segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Do fim-de-semana...a dois.

Há momentos na nossa vida em que devemos dizer "Basta!" Basta de correr, basta de pensar apenas no trabalho, basta de pensar apenas nos outros. 

Há momentos na nossa vida em que devemos pensar em nós. Em nós enquanto pessoas, em nós enquanto casal.

Foi o que fizemos neste fim-de-semana.
O balanço não podia ser mais positivo.

As imagens falam por si.








terça-feira, 24 de novembro de 2015

Escapadela a dois

Num  mundo em que vivemos hoje, onde mais do que  nunca o tempo passa a correr, há por vezes a necessidade de abrandar e de encontrar tempo para passar com o nosso mais-que-tudo.
E como, infelizmente, vivemos escravos da agenda, nada melhor do que colocar na agenda também esse "compromisso".
Quer seja para relaxar do stress do trabalho ou para reacender a paixão, uma escapadela a dois pode ser a solução ideal.
Um fim-de-semana ou umas mini-férias a dois, num local romântico, sossegado, longe da confusão do dia-a-dia é excelente. Mas, claro, não convém decidir isso em cima da hora.
O ideal é que, uns meses antes ou umas semanas antes, converse com o seu parceiro e decidam os dois fazer uma reserva. Há excelentes oportunidades, sobretudo agora na época baixa.

Com a reserva feita e confirmada é sempre mais difícil voltar atrás. Além disso, sabendo previamente a data, vamos ter o cuidado em não marcar nada para esses dias. Esses dias são só "nossos".
Portanto, deixo a sugestão. Portugal é lindo, destinos não faltam. Seja no Verão ou no Inverno, é sempre benéfico para o casal este tipo de escapadela a dois.

Experimente e verá!

Agenda 2016

Está quase pronta a minha agenda personalizada para 2016.
Claro que no trabalho vou manter a agenda do google e a agenda em papel.
Mas a minha agenda pessoal, essa tem 24 horas de atividades diárias, inclui não só os compromissos pessoais, mas também alguns dos restantes membros da família.
Nesta agenda há lugar para notas, em cada dia da semana.
Os projetos de viagens, de férias, de compras ou de vendas também são planejados com alguma antecedência.
Trata-se de uma agenda em formato A5, totalmente personalizada, desde a capa ao seu miolo. Uma folha por dia é para já o que posso adiantar. Vai ser gordinha, portanto.



segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Marmita - almoço saudável

Enquanto não publico uma prometida lista de sugestões de almoços saudáveis para levar para o trabalho, vou partilhando convosco alguns dos meus almoços:
O de hoje foi muito simples: Lombo de pescada com batata doce e macedónia de legumes, cozidos e temperados com um fio de azeite.
Como sobremesa, uma maçã reineta assada com açúcar amarelo e canela.
Excelente, económico e muito saudável.



Simplificar e poupar

Para quem leu o meu último post, sabe que eu, apesar de não ser uma pessoa minimalista, defendo procedimentos simples e práticos.
Já falei uma vez sobre o modo como simplifiquei a tarefa de passar a ferro.
Hoje vou partilhar convosco a forma que encontrei para simplificar algumas das limpezas domésticas. 
Passei a usar o mesmo detergente para tudo: fogão, bancadas, casa de banho, janelas e portas, rodapés, etc.
Começo numa ponta e acabo na outra. Só vou mudando de pano.
Também já tenho falado aqui que sou fã de produtos de marca branca, no entanto, sempre que existem promoções na marca CIF, não deixo de comprar. É realmente uma marca muito boa mas, como é muito cara, evito comprar.
Desta vez, como tinha um cupão de desconto de 50%, aproveitei e comprei o Cif Lava tudo Marinho. Sempre ficou mais barato!
Adoro o brilho e o perfume. Com a vantagem de que se mantém muito mais tempo.

domingo, 22 de novembro de 2015

Viver com menos é viver melhor, sem dúvida!

Ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, viver com menos não é necessariamente viver pior, antes pelo contrário.
Pessoas que acumulam imensas coisas em casa, ou pessoas que passam o tempo em centros comerciais a fazer compras, pessoas que não conseguem entrar numa loja sem comprar sequer um objeto, são quase sempre pessoas mais desorganizadas, mais desequilibradas e com uma carência afetiva enorme.
Viver com menos é, na minha opinião, viver melhor. É viver com mais amor, de forma mais organizada, mais simples, mais económica.

  1. Viver com menos roupa (apenas a que usamos). A que não usamos podemos dar ou vender, porque não?
  2. Viver com menos comida (apenas a suficiente, de modo a não desperdiçar).
  3. Viver com menos móveis. O estilo minimalista está na moda e só tem vantagens, sobretudo na hora de limpar.
  4. Viver com menos detergentes. Existem produtos multiusos. Para quê usar um detergente para o fogão, outro para o chão, outro para as bancadas, outro para o WC, se podemos usar um apenas?
  5. Muitos outros exemplos poderia dar, mas com certeza que os meus leitores e as minhas leitoras sabem bem ao que me refiro.
São apenas exemplos de como viver com menos pode ajudar a viver melhor, poupar tempo e sobretudo dinheiro.



quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Altos e baixos...

