinta inseguro num contexto ainda desconhecido, os pais devem incutir-lhe a segurança de que aquela é a melhor escola para ele. Se for necessário, contacte os professores e procure ganhar a sua confiança. Se for o primeiro dia de aulas no pré-escolar, é natural que surjam problemas de adaptação - que o tempo se encarregará de solucionar - devido à passagem do ambiente familiar para a escola.
3. Instituir a «hora da conversa»
Os pais devem manter ao longo do ano, e logo a partir do primeiro dia de aulas, o costume de conversar com os filhos sobre o que de mais importante se fez na escola naquele dia. Seja positivo ou negativo, os alunos acabam por partilhar o que é mais importante, ainda que alguns digam que não têm nada para contar. Um hábito que permitirá aos pais acompanhar melhor o dia-a-dia escolar, percebendo as dificuldades mas também as realizações.
4. Preparar com antecedência
Para que nada falhe, os cadernos e os livros necessários no primeiro dia de aulas devem ser arrumados de véspera na mochila, assim como todo o material que pode fazer falta. Escolher a roupa e preparar com tempo um lanchinho para a criança levar no dia seguinte também pode significar minutos de stress poupados na manhã do regresso à escola.
5. Chegar mais cedo
Mais do que ser pontual, no primeiro dia de aulas os pais devem levar os filhos para a escola um pouco antes do início da primeira aula. Assim, sobra tempo para conviver à porta da sala com os colegas e eventualmente com os professores, acalmando um pouco a tensão que os mais pequenos sentem nestas ocasiões.

O QUE OS PAIS NÃO DEVEM FAZER
1. Projetar a ansiedade nas crianças
Muitas vezes os pais projectam nos filhos as dificuldades que sentiram e transmitem este excesso de ansiedade, mesmo sem terem consciência disso.
2. Gastar por desporto.
O início das aulas pode ser um bom pretexto de sensibilização dos mais novos para a importância da poupança.  Sempre que possível reutilize o material escolar: «Os cadernos podem e devem até ser novos, mas porque não usar mochilas antigas ou evitar comprar material escolar de marca?» No primeiro dia de aulas, uma mochila comprada no hipermercado com os desenhos animados em voga pode fazer tanto sucesso como uma pasta mais cara.
3. Prolongar a presença na escola
Por muito que custe aos progenitores, assistir do lado de fora da sala ao primeiro dia de aulas dos rebentos não é uma boa opção. Devem ficar alguns minutos e dizer aos filhos que regressam mais tarde para os vir buscar, sem ceder a choros ou pressões infantis.
4. Deixar tudo para a última
Evite correrias na manhã do primeiro dia de aulas. Tal como a mochila já deve estar preparada e a roupa a usar separada, convém deitar mais cedo para acordar a horas de um pequeno-almoço reforçado e alguma conversa que distraia o pensamento do dia que se segue.
5. Fazer da escola uma tortura
Massacrar os filhos com as responsabilidades que a escola exige e o que se espera deles nesse ano letivo vai acentuar o nervosismo e aumentar a pressão do primeiro dia de aulas. «Os pais devem transmitir às crianças que o seu ofício é estudar, tal como o pai tem a sua profissão e vai trabalhar». Mas a escola deve ser apresentada como algo positivo, porque «a criança tem de se sentir bem no seu ambiente de trabalho». Se os pais valorizarem o professor e restantes agentes educativos, estimulando o respeito pelos espaços públicos, o aluno irá respeitá-los também, contribuindo para que o trabalho corra melhor e seja estimulante, sem que a escola perca o interesse ao longo do ano.

Bom regresso às aulas!

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

De bem com a vida


Encarar os desafios do dia a dia não é uma tarefa fácil. Trânsito, trabalho, contas para pagar, organização da casa. Tudo isso nos pode trazer tensão e cansaço, dependendo da forma como lidamos com cada uma das situações.

Temos de ser pró-ativos. Em vez  de olhar só o lado negativo das coisas, devemos mudar a perspetiva e procurar ver o que cada situação tem de melhor. Por exemplo: quando estamos parados no trânsito depois de um dia cheio de trabalho. Temos duas soluções: Ou ralhamos com o motorista da frente e buzinamos sem parar ou fechamos as janelas, ligamos o som no último volume e cantamos bem alto até espantar todo o stress. O máximo que pode acontecer é alguém no carro do lado achar graça. O que é ótimo, sinal de que fizemos uma pessoa sorrir. 

