quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Vestir bem por pouco dinheiro

Para quem pensa que só uma pessoa com uma conta bancária avultada pode vestir bem e de forma elegante, desengane-se.
Para vestir bem, basta ter bom gosto.
E, claro, ter um guarda-roupa organizado.
1) Ter roupas básicas, organizadas por cores, sendo que o branco e o preto são cores obrigatórias, uma vez que são cores que combinam com tudo.
2) Os acessórios fazem toda a diferença. Hoje existem cada vez mais lojas de acessórios, a preços bastante acessíveis. Bastará escolher uns lenços bonitos e umas bijuterias a condizer para fazer toda a diferença.
3) Com o calçado é exatamente a mesma coisa. Para quê gastar 100 euros ou mais numas botas se elas apenas combinam com um determinado tipo de roupa? Na minha opinião, é preferível comprar dois ou três pares por 20 euros cada e poder alternar de acordo com a roupa que vestir, mais ou menos clássica.
Por fim, um conselho que costumo dar é que não nos devemos influenciar pelas modas. Há modas e modas e nem todas combinam com o nosso estilo.
Sim, é possível vestir bem por pouco dinheiro.
Quem me conhece, sabe que sou uma pessoa que dou muita importância à poupança e, por isso mesmo, se eu puder comprar por 20 não compro por 40.

Poderão perguntar-me se me visto de forma muito elegante. E eu respondo que talvez não, mas isso porque não me considero uma pessoa que ligue muito a isso. Para mim, é muito mais importante o conforto do que a aparência aos olhos dos outros. Sim, visto de forma muito confortável e bastante económica.

Esta sou eu, nas três estações do ano, e sempre em ocasiões de férias ou passeios em família.

Primavera

Verão


Outono
Inverno

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo. 
Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão de fazer ao tempo livre.
Mas, o tempo não é o mesmo para todas as pessoas? 
Sim, é, todas temos 24 horas por dia, é verdade, mas nem todas as aproveitam da mesma maneira. A forma como gerem o tempo em seu proveito é muito diferente e, portanto, a opinião que têm sobre o mesmo também é diferente.
Então, como devemos fazer uma boa gestão do tempo de forma a podermos dizer todos «Hoje o tempo deu para tudo! Estou super feliz com isso!»?
Eis alguns conselhos que vos deixo, que sigo há algum tempo e que, pela minha experiência, são essenciais para alcançarmos a felicidade e o equilíbrio:

1. Ser organizado. Devemos definir prioridades, planificar cada dia e saber dizer "não" a coisas que não sejam importantes;
2. Evitar os "ladrões"do tempo. Adiar tarefas nem sempre é solução. O hábito de adiar coisas, rouba tempo e  produtividade. O perfecionismo também não ajuda muito. Ao procurarmos a perfeição em tudo o que fazemos, estamos muitas vezes a perder tempo.
3. Ser equilibrado e realista. Devemos equilibrar o trabalho com atividades recreativas. Quem é viciado no trabalho não consegue ter tempo para usufruir do bem estar pessoal, porque só vê o benefício para o trabalho. Também devemos dormir bem e o suficiente. Noites mal dormidas refletem-se  na forma de ser e de estar durante o dia e, claro, na produtividade. Por fim, devemos definir objetivos realistas, com os  pés bem assentes na terra. Nada de sonhar alto, nem de acreditar no crédito fácil... isso é um engano.
4. Ser guiado pelos valores certos. Ter bons valores pode nos ajudar a definir melhor as nossas prioridades e a usar melhor o tempo. Se colocarmos o amor em primeiro lugar e reservarmos sempre um tempo para nos dedicarmos a Deus e o conhecermos melhor, teremos mais capacidade de aproveitarmos não só o nosso dia, mas a nossa vida.

Que 2017 seja um ano em cheio, bem aproveitado, bem vivido, produtivo, seja no fundo, um ano de sucesso!



terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Recomeço

Cada dia é um recomeço.

Porque cada dia é um recomeço, é uma porta que se abre, é a esperança que se renova, não vale a pena hoje pensarmos no dia de ontem. 
O ontem é passado. E se alguns erros foram cometidos, hoje tem a chance de não os repetir e de fazer melhor.
No fundo, tem a chance de ser feliz.
Portanto, hoje é o primeiro dia de um novo recomeço.
Bom dia e bom início de semana!!!!


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Em vésperas de Natal

O que se come por cá na noite da consoada.
Um pouco de tudo para lembrar a tradição.
O bacalhau não vai faltar na mesa, nem as couves e as batatas...
Mas para os mais esquisitos há ainda polvo à lagareiro.
As broas doces, os filhós, as rabanadas, o bolo rei e o bolo rainha...vão encher a mesa de Natal.
À mesa somos poucos este ano, mas como bom português, a comida é feita sempre para sobrar.
Na semana seguinte temos de comer a "roupa velha", como manda a tradição.
E os doces... esses têm de chegar até ao fim do ano.
Por isso, na noite da consoada, a mesa vai estar bem recheada!!!

