quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Agenda 2016: Listas

Como o prometido é devido, partilho aqui a folha com a lista de tarefas diárias, bem como a dos pagamentos mensais, semestrais e anuais, que incluí na minha agenda personalizada para 2016, sobre a qual já vos falei há algum tempo.



Feliz 2016


A todos eu venho desejar um Ano Novo repleto de felicidade, saúde, amor e muita paz.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Listas, listas e mais listas em 2016

Se já era fã das listas, em 2016 não vou ser diferente.
Haverá listas para tudo: tarefas, compras, pagamentos, receitas, despesas fixas... e muito, muito mais.
Há pessoas que conseguem organizar-se sem o recurso a qualquer tipo de lista. Eu, pelo contrário, se for a um supermercado sem uma lista, compro tudo menos o que me faz falta, principalmente se não for sozinha. Fazer compras acompanhada é terrível. Não há promoção que resista. Como resultado, a despesa é sempre maior do que a que se esperava.
Por essa razão, é fundamental fazer uma lista em casa, se possível depois de consultar as promoções em vigor (essas informações podem ser consultadas online ou então através dos cupões de desconto mensais).
Fazer um orçamento no início do mês é essencial.
Pôr algum dinheiro de parte todos os meses também é muito importante. Sabe sempre bem fazer uns fins-de-semana em família, com direito a alguns luxos.
Listas de tarefas: diárias, semanais, mensais e até anuais. É muito importante saber o que já se fez e o que falta fazer. E sabe tão bem ver que já se fez tudo! (Eu costumo riscar à medida que vou fazendo as coisas...)
Menus da semana também serão imprescindíveis. Nada pior do que chegar a casa, depois de um dia de trabalho, e não saber o que fazer par o jantar.
Pagamentos a fazer, se possível sempre pela internet, para poupar tempo, claro.

Em breve publicarei alguns modelos de listas, para o caso de quererem inspiração.
Boas Festas!



terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Balanço do ano

Em jeito de balanço, posso dizer que o ano de 2015 teve altos e baixos mas o saldo foi positivo.
Felizmente foram mais os momentos altos, ainda assim, a saúde (ou a falta dela) é sempre o que nos preocupa mais.
Numa escala de 0 a 10 a minha classificação para o ano 2015 é a seguinte:

Amor: 10
Amizade: 9
Dinheiro: 8
Família: 10
Forma física: 7
Leituras: 9
Organização: 8
Projetos pessoais: 9
Trabalho: 7
Saúde: 8

Não me posso queixar.
Este ano investi mais no amor, na família, nas leituras, nas amizades e nos projetos pessoais.
Li bastante, dediquei-me ainda mais à família e à casa e concretizei alguns projetos pessoais. Passei férias numa ilha, usufruí de alguns fins-de-semana a dois para namorar e, mesmo a acabar o ano, cumpri um sonho que foi o de andar de avião e de ir a Londres.
Não me saiu o euromilhões, mas o dinheiro chegou bem para todas os bens de primeira necessidade e ainda deu para alguns luxos.
Não pratiquei desporto e, relativamente às caminhadas, já tive melhores anos.
No trabalho houve de tudo, dias muito bons e dias menos bons, como sempre acontece com quase todos nós.
Tentei ser o mais organizada possível, melhorei algumas técnicas mas tenho consciência que ainda há muito a aprender.
A saúde não me faltou, ainda assim houve alguns problemas com outros membros da família que nos preocuparam mas que, felizmente, estão ultrapassados.

Venha 2016 tão bom ou ainda melhor que 2015!






segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

A minha primeira vez...


Aconteceu inesperadamente... ou melhor, estava prevista desde há uns meses mas, há um ano atrás, nem sequer imaginava que tal pudesse acontecer nos próximos tempos.
O que é certo é que aconteceu.
E a ansiedade normal desta situação desapareceu ao fim de poucos minutos.
Foi sensacional! Uma experiência a repetir com toda a certeza.
A minha primeira vez não durou muito tempo... duas horas e pouco, mas foi fabulosa, digo mesmo animada! Éramos três, sendo que eu e outra pessoa nunca tínhamos tido essa experiência.
A minha primeira vez de avião aconteceu este mês, com a minha família e a viagem eleita foi até Londres.