Não podemos esquecer de que somos nós que comandamos a nossa vida. Por isso, temos de cuidar da nossa alimentação, fazer exercícios regularmente e não esquecer de que o nosso corpo e nossa mente também precisam de descanso e lazer. 
Priorizar o nosso bem-estar e cultivar atitudes positivas refletem-se em tudo que fazemos, começando pela relação com a nossa família, com os nossos amigos e colegas do trabalho. 
Quando estamos de bem com a vida, atraímos pessoas e situações com a mesma sintonia. O contrário também é verdadeiro. Fuja dele!
Os aspetos físicos, emocionais e sociais da nossa vida estão inter-relacionados. A receita para levar a vida numa boa é a integração entre eles, promovendo a harmonia e o bem-estar.

domingo, 11 de setembro de 2011

Ordem na casa, ordem na vida


Viver desorganizadamente fica caro e é muito stressante. 

Hoje vou partilhar convosco alguns conselhos para as pessoas desorganizadas, de duas especialistas: a americana Donna Smallin, integrante da Associação Nacional dos Organizadores Profissionais dos Estados Unidos e autora do livro Organize-se (editora Gente), e a brasileira Cristina Papazian, que dá cursos e palestras sobre o assunto.
Segundo estas especialistas,

  • O primeiro passo é não espalhar as coisas. Acostume-se a colocar tudo no seu devido lugar: ao trocar de roupa, arrume tudo no armário. No fim de consultar um livro, coloque-o de novo na estante certa.
  • Siga a regra dos doze meses: se não tocou numa peça de roupa durante um ano, é quase certo que nunca vai usá-la. O mesmo vale para muitos outros objetos da casa.
  • Guarde caixas grandes para recolher objetos que não sabe se vai guardar. Assim, na hora de decidir, eles estarão todos juntos.
  • Ao contrário do que se pensa normalmente, menos armários e gavetas resultam em maior organização. "Quanto mais espaço houver, mais tralhas serão guardadas", diz Cristina Papazian.
  • Não deixe trivialidades ocuparem o seu dia de trabalho. Se responder "sim" a alguma das perguntas abaixo, repense o uso do seu tempo.
  1. Costuma navegar na internet sem objetivos claros?
  2. Lê e-mails antes de qualquer coisa?
  3. Começa o dia sem um plano escrito?
  4. Faz tarefas que outros deveriam fazer?

Pense bem: Será que está a usar bem o seu tempo? 
Não se esqueça, ordem na casa e no trabalho, ordem na vida.


Boa semana!

Obrigada, filha!

A ti, Inês:
Obrigada filha pelos bons momentos que me proporcionaste ontem. Pela companhia, pela boa disposição e acima de tudo porque me "aturaste" com minha mania de querer dançar sempre.
Tu sabes o quão importante é para mim Dançar.
Dançar é algo que me diverte muito, me enche de energia, me faz bem à alma.
Por isso, quero agradecer-te pela paciência que tiveste. Para mim, foram momentos maravilhosos.
Sei que também gostas um bocadinho de dançar e espero que um dia ainda venhas a gostar tanto como eu.
Se eu pudesse, todos os dias dançava...


OBRIGADA!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Dicas para esta sexta-feira

Mais uma sexta-feira está à porta e com ela mais um fim de semana.
Pessoalmente, gosto muito das sextas-feiras. Associo-as sempre ao fim de alguma coisa: de uma semana de trabalho, de um processo que estava pendente,...

Comece por acordar cedo, tomar um bom pequeno-almoço, um banho refrescante e escolha uma roupa que a faça sentir confortável durante o dia. Ouça música enquanto toma banho, por exemplo. Cante, sorria! 


No trabalho ou em casa, tudo o que estiver para resolver e ao seu alcance, faça!
Não se esqueça de cumprir a sua lista de tarefas, principalmente à sexta-feira!

Por isso, para que o dia termine bem, dê o máximo de si. Aja! Decida! Resolva as suas pendências. Não deixe para sábado (dia de descanso!) nada por resolver, a menos que não dependa de si.
Faça isso e, acredite, o seu fim de semana vai saber-lhe muito bem. 
Segunda-feira, ao regressar ao trabalho, novas tarefas surgirão e, com energia renovada, vai encará-las com motivação.
Experimente!

Coisas que me dão prazer

São muitas as coisas que me dão prazer.
Coisas simples, muito simples!