A minha agenda para 2017

Já chegou, já chegou! Veio pelo correio e deixou-me muito feliz, como podem imaginar...
Esta vai ser a minha agenda para 2017.
Desta vez optei por não usar uma personalizada, como habitualmente faço, porque, ao ver esta que agora vos apresento, cheguei à conclusão que ela encaixa perfeitamente na minha pessoa.
Trata-se de uma agenda pessoal, dedicada sobretudo a alguém que gere o orçamento financeiro da família.
Eu não faço a gestão de todas as despesas do meu agregado familiar, mas quase!
Por isso, decidi este ano experimentar esta agenda, designada Agenda da Poupança. Acho-a perfeita para mim.
Continuo a ter a minha agenda profissional que, como tal, não sai do local de trabalho.
Nunca estive tão decidida como atualmente em deixar o trabalho no respetivo local.
Portanto, cada coisa no seu lugar!
Mas falemos da minha nova agenda.
Como diz a sua autora, Bárbara Barroso, «aqui poderemos fazer o nosso orçamento e apontar as nossas receitas e despesas, seguir as mais de 150 dicas em várias categorias e compreender alguns conceitos que encontramos todos os dias e que nem sempre são fáceis de compreender. Além disso, tem lembretes de datas importantes e relevantes e, no final vamos encontrar cupões de desconto, em várias áreas. Um livro, uma agenda e dicas. Tudo junto para nos ajudar a poupar e viver melhor!»
Estou ansiosa para começar a usá-la, sendo que uma das primeiras páginas, destinada à definição dos objetivos, já tem um princípio...


quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Conto de Natal

Está frio. Muito frio.
A janela está fechada mas mais parece que está aberta de par em par, tal é a corrente de ar frio.
No fogão, a água ferve para o café e as torradas aguardam pela sua vez para entrarem na torradeira. Na bancada da cozinha parece uma fila indiana de fatias de pão à espera da sua vez.
A mesa está posta e, de repente, o pai diz "Não acham que falta aqui qualquer coisa?"
O mais pequeno diz "Pintarolas!", o mais velho diz "o gato!". Todos, um de cada vez, iam dizendo o que lhes vinha à cabeça.
A mãe, que entra de repente na cozinha, diz muito séria: "Não acham que falta aqui uma música para aquecer o coração?"
"Ah, é isso!", disseram todos ao mesmo tempo.
O mais difícil foi escolher a música. Uns queriam ouvir uma coisa e outros, outra coisa.
A mãe, sempre a mãe, disse com o seu ar meigo e suave: "Vamos todos ouvir música de Natal! Não estamos no Natal mesmo?"
E assim, se tomou um pequeno-almoço em família numa manhã em vésperas de Natal, numa casa com crianças, e com o carinho e amor dos pais.

A partir daí ninguém mais sentiu o frio...

Feliz Natal!


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Planos para 2017? Sim, claro!

Viver sem objetivos, na minha opinião, não é viver, é viver por viver, é muitas vezes sobreviver...
Portanto, ainda que algumas coisas não se venham a concretizar devido a imprevistos, e como tal não os podemos prever, é sempre bom termos definido previamente alguns objetivos/metas a atingir.
Penso eu, e não estarei enganada, que desta forma haverá mais motivação e será mais fácil atingir as metas definidas.
Mais motivação, leva a um maior foco e, portanto, a um maior sucesso.
Nós sabemos, eu pelo menos acredito, que quando Deus nos criou, criou também um plano para cada um de nós, mas também acredito que se vivermos de acordo com os seus princípios, conseguiremos mais facilmente atingir os melhores objetivos, porque Deus quer o melhor para nós. Não tenho dúvidas!
Isto tudo para vos dizer que nesta altura costumo fazer não só um balanço do ano presente, que já fiz há uns dias, como uma planificação do ano seguinte. Essa planificação costuma ser feita a vários níveis: pessoais, financeiros, da saúde, da organização, profissionais, entre outros.
Está em curso essa planificação, da qual vos darei conta nos próximos dias.
Por agora desejo-vos um excelente final de ano e que 2017 vos sorria tanto como desejo para mim.

domingo, 18 de dezembro de 2016

Coisas minhas...

Adoro o Natal.
O Natal é talvez das festividades do ano de que mais gosto. Já escrevi sobre isto várias vezes.
E não, não é por causa dos presentes.

Para mim, Natal é Família, é Amor, é Comunhão.

Mas há uma coisa que eu não gosto no Natal. O consumismo desmesurado nesta altura do ano.
É de tal ordem assustadora que eu evito ir a Centros Comerciais aos fins de semana, principalmente quando estamos nas vésperas do Natal.

O que eu gosto no Natal?
Gosto de estar com a família;
Gosto de músicas natalícias, músicas que transmitem paz e alegria (Neste período do ano chego a ir à Baixa à hora do almoço só para passear um pouco pelas ruas ao som da música de Natal);
Gosto de decorar a casa com presépios e velas (adoro!).




Sei bem que este não é o comportamento normal da maioria pessoas, caso contrário, muitos comerciantes iam à falência... mas são coisas minhas...