Há sempre uma primeira vez para tudo, até para andar de avião...
Agora riam-se... Ahahahah

Boas Festas!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

A vida é tão simples... para quê complicar?

É Natal!
Como é normal, nesta altura do ano vemos pessoas a correr, a entrar e a sair esbaforidas das lojas porque não encontraram o presente certo para "aquela" pessoa. Podem até passar o ano sem conviver com essa pessoa, sem lhe dar qualquer importância, mas não podem deixar de lhe comprar um presente porque pode parecer mal. Ironias...  Para quê complicar a vida?
E dizem muitas vezes: «Para umas pessoas é tão fácil comprar um presente, mas para outras....não sei mesmo o que lhe hei de comprar!»
Se é dessas pessoas, se tem dúvidas quanto ao presente a comprar, o melhor é ser fiel a si próprio. Não ofereça para impressionar o outro, ofereça (se acha que quer oferecer algo) amor, carinho, amizade, atenção!
Há dias, enquanto esperava o autocarro, presenciei uma cena que me deixou a pensar.
Três irmãs tinham ido às compras de Natal. O marido de uma delas esperava no carro, com ar de enfado.
Quando elas chegaram, carregadas de sacos até não poderem mais, começaram a colocar as coisas no carro e, de repente, uma diz: "Compraste alguma coisa para dar à tia M... ?" a outra diz" Ah, não, esqueci-me completamente dela, até me esqueço que ela existe!, mas não posso ir para o jantar sem lhe levar um presente. Sabes como ela é, começa logo com coisas, que eu não quero saber dela, e assim.... Ainda vou comprar um coisita qualquer para ela para não me chatear" E foi...
Triste, muito triste esta conversa...mas infelizmente tão frequente e tão real!

Mais importante que oferecermos um presente a alguém, é gostarmos dessa pessoa, é lembrarmo-nos dela ao longo do ano e não só porque é Natal e porque toda a gente dá presentes.

Este ano ofereça Amor! é um presente que todos gostam...não há qualquer dúvida!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Arrumar a casa pode ser uma tarefa fácil


Dicas para organizar uma casa e simplificar a tarefa de limpar:
  1. Mantenha os objetos arrumados por categorias - roupa, calçado, acessórios, livros, papeladas, material de escritório, material de costura, material de bricolage, tudo isso deve ter um (e apenas um) espaço para cada categoria;
  2. Mantenha cada coisa no seu lugar - se fizer isso, sabe que se precisa de pilhas, por exemplo, elas só podem estar "naquele " sítio. Se não estiverem, é porque não há. Por vezes há a tendência para guardar pilhas em tudo quanto é gaveta. O mesmo se passa com material de escritório. Não faça isso!
  3. Se tiver objetos a mais, elimine-os. Se tem tanta coisa que não precisa, nem nunca vai precisar, dê.
  4. Não distribua os produtos da mesma categoria em vários espaços da casa;
  5. Arrumar não é esconder.
  6. Arrumar é organizar de forma funcional.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Dieta para pessoas sedentárias - Parte 3 (jantares)

Para quem tem estado atento à dieta dos 9 dias para pessoas sedentárias que tenho vindo a publicar, eis algumas sugestões de jantares leves, que devem ser introduzidos no 7º dia. 
Opção 1: Sopa de legumes;
Opção 2: Frango grelhado com legumes e /ou saladas variadas;
Opção 3: Omelete recheada com queijo, tomate e outros legumes;
Opção 4: Sanduíche de pão integral com queijo fresco, peito de peru e ainda alface e tomate;
Opção 5: Salada de frutas simples ou com iogurte magro e passas-uva;
Opção 6: Peixe grelhado com feijão verde cozido, temperado com azeite e ervas.

A partir do 10º dia, deverá já estar habituada a fazer uma alimentação mais leve.