Ora vejam 10 coisas que me dão imenso prazer, não necessariamente por esta ordem:


1. Levantar-me cedo, abrir a janela do quarto e apanhar o ar fresco da manhã.
2. O cheirinho do café acabado de fazer.
3. Tomar um bom pequeno-almoço na companhia da família.
4. Ler um bom livro.
5. Namorar.
6. Passear na praia pela manhã.
7. Casa limpa e arrumada (cada coisa no seu lugar!)
8. Abrir a porta ao meu gatinho pela manhã e dar-lhe de comer.
9. Tomar um banho relaxante antes de ir dormir.
10. Chegar ao trabalho antes da hora.


São coisas simples mas que me fazem muito bem e me dão muito prazer.
Também há coisas que me irritam, mas disso falarei noutro dia.


Continuação de boa semana!



terça-feira, 6 de setembro de 2011

Dicas para poupar dinheiro

Caras leitoras,
Todos estamos conscientes de que o nosso país está a atravessar uma enorme crise. 
Por isso, vou partilhar convosco algumas dicas (que já comecei a pôr em prática) que vos ajudarão a poupar dinheiro ao fim do mês. Na minha opinião, deverá partir de cada um de nós essa atitude de poupança.


Assim:
1. Comece por registar todas as despesas. Pode parecer aborrecido fazer isso a toda a hora, mas com isso vai descobrir se está a gastar desnecessariamente o seu dinheiro ou não.
2. Tome o pequeno-almoço em casa. E quem diz o pequeno-almoço, diz o almoço ou o lanche. Se não mora assim tão longe do trabalho, porque não vai comer a casa? Acredite que vai poupar (Quem me dera morar mais perto....). Há dias falei noutra hipótese, também económica, que é levar a comida de casa...sempre pronta e saudável! (É o que faço, praticamente todos os dias)
3. Resista à tentação de comer constantemente fora! Faça-o apenas numa ocasião especial, por exemplo, para comemorar um aniversário.
4. Não deite comida fora! O que sobrar do jantar pode servir perfeitamente para o almoço do dia seguinte.
5. Aproveite cupões e talões que alguns supermercados oferecem, mas não caia na tentação de comprar só porque está com desconto. Compre apenas o que habitualmente adquire.
6. Quando for ao supermercado fazer as compras semanais ou mensais, leve uma lista detalhada das coisas que precisa, e limite-se a comprar apenas aquilo que está escrito!
7. Diga não aos sacos de plásticos que alguns supermercados obrigam a pagar. Ande sempre com uns saquinhos na carteira (há uns modelos engraçados, muito modernos, coloridos e que se guardam num cantinho da nossa malinha).
8. Na farmácia, sempre que possível, escolha medicamentos genéricos. São muito mais baratos e os produtos são idênticos!!
9. Estipule um valor mensal para pôr de lado e faça-o! (eu optei por guardar 10% do vencimento... É pouco, eu sei, mas é melhor que nada!)
10. Elimine os seu cartões de crédito. São uma tentação pura para as compras, muitas vezes impulsivas e supérfluas. Mantenha um e use-o apenas para situações de emergência!


Boas poupanças!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Trabalho e Família: como conciliar?