sábado, 10 de dezembro de 2016

Quanto esperei por ti... de Lucinda Ferreira

Não podia deixar de escrever sobre este momento lindo que me foi proporcionado por uma amiga de longa data, por quem tenho uma estima imensa, uma admiração sem igual.
A minha querida amiga Lucinda Ferreira.
Uma mulher muito inteligente, de uma sensibilidade e humildade extraordinárias, uma mulher de afetos, sonhadora, e linda, por dentro e por fora... (ficaria aqui todo o dia a descrever esta mulher com "M" grande!.).
Como ela própria disse, toda a vida escreveu e toda a vida teve a ânsia de aprender mais e mais... e hoje mostrou-nos essa maravilhosa obra. O seu primeiro romance foi apresentado esta tarde, numa cerimónia belíssima, com a promessa de outro romance já quase pronto. Fico à espera, pois este será um sucesso, não tenho quaisquer dúvidas.
Como disse no início, não podia deixar de me referir ao magnífico momento da apresentação deste livro, que a minha amiga nos proporcionou, dada a beleza com que tudo decorreu. Devo dizer que já assisti a muitas apresentações de livros, mas como esta, muito poucas ou nenhumas, infelizmente.
Tudo foi escolhido ao pormenor. Desde a música, sempre a acompanhar o evento. De uma beleza fabulosa.
Estou inteiramente grata ao Pedro Guia, filho da autora, que nos animou ao piano, às meninas da Escola de Música São Teotónio, pianistas fantásticas e à restante organização do evento. Tudo esteve perfeito!
A apresentadora do livro, apesar de, como nos disse, ter sido "apanhada" de surpresa para esta tarefa, não podia ter sido melhor escolhida. Uma comunicadora fabulosa, de uma simpatia e uma inteligência notáveis. Se não chegou a ler a obra ainda, conforme nos confidenciou, conseguiu, sem sombra de dúvida, transmitir a mensagem que se pretendia  com esta apresentação. Muito obrigada, portanto, também à Drª Natália Queirós.
Quanto esperei por ti!
Um romance onde iremos com certeza encontrar um pouco de cada um de nós...
Parabéns minha amiga e muito obrigada!


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

E o balanço é... positivo!

 Mês de dezembro, final de mais um ano. É o momento de fazer um balanço.
Bem, este ano, uma vez mais, posso dizer que o balanço é francamente positivo. A vários níveis, graças a Deus.
Acredito, cada vez mais, que somos nós que influenciamos o nosso futuro. Energia positiva atrai coisas boas e acho mesmo que foi isso que aconteceu.
Este ano, esforcei-me por eliminar tudo o que era negativo da minha vida e entregar a Deus a minha vida, o meu futuro. Só posso estar  grata por isso.
E como o que é negativo eu não vou valorizar, apenas vou referir aqui o que de mais positivo e mais marcante experimentei, em 2016.






  1. Ter iniciado a prática regular de Pilates, na qual encontrei o meu ponto de equilíbrio, com inúmeras vantagens e benefícios para o corpo e para a mente;
  2. Ter experimentado, pela primeira vez, a travessia do Canal da Mancha (Ida pelo Eurotunnel e volta por Ferry);
  3. Ter passado uma semana de férias no estrangeiro, com a família, e percorrido milhares de km de carro;
  4. Ter conseguido estar em quatro países diferentes numa semana e ter visitado a magnífica cidade de Paris, entre outras, igualmente maravilhosas;
  5. Ter passado três semanas, de férias, em Inglaterra;
  6. Ter sido avó (a melhor coisa do Mundo!);
  7. Ter participado em caminhadas solidárias e manifestações pela Paz e convivido diariamente com pessoas com as quais me identifico cada vez mais;
  8. Ter aprofundado conhecimentos sobre uma área que me era um pouco obscura até há poucos anos atrás;
  9. Ter assistido à entrada da minha filha  no curso superior que ela tanto sonhava, Arquitetura, e partilhar com ela todos os momentos de alegria;
  10. Ter a meu lado o homem mais maravilhoso que podia ter nesta caminhada da vida, o melhor pai, o melhor marido, o melhor companheiro e amigo;
  11. Ter conseguido celebrar de forma fantástica datas importantes para os dois, enquanto casal.
  12. Ter chegado aos cinquenta anos, com saúde.


terça-feira, 29 de novembro de 2016

Pequenos gestos, grandes resultados!

Hoje vou falar-vos de pequenos gestos, ou melhor, pequenos hábitos que implementei na minha rotina da manhã (entenda-se, antes de sair de casa), que fazem toda a diferença no resto do meu dia.

  1. Levanto-me cedo (por volta das 6:45) e ponho música.
  2. Tomamos um bom pequeno-almoço, normalmente juntos.
  3. Tiro do congelador carne ou peixe para o jantar.
  4. Ponho a máquina de roupa a lavar (quando há roupa para lavar) ou estendo a roupa da máquina (no caso de ter ficado a lavar de noite).
  5. Arrumo a loiça lavada da máquina e limpo o lava-loiça.
  6. Limpo a cinza da lareira e o vidro do recuperador (com o método que uso, com a própria cinza e um pouco de papel de cozinha, é super rápido e eficaz).
  7. Fazemos as camas e arrumamos a roupa das cadeiras.
  8. Ao sair (cerca das 8:10) levamos o lixo para o contentor.

Algumas destas tarefas são feitas em equipa, o que facilita imenso.
Saímos de casa tranquilos e satisfeitos com a sensação de dever cumprido. 
Em seguida, vamos trabalhar e partir para outra missão, desta vez fora de casa.
Se, por qualquer razão, esta rotina é alterada, o dia já não corre tão bem!

domingo, 27 de novembro de 2016

Neste Natal não quero presentes...

É todos os anos a mesma coisa. Por mais que eu diga que não quero presentes, que não preciso de nada, há sempre alguém que vem com isto ou com aquilo. Eu sei que o fazem cheias de boas intenções, que até o fazem com prazer, mas incomoda-me o facto de as pessoas gastarem tempo e dinheiro a comprar presentes para mim e não terem um tempinho para fazerem companhia a quem precisa.
Há cada vez mais pessoas que vivem sozinhas porque os seus familiares estão demasiado ocupados com os seus afazeres. Será que não podem despender um pouco do seu tempo para os irem ver?
Por isso, eu digo sempre que não preciso de presentes, prefiro gestos de carinho, de atenção... Esses são insubstituíveis por qualquer objeto por mais bonito e caro que ele seja.
Felizmente não me falta o carinho, não me falta a atenção, mas também não me faltam os bens materiais.
Portanto, deixo um apelo a quem está com intenção de gastar dinheiro comigo este ano, para que não o faça. Que o guarde, pois um dia pode lhe fazer falta. Peço também que olhe em seu redor, e se vir alguém com frio ou com fome ou simplesmente com um olhar triste, lhe dê alguma atenção.
É esta a minha mensagem de Natal para este ano.


domingo, 13 de novembro de 2016

Bolo de castanhas

E hoje o dia foi passado na cozinha. Terminou na doçaria...
Hoje fiz um bolo de castanhas (na verdade fiz dois, mas o primeiro comeu-se tão depressa que nem deu para tirar foto. Nem arrefeceu!)