Após uma breve ausência, cá estou de novo para partilhar convosco algumas das razões que me levaram a tal afastamento.
Todos nós temos os "nossos" momentos. Há dias em que estamos bem e dias em que estamos menos bem.
O meio influencia as pessoas, é uma verdade, mas não só.
Num ambiente, muitas vezes negativo, com notícias devastadoras a toda a hora, é difícil mantermos a nossa alegria, a nossa vivacidade e mesmo o nosso equilíbrio.
Refiro-me, sobretudo, ao equilíbrio emocional. É muito difícil alcançarmos a harmonia entre o pensar, o sentir e o agir. Mas os motivos nem sempre são externos.
Tenho dito muitas vezes que nada é por acaso.
Então, se nada é por acaso e somos nós que criamos as situações e desafios da nossa vida, devemos entender que, se estamos a passar por determinadas situações, é porque precisamos delas para crescer e evoluir.
O corpo reflete o que nós estamos a pensar e, por isso, devemos nos responsabilizar pelo que sentimos, porque somos nós próprios que causámos isso.
É nesses momentos menos bons que devemos ir buscar a força para alterar o rumo das coisas. Mudar a nós próprios e não culpar ninguém.
Isto para dizer que, muitas vezes, a falta de respeito que temos por nós é tão grande e tão cega que nem nos apercebemos do mal que estamos a fazer a nós próprios.
E essa falta de respeito vem quase sempre da falta de auto-estima, da falta de coragem e dos medos.
Se está a passar por uma fase dessas, então está na hora de pensar mais em si e menos nos outros.
O que estou eu a dizer, perguntam vocês? Logo eu, que penso primeiro nos outros e  só depois em mim (quando penso em mim...).
Pois é, por eu ser assim, é que sei do que estou a falar.
Está na hora de ter mais respeito por mim, está na hora de parar de dizer sempre "sim" a tudo.
A vida ensina-nos muito todos os dias, é pena que nós nem sempre queremos aprender e teimamos em não ver isso.



segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Pão de sementes e não só...

Maçã reineta assada com açúcar canela
Bem, o fim-de-semana não foi o ideal.
Esteve um tempo fantástico e eu não saí de casa. Ou melhor, saí, mas não para passear.
Há fins-de-semana assim, mas não é por isso que deixam de ser agradáveis. Depende do ponto de vista.
Em casa podemos fazer muitas coisas, umas chatas outras nem por isso.
Eu tive de tudo...


Deixo-vos algumas fotos de parte das coisas boas do fim-de-semana:



Pão de mistura com sementes de soja
Pão de mistura com sementes de soja

Assertividade e auto-estima

As relações pessoais e profissionais são, muitas vezes, marcadas por situações de conflito porque não sabemos comunicar e agir com assertividade.
A assertividade é o comportamento mais adequado em certas situações. 
Não, não sou assertiva o suficiente, e, por essa razão, de vez em quando tenho de me lembrar disso para me esforçar a mudar de atitude. 
A falta de assertividade leva-nos por vezes a estados emocionais complicados e a comportamentos que são prejudiciais para os outros e, principalmente, para nós próprios. Sem querer, estamos a prejudicar a nossa saúde mental e a nossa auto-estima.

Para sermos assertivos, sem parecermos agressivos, devemos:
1. Pensar antes de falar e de agir.
2. Falar de forma aberta, direta e honesta.
3. Dizer "não" com inteligência, para não ferir suscetibilidade nem sentir culpa. 
4. Fazer e receber críticas de forma positiva e construtiva.
5. Esclarecer situações duvidosas.
6. Admitir os nossos erros.
7. Estar aberto/a ao compromisso e à negociação.

Devemos evitar dizer "sim"  só para agradar as outras pessoas ou para manter um clima de paz. (Este é talvez o meu maior defeito, que não consigo corrigir, e depois pago caro...)

Como disse Steve Jobs, "Foco é dizer não". E eu concordo a 100%. Pôr em prática nem sempre é possível, ou pelo menos, é muito difícil...

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Bem-vindo mês de novembro!

Não é que eu goste muito deste mês... aliás, eu gosto mesmo é do Verão. Mas este, e também o mês de dezembro, talvez sejam aqueles de que gosto mais nesta estação de outono/inverno.

E como estou em Portugal, hoje vou partilhar uma informação importante para todos os que habitam em Portugal:

Feriados e datas comemorativas de novembro de 2015.

Algumas destas datas, talvez a maioria,  também se comemoram no mundo inteiro...

Seguindo, portanto, o calendário, hoje celebra-se o Dia dos Fiéis Defuntos.