Não é tarefa fácil, mas não é impossível...
A satisfação que nos proporciona realizar um trabalho afeta a nossa vida privada. É sempre recomendável trabalhar em algo que nos traga plena satisfação para chegar a casa de bom humor.
Nos casos dos casais em que cada membro pretende seguir a sua própria carreira com as suas prioridades pessoais, as suas próprias necessidades e uma organização de trabalho pessoal, a tensão está constantemente presente. Não acontece o mesmo em casais onde um membro trabalha fora de casa e outro em casa com os filhos. Devem chegar a um acordo especial, isso sim, sobre os temas de conversa.
Qualquer assunto que tenha a ver com o escritório não entra em casa.
Como é lógico, qualquer problema de trabalho afeta de forma individual mas não se deve transferir esse problema para o outro membro do casal.
Porquê?
A maioria dos trabalhadores tende a abdicar da sua vida privada em prol do trabalho, sobretudo pelo fator tempo. Não só pelas horas extra não remuneradas mas também pelo tempo perdido no trânsito de ida e volta ou outras deslocações (reuniões a altas horas, almoços, refeições e jantares de trabalho… ). O trabalhador é obrigado a assistir a todo este tipo de atos, o que explica a deterioração do casal ou do seio fami­liar.
Se ambos os membros do casal traba­lham e se está em jogo duas carreiras profissionais surgem novas complica­ções: como se ajustar, como se organi­zar, quem falta ao trabalho se um filho está doente, quem tem tempo para ir às compras, quem trata das reuniões escolares, etc. A prioridade de uma das duas carreiras está em jogo.
O excesso de trabalho é outro fator importante a ter em conta. Em muitos postos de trabalho, a carga de trabalho tende a aumentar de forma considerável.Os casais devem conseguir chegar a casa a uma hora decente para, pelo menos, se poderem ver durante a semana.
Além disso, é preciso ir buscar as crianças à escola, levá-las de manhã, preparar os jantares, os banhos, man­ter as relações sociais com os ami­gos… e a pressão é cada vez maior. Se somarmos tudo isto às viagens de trabalho… é inevitável que a vida pri­vada seja afetada pelo trabalho e vice-versa.
Em todos os estudos realizados sobre o conflito entre a vida privada e a pro­fissional observa-se um número claro de constantes. Alguns conselhos práti­cos:
Para muitas famílias o dinheiro é o maior motivo de stress. Os casais que se entendem bem, costumam ter menos problemas com o fator econó­mico. Falam sem rodeios sobre qual­quer assunto e aliviam tensões mais facilmente. Um conselho: não viva acima das suas possibilidades.

Há famílias que colocam o tempo livre acima de tudo para conviver em harmonia e consideram sagrado o pouco tempo de que dispõem. Apostam na atividades em família como por exemplo almoçar ou jantar juntos.
A comunicação é muito importante.

Nas famílias felizes escutam-se uns aos outros e respeitam-se mutuamente. É preciso saber prestar atenção aos outros. Neste caso o trabalho não afeta a vida pessoal, ambas completam-se.
Um conselho: aprenda a expressar o que sente. Fomente a comunicação com os seus familiares.
Tente estabelecer um critério justo e repartido para a realização das tarefas domésticas. Todos os membros da família devem participar.
Já agora, como concilia o seu trabalho e o seu tempo livre? Gostava de saber a sua opinião. Deixe um comentário. 





Boa semana!

domingo, 4 de setembro de 2011

Sem stress...

Olá, voltei!


Hoje vou falar-vos de um assunto, infelizmente muito atual: o stress da vida moderna.


Correr e conseguir: dois termos que poderiam resumir o estilo de vida atual. Quantas vezes o observamos nos outros, ou caímos nós mesmos nas pressas e no desejo de realizar um grande número de atividades ao mesmo tempo!
"Já terminaram...?" " Não podem acelerar...?" "Não creio que me dê tempo..."
"Sabes há quanto tempo estamos à espera...?" "Por favor, despacha-te! Vamos chegar tarde outra vez!!"
"Não te apercebes que há muito trabalho para fazer? "Isto tem de estar pronto hoje!" "Esse relatório já devia estar entregue!" "Só tens vinte minutos, apressa-te!"
"Olha, lamento, não posso esperar mais..."
A pretensa necessidade de fazer muitas coisas impõe a urgência de as realizar cada vez mais em maior velocidade.
A maioria das pessoas come à pressa, fala depressa, move-se rapidamente de um lado para o outro, viaja a toda a velocidade, muda frequentemente de trabalho, de casa, de automóvel... de estado civil...
Mas, infelizmente, no final da corrida, poucos podem dizer:
- Valeu a pena!
Pelo contrário, grande parte do processo foi vivido sem o desfrutar e carregado de tensão; a relação com outras pessoas deteriorou-se; a saúde física debilitou-se excessivamente e a saúde mental também sofreu as consequências.
Cuidado!  não se deixe atacar pelo stress. O aparecimento súbito deste problema moderno tem surpreendido muitos sem estarem preparados para o enfrentarem.
Quando o stress ataca, necessita-se de uma atitude especial perante as dificuldades, uma visão particular dos hábitos do dia a dia, assim como o conhecimento prático de uma série de técnicas específicas para prevenir e combater.
Por isso, faça uma pausa e analise o seu modo de vida. Estará a corre no caminho certo?


Deixo-vos com o seguinte provérbio alemão:
 " De que nos serve correr se não vamos pelo caminho certo?"





sábado, 3 de setembro de 2011

Aproveite o fim de semana para AMAR

Finalmente o fim de semana chegou!
Foi uma semana muito longa... e o tempo também não ajudou nada! Nem parece verão!!!
Por isso, aproveite bem o fim de semana. 
Aproveite para AMAR: os filhos, os pais, o marido... o cão, o gato, porque não?
Faça sol ou faça chuva, aproveite para ser feliz.