A receita é muito fácil.

Ingredientes: 
4 ovos
1 chávena e meia de açúcar
4 colheres de sopa de óleo de girassol
1 chávena de leite
2 chávenas de farinha com fermento
1 chávena de castanhas

Modo de preparação:
Comece por escaldar as castanhas, descascar e triturar (ou cortar em pedacinhos).
Em seguida, bata os ovos, o óleo, o leite e a farinha durante cinco minutos.
Depois, misture as castanhas e bata tudo mais um pouco.
Por fim, unte uma forma com manteiga e farinha e coloque aí o preparado.
Leve ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 35 minutos.
E já está!
Bom apetite!

Leituras ao acaso

E como ler não faz mal a ninguém e eu só gosto de fazer o bem, aqui vão algumas sugestões de leituras, para o caso de estarem interessados/as.
Nesta pequena lista, fotografada ao acaso numa das minhas estantes, encontramos livros muito interessantes, apaixonantes mesmo. 
Como mãe que sou, destaco o livro "Mãe", não só por me ter sido oferecido pela minha princesa mais nova, no dia do meu aniversário, mas sobretudo porque acho que faz uma homenagem a todas as mães do Mundo.
O mais recente livro, que, por acaso, está no topo desta lista, intitulado "Deus, religiões, (in)felicidade", foi-me oferecido pelo seu autor, um grande amigo, o Pe. Anselmo Borges, por quem tenho elevada estima e admiração. Trata-se de um livro onde o autor faz uma reflexão sobre a adequação da Igreja aos nossos tempos. Um livro muito inspirador, sem dúvida. 
Depois, temos também um livro do Papa Francisco. Aqui está apenas um, mas do Papa Francisco existem vários cá em casa. Não só porque o admiro muito, mas sobretudo porque os seus escritos vão ao encontro das minhas preocupações atuais.
Outro livro bastante interessante, também oferecido pela sua autora, Sofia Branco, trata de um tema apaixonante. O papel da mulher nos tempos da guerra colonial. Tem imensos testemunhos de mulheres de militares dessa época, mulheres que conheci pessoalmente na apresentação do livro, e que são realmente mulheres com garra. Fantástico!
Nesta pequena lista, está também a Agenda da Mónica Duarte, autora do blogue A Dona de Casa Perfeita, que acompanho há vários anos com interesse. É uma agenda totalmente diferente das convencionais e por ser tão diferente, torna-se mais atrativa.
Boas leituras!





Ementa da semana - de 14 a 19 de novembro de 2016


Segunda-feira
Almoço: Sopa de legumes, arroz de cenoura e carne assada, salada mista e fruta.
Jantar: Lasanha de carne com salada mista e fruta.

Terça-feira
Almoço: Sopa de legumes, Frango assado com arroz de legumes e fruta.
Jantar: Peixe grelhado com batata cozida e bróculos, fruta.

Quarta-feira
Almoço: Sopa de legumes, Febras grelhadas com arroz e feijão, salada mista e fruta.
Jantar: Bacalhau à Brás com salada mista e fruta.

Quinta-feira
Almoço: Sopa de legumes, almôndegas com esparguete, salada mista e fruta.
Jantar: Lombos de pescada no forno com puré de maçã, salada mista e fruta.

Sexta-feira
Almoço: Sopa de legumes, arroz de cenoura e rissóis de camarão, salada mista e fruta.
Jantar: Lasanha de legumes, salada mista e fruta

Sábado
Almoço: Sopa de legumes, arroz de cenoura e carne assada, salada mista e fruta.
Jantar: Salmão grelhado com batata lourada, salada mista e fruta.

sábado, 12 de novembro de 2016

O poder das listas - compras inteligentes

Adoro fazer listas, já o disse aqui várias vezes.
Faço listas para quase tudo. 
Hoje vou falar-vos das listas de compras (uma vez mais!) e o seu poder na hora de poupar.
É muito raro ir ao supermercado sem fazer previamente uma lista, mas quando vou, já sei que vou gastar mais, vou comprar coisas de que não preciso e por vezes esqueço-me das coisas que realmente devo comprar.
Assim, antes de ir às compras, faço uma lista e para ajudar nessa tarefa leio sempre os folhetos das promoções, vejo o que faz falta no frigorífico, na arca congeladora, na despensa, etc.
Além disso, dou muita importância aos folhetos promocionais e, mesmo que eu não precise para essa semana de um determinado produto mas ele está em promoção, eu compro dois ou três, desde que sejam produtos que não se estraguem. Refiro-me por exemplo, a detergentes, produtos de higiene, no fundo a produtos não alimentares.
Normalmente faço as compras ao fim de semana, embora a lista seja feita ao longo de toda a semana.
Acho esta prática muito útil e tem funcionado comigo.
É natural que não esteja a dar novidade nenhuma aos meus leitores e às minhas leitoras, mas a verdade é que cada vez mais se veem pessoas a gastar dinheiro em compras desnecessárias.
Fica apenas a dica.
Se nunca experimentou fazer uma lista de compras antes de ir ao supermercado e precisa de orientar a sua bolsa, experimente e vai ver que não se arrepende.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Castanhas - Tão bom!

Castanheiros na via pública Princess Drive, em Grantham (Reino Unido)
Adoro castanhas. Assadas, cozidas e até cruas, não consigo resistir. 
Este ano comi as primeiras castanhas, ainda em outubro, num país em que nem eu sabia que havia castanheiros. 
Descobri que não só há, como são de fácil acesso. Existem castanheiros na via pública, à disposição de quem lá passa. 
Foi o meu caso que, surpreendida com o achado, enchi os bolsos e fui assá-las assim que cheguei a casa.





É claro que não me vou ficar por aqui e, portanto, nos próximos dias as castanhas vão fazer parte das refeições lá de casa, não só para assinalar o S. Martinho, mas também porque a castanha é um alimento delicioso com imensos benefícios para a saúde.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Ervas e temperos - Alecrim

Confesso que até há bem pouco tempo o uso do alecrim para fins culinários em minha casa era quase nulo. Sempre apreciei o seu cheirinho, tinha sempre um pezinho no jardim, mas nunca pensei que o pudesse utilizar na comida e que viesse a apreciá-lo tanto.
Recentemente, fiz essa descoberta, por influência do meu genro, que utiliza o alecrim no tempero, sobretudo da carne. Gostei tanto que nunca mais o irei dispensar na cozinha.


Como utilizar então o alecrim?


  • Triturado com sal para temperar carne para churrasco;
  • Misturado com azeite durante duas semanas, deixa o azeite aromatizado para temperar saladas;
  • Misturado com batata na hora de lourar, assar ou mesmo fritar;
  • Na omelete, sobretudo se misturar também queijo;
  • Picado e misturado na farinha para fazer panados de peixe, carne ou legumes;
  • Misturado no hambúrguer ou na carne na hora de fritar;
  • Na marinada de carne. Nas aves, nada melhor que misturar uns ramos de alecrim e umas gotas de limão. é o tempero perfeito.
  • Nas massas;
  • Nos petiscos;
  • Na massa da torta, doce ou salgada;
  • Em legumes assados no forno;
  • E muito, muito mais!



terça-feira, 8 de novembro de 2016

Estou de volta!

Após um período de ausência mais ou menos longo, estou de volta para partilhar convosco dicas, experiências, amores e desamores.

Ainda com pouco tempo disponível e a tentar acertar agulhas com a minha agenda, vou tentar arranjar um bocadinho diariamente para vos visitar e escrever algo de útil aqui no blogue.





Por hoje apenas quero partilhar aqui um pouco do motivo que levou à minha ausência.

A minha netinha
Fui abençoada com a chegada desta princesa.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Marmelada caseira

Hoje quero partilhar convosco uma receita muito fácil de marmelada e ainda mais saudável.
Confesso que nunca a tinha feito desta forma e achava até que não ficaria saborosa por ser feita com a casca. Mas hoje, uma amiga minha disse-me que não só era boa como fazia muito melhor.
Como já tinha os marmelos cá em casa, não deixei passar mais tempo, não fossem eles apodrecer.
Querem saber como fiz?
Primeiro, lavei os marmelos, abri-os ao meio e tirei-lhes as sementes e aquela parte mais dura do meio. Não os descasquei (esta é a novidade!)
Depois, pesei-os e coloquei-os na Yammi. Um quilo certinho! Acrescentei-lhe 800 gramas de açúcar amarelo e sumo de uma laranja (devia ser limão, mas eu não tinha em casa).Tapei a Yammi e programei 30 segundos na velocidade 10.
Em seguida, programei 40 minutos, na velocidade 3, a 100 graus.
Por fim, triturei tudo, durante 30 segundos, na velocidade 5 aumentando até à velocidade 8.
E aqui está ela, deliciosa!

Quem disse que pipoca engorda?

A pipoca só engorda se for confecionada com óleo, manteiga, sal, açúcar, entre outros aditivos.
As calorias das pipocas variam de acordo com a forma como são preparadas:

  • 1 chávena de pipoca pronta simples: 31 calorias
  • 1 chávena de pipoca feita com óleo: 55 calorias
  • 1 chávena de pipoca feita com manteiga: 78 calorias
  • 1 embalagem de pipocas de micro-ondas: em média 400 calorias
  • 1 copo grande de pipocas de cinema: cerca de 500 calorias.


Portanto, podemos perfeitamente deliciarmo-nos com um pratinho ou uma chávena de pipocas sem termos a preocupação do peso, desde que as façamos apenas com um fiozinho de azeite, muito mais saudável.

Eu adoro pipocas e não passo sem a minha tigela, principalmente ao fim-de-semana.
Pelo tamanho (XL), como poderão ver na imagem, e pela forma como as faço (apenas com um fio de azeite), este delicioso lanche não tem mais de 100 calorias.

Como do que gosta e não engorde!

Excelente, não acham?


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Deus, Religiões, (In) felicidade - Um livro inspirador

Como sugestão de leitura, deixo-vos hoje este título, já em si apelativo e bastante inspirador.

Tive o privilégio de ele me ter sido oferecido pelo próprio autor, mas aconselho vivamente a sua leitura, dado o(s) tema(s) nele abordados, tão atuais, e que nos preocupam cada vez mais.

É, de facto, um livro inspirador!

Neste momento, é o meu livro de cabeceira e estou a adorar.


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Quer emagrecer? Deixe de fazer dieta!