Bom fim de semana!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Regresso às aulas...

É um corre-corre nesta altura do ano: são os livros, o material escolar, roupas novas, calçado, enfim, uma infinidade de preocupações, e de despesas também.


E com o regresso às aulas surge também uma mudança na alimentação. 
Durante as férias, as crianças ou estiveram com os pais ou com os avós, fizeram uma alimentação saudável, ou talvez não.
Por outro lado, nas férias levantam-se mais tarde, muitas vezes não tomam o pequeno-almoço... pois, nem tudo é bom!
Ao iniciarem as aulas, estes horários vão mudar e, portanto, as refeições também.
Vamos ter que programar a alimentação dos nossos filhos. Contudo, muitas das vezes, os mais novos preferem alimentos que são prejudiciais à sua saúde, rejeitam precisamente os alimentos mais indicados para a sua alimentação…

É necessário reestruturar a alimentação das crianças. Esta pode não ser tarefa fácil, mas nada que não seja possível com uma boa dose de paciência e persistência, fundamentalmente por sabermos que a sua saúde futura dependerá dos hábitos alimentares que lhes incutimos desde cedo.
Mas o que fazer então? Como levar os nossos filhos a ter hábitos alimentares saudáveis?
Por onde começar este saudável regresso às aulas? Obviamente pelo início, pelo pequeno-almoço!

  • Um pequeno-almoço completo e equilibrado, além de evitar a fraqueza e a quebra de rendimento físico e intelectual no final da manhã, reduz o apetite nas restantes refeições do dia, sobretudo no almoço, contribuindo para uma distribuição alimentar e calórica mais saudável e equilibrada ao longo do dia, diminuindo o risco de obesidade. Assim, deverá obrigatoriamente incluir: pão ou cereais integrais com pouco sal e açúcares; um copo de leite ou produtos derivados e deve ainda incluir fruta ou sumo de fruta.
  • meio da manhã, as crianças devem fazer uma refeição ligeira de modo a não passarem mais de 3 horas sem comer. O ideal é levarem este lanchinho de casa.  Esta merenda poderá ser composta, por exemplo, por uma peça de fruta, um sumo ou iogurte acompanhado por um pão.
  • Tanto o almoço, como o jantar devem iniciar-se com um  prato de sopa, que tem como grandes vantagens uma elevada riqueza nutricional e um baixo valor calórico. Depois da sopa, o prato deverá ser constituído de massa, arroz ou batatas, carne, peixe ou ovos e vegetais cozidos ou crus, de acordo com a preferência das crianças, mas variando sempre os alimentos.
  • A merenda da tarde não pode falhar e idealmente será composta por pão e leite ou derivados.
  • Antes de deitarem algumas crianças fazem uma pequena ceia, que pode ser apenas um copo de leite. Hábito excelente! 
É assim que deverá ser organizado o dia alimentar das crianças neste regresso às aulas.
Mas não se esqueça: os filhos veem, os filhos fazem.  De nada adianta impor estes hábitos aos filhos, se nós próprios não os cumprirmos. Temos que ser bons modelos para eles!


Bom regresso às aulas e boas escolhas alimentares!





A importância de uma rotina de organização

Ter uma rotina não é assim tão aborrecido. 
Há quem ache...! Há quem deteste...! 
Eu também já pensei assim... até que descobri que a rotina é mesmo muito importante.
Ter uma rotina é a melhor forma de tornar a vida de um ser humano mais tranquila. Isto porque ele gosta de um mínimo de previsibilidade.
É do conhecimento geral que o corpo necessita de rotina para um funcionamento adequado. Da mesma forma, a mente precisa de tempo e calma para se organizar.



Como criar uma rotina

  • Faça listas com as tarefas que tem de fazer.
  • Faça isso todos os dias, pois o que constrói uma rotina é o hábito. Não desista ao fim de três dias.
  • Se está habituada a “apagar fogos diariamente”, ter uma rotina pode-a ajudar a ter mais tranquilidade. Sabemos como o dia-a-dia é cansativo. 
  • Mesmo que  seja dessas pessoas que acham a rotina uma chatice, se sente que a sua vida está um caos, por que não tentar?