Parece uma contradição mas, na opinião de alguns nutricionistas, "as dietas são, a longo prazo, a principal razão do aumento de peso das pessoas". 
Não fazer dieta é, dizem alguns nutricionistas, o melhor caminho para viver com qualidade e com o peso saudável. Ou seja, não é preciso cortar no glúten nem alimentar-se apenas de proteínas. para perder peso.
Fazer dieta, a longo prazo, tem consequências contrárias ao que se pretende. Porque será? Porque o cérebro não entende a mudança repentina na alimentação como algo benéfico, antes pelo contrário.
Fazer dieta restritiva provoca stress e depressão. O cérebro comanda tudo e, portanto, devemos, antes de comer, escutar o nosso corpo e não seguir numa direção que ele não quer.
Então, o que fazer quando se pretende perder peso?
Devemos comer de forma saudável, sem exageros, mas satisfazendo o nosso corpo. Uma fatia de pizza de vez em quando não faz mal a ninguém, mas não devemos comer pizza todos os dias.
Devemos comer o que gostamos e não o que uma dieta impõe.
Aconselho a leitura do livro "O peso das dietas", da nutricionista Sophia Deram, um livro de certa forma revolucionário, mas que não deixa de ser uma fonte de inspiração para quem quer perder "aqueles" quilos a mais que teimam em aparecer de vez em quando.



sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Mãe galinha, com muito orgulho!

Antes de sermos mães já fomos filhas e o nosso primeiro pensamento, nessa fase da nossa vida, é "quando eu for mãe, nunca vou ser assim! eu vou deixar os meus filhos fazerem tudo, sair com quem quiserem!" 
Até podemos pensar assim e afirmar isso após uma "discussão" com a nossa mãe, porque não nos deixou ir aqui ou ali, ou porque não nos deixou comprar certas coisas. Mas, mais tarde, quando começamos a crescer, quando passamos ao papel de mãe, passamos a compreender as nossas mães e a dar-lhes mais valor. Elas estavam, de certa maneira, a proteger-nos e a última coisa que elas queriam é que saíssemos magoadas. Isso nós não conseguíamos ver nessa altura.
Hoje já sou mãe, quase avó, e apesar de ter acompanhado a evolução dos tempos e da cultura, revejo-me muito na minha mãe.
Não se trata de proibir, mas sim de proteger. Os nossos filhos são o nosso maior tesouro e é por isso que os queremos defender com unhas e dentes.
Sou uma mãe galinha, é verdade, mas também sou muito atenta e protetora e o meu principal objetivo é transmitir esses valores às minhas filhas. Acho que, de certa forma, tenho feito um bom trabalho, mas elas poderão comprová-lo daqui a uns anos.
A mais velha já ganhou asas e voou para muito longe, a mais nova está em formação. Não tarda, as asas surgem e o voo seguir-se-á.

Sou uma mãe galinha, com muito orgulho.

Eu e elas... 

sábado, 27 de agosto de 2016

Ementa da semana - de 29 de agosto a 1 de setembro de 2016


Tem início mais um ano de trabalho e, portanto, mais uma rubrica da ementa da semana.
Serão programadas apenas as refeições de segunda a sábado. Ao domingo será um dia especial, mais reservado ao descanso, portanto, a escolha da ementa será feita ao longo da semana.
Cá em casa já não passamos sem esse suporte. Ajuda imenso na hora de pôr a mesa!
Esta semana, em particular, serão programadas as refeições apenas até sexta-feira, uma vez que no fim-de-semana não estaremos em casa.

SEGUNDA-FEIRA:
Almoço: Creme de legumes; Bacalhau à Brás; Salada; Fruta fresca.
Jantar: Creme de legumes; Esparguete à Bolonhesa e salada mista; Fruta.

TERÇA-FEIRA:
Almoço: Creme de cenoura; Lombo assado com arroz e salada; Fruta.
Jantar: Creme de legumes; Peixe grelhado com legumes cozidos; Fruta.

QUARTA-FEIRA:
Almoço: Sopa de feijão verde; Frango assado com batatinhas; Fruta.
Jantar: Creme de legumes;  Lombos de pescada com legumes cozidos; salada mista; fruta.

QUINTA-FEIRA:
Almoço: Creme de grão com espinafres; Carne assadA com batata assada; Fruta.
Jantar: Creme de grão com espinafres; Arroz, ovos e atum; Fruta.

SEXTA-FEIRA:
Almoço: Creme de legumes; Bifes com cogumelos, batatas fritas e salada mista; Fruta.
Jantar:  Creme de legumes; Perca cozida com ovo e batata e salada mista; Fruta.



quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Adeus férias...olá rotina!

As férias estão mesmo a terminar e aproxima-se a passos largos o início de mais um ano de trabalho que se pretende calmo e sem sobressaltos.
Para facilitar, nada melhor do que preparar cada dia com alguma antecedência.
Ferramenta essencial: uma agenda muito bem organizada.
Hoje apenas me vou referir à minha organização pessoal, mais concretamente às minhas responsabilidades domésticas, uma vez que a minha agenda no trabalho não depende apenas de mim.
Em casa, a situação é bem diferente, dado que sou eu quem faz a gestão de praticamente tudo:

  1. Refeições;
  2. Limpezas;
  3. Alguns pagamentos;
  4. Compras no supermercado;
  5. e muito mais...
Começo pelas refeições, até porque temos de comer todos os dias e praticamente sempre em casa. Há, pois, que programar cada uma delas com alguma antecedência, de modo a assegurar que nada faltará para a sua confeção.
Assim, à sexta-feira programo todas as refeições e, ao sábado, faço as compras necessárias no supermercado. Ainda no sábado, e também no domingo, adianto algumas refeições para congelar.
Duas grandes vantagens ao utilizar este procedimento:
Poupança de tempo e de dinheiro.
Como habitualmente, ao sábado será publicada no blogue a ementa da semana.
O meu lema sempre foi e continuará a ser: Vida organizada, vida facilitada.
É tão fácil viver com organização! Não acham?

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Férias...

Há férias e férias...
Este ano, as minhas estão a ser totalmente diferentes do habitual.
Estar de férias há quinze dias e ainda não ter ido à praia não é nada normal em mim, logo eu que amo praia. 
Quando dizia muitas vezes que, para mim, férias sem praia não eram férias, não estava a ser realista. É verdade que adoro praia, mas, acima de tudo, adoro a minha família e se por ela tiver que me afastar da praia, andar de casaco vestido, fazer quilómetros sem fim de carro, a praia deixa de ser prioridade.
Este ano foi assim, mas estão a ser as melhores férias de sempre. No mesmo dia estive em três países diferentes, estive uma semana num país bem mais frio, a várias milhas de distância, e nenhuma praia visitei. Tudo isso pela família. Se foi difícil? Claro que não, pois o objetivo era outro. Ser feliz junto da família.
Talvez ainda vá à praia antes de regressar ao trabalho, mas esta deixou de ser prioridade.
Boas férias, na praia, no campo ou em casa. O importante é ser feliz!


sábado, 30 de julho de 2016

Ementa da semana - de 1 a 5 de agosto de 2016



Para facilitar a organização da semana, nada melhor do que já ter as refeições previstas e com todos os ingredientes disponíveis em casa para evitar ir comer fora ou comprar refeições no take away.
Portanto, e porque nestes últimos dias antes de férias, a minha vida anda a mil, vamos lá pensar na alimentação sem descurar a saúde. Assim, esta semana a ementa tem mais proteínas, menos hidratos, mais fruta, menos doces...

SEGUNDA-FEIRA:
Almoço: Creme de legumes; Mimos de pescada com legumes salteados; Fruta fresca.
Jantar: Creme de legumes; Febras grelhadas e salada mista; Fruta.

TERÇA-FEIRA:
Almoço: Creme de cenoura; Feijão frade com bacalhau; Fruta.
Jantar: Creme de legumes; Frango assado com legumes cozidos; Fruta.

QUARTA-FEIRA:
Almoço: Sopa de feijão verde; Perca grelhada com salada mista e batatas novas; Fruta.
Jantar: Creme de legumes;  Febras grelhadas com arroz de pimentos; salada mista; fruta.

QUINTA-FEIRA:
Almoço: Creme de grão com espinafres; Lombos de pescada com salada russa; Fruta.
Jantar: Creme de grão com espinafres; Crocantes de frango com arroz de cenoura; Fruta.

SEXTA-FEIRA:
Almoço: Creme de legumes; Robalo grelhado com salada mista; Fruta.
Jantar:  Pizza; Gelado.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pilates - o balanço

Já frequentei alguns ginásios, há vários anos. Quase sempre por iniciativa própria. Uma vezes ia sozinha (quando era solteira) outras vezes, já casada, ia acompanhada pelo marido e pelas filhas.
Imagem da Internet
Fazia vários tipos de aulas e, no início, até gostava, mas depressa me cansava e acabava por desistir.
Durante vários anos optei apenas pelas caminhadas. Até há dois meses atrás.
Um problema no ombro, muitas dores e algumas limitações de mobilidade obrigaram-me a procurar um ortopedista que, depois de me prescrever a medicação, me aconselhou a praticar Pilates, pelo menos duas vezes por semana,
Sinceramente já tinha ouvido falar muito bem deste tipo de aula, mas nunca tinha experimentado.
Procurei um ginásio e inscrevi-me e, desde então, nunca faltei a uma aula. 
A primeira aula foi um pouco estranha, não só pelos exercícios, como pela própria linguagem do Pilates, mas a sensação no final da aula foi fantástica.
Entre as inúmeras vantagens, posso destacar algumas:
  • Aumenta a flexibilidade (ao fim de quase dois meses, sinto isso mesmo);
  • Contribui para uma melhor postura (no dia-a-dia, já consigo ter uma postura da coluna diferente);
  • Alivia o stress (sem dúvida, no fim de cada aula, todo o stress do dia se foi);
  • É um vício saudável (faça frio faça calor, eu não falto, mesmo que tenha de ir a pé até ao ginásio);
  • Ao fim de semana, como não faço aula, o corpo já começa a sentir a falta e à segunda-feira à noite (dia de aula) fico ótima!
  • Há quem diga que emagrece (sim, é natural que ajude a emagrecer se a pessoa fizer uma alimentação cuidada também). Pessoalmente tenho mantido o peso, no entanto sinto o corpo mais tonificado e muito mais leve.
Em resumo, fazer aula de Pilates foi uma das melhores coisas que fiz nos últimos tempos.
Sinto que estou a melhorar a cada dia, sobretudo na postura corporal, mas não só.
Mudar de postura é realmente mudar de atitude, no âmbito físico, mental e espiritual.

Imagem da Internet
Imagem da Internet

domingo, 17 de julho de 2016

Estou de volta!

Quem me costuma visitar aqui no blogue, deve ter notado a minha ausência no último mês.
Não, ainda não fui de férias e não, também não estive doente. 
A minha ausência desta vez foi mesmo causada por falta de tempo e um pouco de falta de organização também (ninguém é perfeito!). 
Como se costuma dizer "Quem muitos burros toca, algum fica para trás". Assim fui eu.
No último mês as coisas cá por casa complicaram-se um pouco, com algumas obras pelo meio, preparação de viagens, trabalhos manuais com tempo limitado (bébé a caminho!), trabalhos em casa cada vez mais difíceis e forçados.
A acrescentar a tudo isso, e por recomendação do médico, inscrevi-me nas aulas de Pilates, como terapia para melhorar a postura e, sobretudo para tratar um problema que tive no início do ano. Uma tendinite no ombro que me obrigou a alguns cuidados e tratamentos.
As aulas de Pilates tiveram início em junho e têm sido fantásticas mas, sobre isso, falarei mais adiante.
Isto tudo para justificar a minha ausência de quase um mês e para tranquilizar os meus leitores mais assíduos.



domingo, 19 de junho de 2016

Organização pessoal - Dicas #7

E chegou ao fim a semana de dicas sobre organização pessoal.
7 dias, 7 dicas úteis para quem pretende pôr alguma organização na sua vida.
A última, a de hoje, não podia deixar de existir.
Depois de tanto trabalho, há que descansar.
Pois é, a Dica 7, diz-nos para descansar.

Dormir é indispensável, mas, claro, não devemos dormir mais do que as horas que o nosso corpo precisa.
Mais de 8 horas na cama,  para mim não dá. Fico com imensas dores no corpo.
O ideal é deitar cedo, levantar cedo e aproveitar as horas mais calmas da manhã. São muito mais produtivas.
Tomo um bom pequeno-almoço e ouço música enquanto faço alguma coisa.
Por exemplo, tem dias, como o de hoje, que me levanto mais cedo para passar a ferro.
Quando o pessoal cá de casa se levantar já o cesto da roupa está cheio da roupa passada.
Se eu fico chateada? Não! Dá-me um prazer imenso poder ter o resto do dia para descansar.

sábado, 18 de junho de 2016

Organização pessoal - Dicas #6

Dica 6. Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje

Deixar para depois é quase garantido que tão depressa não será feito.
Por isso, nada melhor do que fazer logo e não acumular trabalho.
Seja no local de trabalho ou em casa, não devemos deixar nada para depois porque o depois nunca mais chega porque, entretanto, apareceu mais trabalho.
Se pode fazer agora, faça!
Exemplos:
Ao apanhar a roupa do estendal, dobre-a logo, separe o que é de passar e o que não é, enrole e guarde as meias imediatamente.
Ao chegar com as compras do supermercado, guarde logo as coisas nos respetivos lugares e guarde os sacos das compras.
No trabalho, ao ver a caixa de emails, responda imediatamente a cada um deles, deite fora o que não interessa e tente limpar a caixa de entrada no próprio dia.
E muito, muito mais...


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Organização pessoal - Dicas #5

Dica 5 - Faça pausas no trabalho

Ninguém deve trabalhar oito horas seguidas sem parar.
Por isso, defina pequenos períodos, ao longo do dia, para fazer umas pausas.
Quando me refiro a pequenas pausas, não são meias horas no café. São mesmo pequenas pausas.
Estudos recomendam uma pausa de 3 a 5 minutos a cada 25 minutos.
Se prolongar esse tempo, o efeito pode ser o de dispersão do que estava a fazer e isso não é conveniente.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Organização pessoal - dicas #4

E continuando...

Dica 4 - Escreva tudo

Numa agenda, anote todos os compromissos para que nunca falte a nenhum e de modo a evitar sobreposição de agendamentos.
Tenha também sempre consigo um bloco de notas e escreva aí ideias, dicas, projetos, coisas a fazer, um espaço a conhecer, uma receita a experimentar, e outras coisas do mesmo género. 

Escreva tudo!

O objetivo é mesmo não se esquecer de nada.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Organização pessoal - dicas #3

E continuando...

Dica 3 - Planeie

Planear cada dia é muito importante.
Dez minutos ao fim do dia chegam para organizar o dia seguinte. E isso é essencial.
Não é suficiente escrever uma lista de tarefas. O ideal é ter um cronograma, dividido por horas e registar em cada uma a tarefa ou  tarefas a realizar. Comece sempre pelas tarefas mais urgentes.

terça-feira, 14 de junho de 2016

Organização pessoal - Dicas #2

Continuando no tema da publicação de ontem, partilho convosco mais uma dica que facilita imenso na nossa organização pessoal.

Dica 2: Arrume

Se decidiu ser uma pessoa organizada, comece por limpar e arrumar a sua casa e, claro, o seu lugar de trabalho, uma vez que é aí que grande parte do seu dia.
Livre-se do que é supérfluo e o que não a faz sentir bem. Assim, doe, ou deite fora roupa que não usa ou que já está muito usada, canetas que já não usam, papéis rabiscados.
Organize todas as faturas e documentos e defina um local para cada coisa. Use pastas de arquivo, caixas e gavetas.
E é tudo, por hoje!

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Organização pessoal - dicas #1

Hoje vou iniciar a publicação de uma lista de 7 dicas que poderão ajudar na nossa organização pessoal.

A forma como gerimos o tempo ao longo do dia é muito importante, sobretudo se temos uma vida muito ocupada, com filhos, marido, uma casa para cuidar e, ainda, um trabalho fora de casa que nos ocupa grande parte do dia! 


Ninguém muda de um dia para o outro, como é óbvio e, por isso, graduadamente experimente implementar algumas destas dicas e verá o resultado.

Dica 1: Levante-se mais cedo
Se acha que o tempo não lhe chega para fazer tudo o que precisa, experimente levantar-se uma hora mais cedo todos os dias.
Aquela hora, em que todos ainda dormem e ainda não há barulho, é a mais produtiva.
Se fizer isso, produz mais e ainda lhe sobra tempo ao fim do dia para fazer outras coisas.