Poderá aproveitar as sugestões que dei para pequenos-almoços, snacks, almoços e jantares mas pode ir compondo as suas refeições seguindo a mesma  lógica.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Dieta para pessoas sedentárias - Parte 2 (almoços)

Para quem está a seguir a dieta dos 9 dias para pessoas sedentárias, e já fez os três dias com  pequenos-almoços leves, eis seis sugestões para almoços leves, cuja ordem pode alterar:


Pode começar o almoço com um prato de sopa sem batata (facultativo). 
Dia 4: Salada de feijão frade com legumes e ovo cozido + Uma peça de fruta.
Dia 5: Legumes salteados com uma lata de atum + Uma peça de fruta.
Dia 6: Bife de perú + esparguete de legumes (legumes cortados fininhos e arranjados como se fosse esparguete) + Uma peça de fruta.
Dia 7: Uma posta de peixe grelhado ou cozido e legumes diversos + Uma peça de fruta.
Dia 8: Salada de grão de bico com bacalhau + Uma peça de fruta.
Dia 9: Frango assado com salada mista (alface, tomate, cenoura, couve roxa, etc) + Uma peça de fruta.

Em breve publicarei sugestões para os jantares, que não irão variar muito dos almoços!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Dieta para pessoas sedentárias - Parte 1 (pequenos-almoços e snacks)

Felizmente existem cada vez mais pessoas preocupadas com a imagem, que iniciam uma dieta e se inscrevem em ginásios.
Infelizmente, nem todas conseguem cumprir um ou outro objetivo. Ou abandonam a dieta ou o ginásio, ou ambas as coisas.
Uma das razões apontadas para o abandono do ginásio é a falta de tempo. Até pode ser, mas na maioria dos casos é mesmo a falta de vontade ou a falta de dinheiro.
Por uma ou outra razão, se é daquelas pessoas que não pode ou não quer ir a ginásios, ou não tem mesmo tempo para se exercitar fisicamente, e quer perder peso, tem obrigatoriamente de reduzir a ingestão de alimentos, caso contrário  não vai perder peso.
Comece gradualmente a fazer essa redução nas diferentes refeições.
Três ou quatro dias são suficientes para se habituar a essa redução.
Não sou adepta de alimentação restritiva mas, nestes casos, tem de haver alguns cortes, sobretudo nos primeiros dias.
Primeiro habitue-se aos pequenos almoços leves, depois aos almoços, depois aos jantares. As pausas da manhã e da tarde podem e devem ser sempre iguais na primeira semana.
Assim, nos primeiros três dias, experimente os seguintes pequenos-almoços leves e faça as restantes refeições normais. 
Passados três dias, continue com os pequenos-almoços leves e introduza os almoços leves.
Três dias depois, introduza os jantares leves. 
Ao fim dos nove dias, já estará habituada a fazer uma alimentação diferente, muito mais leve e terá perdido algum peso. 
Como pessoa sedentária que é, deve reduzir (ou até cortar nos primeiros dias) o arroz, os farinácios e os doces.
Hoje deixo alguns exemplos de pequenos-almoços leves:
Dia 1: 1 maçã e 1 quivi, cortados  e polvilhados com canela (a gosto);
Dia 2: uma laranja e 1 banana, cortadas às rodelas;
Dia 3: um pêssego com canela a gosto. 









Os snacks para levar para o trabalho (ou para comer em casa, se está de férias ou não trabalha), nos nove dias de habituação, podem ser assim:
Dia 1: uma cenoura aos palitos;
Dia 2: um triângulo de queijo (do tipo a Vaca que Ri);
Dia 3: um ovo cozido;
Dia 4: uma mão cheia de frutos secos (nozes, avelãs, passas-uva, etc);
Dia 5: um iogurte magro.
(nos dias seguintes repete)
Nos próximos dias, irei publicar exemplos de almoços e jantares leves.
Atenção, esta é uma dieta para pessoas sedentárias.
Se for uma pessoa que pratica algum tipo de exercício ou se tem um trabalho desgastante fisicamente, não deve fazer este tipo de alimentação.

Força! Estou aqui para ajudar nesta caminhada!!

domingo, 6 de dezembro de 2015

Fim à «tralha!» # Parte 2

A falta de espaço é a maior das queixas das pessoas.

Hoje vou falar sobre arrumação de roupa.
«Não sei onde meter tanta roupa! Tenho as gavetas a abarrotar!» Ouvimos dizer e dizemos também, muitas vezes. Verdade ou mentira?
Bem, isso pode até ser verdade, mas muitas vezes essa falta de espaço deve-se à forma como a roupa está arrumada nas gavetas. Se está arrumada uma por cima da outra, o mais provável é que use apenas a de cima... Logo, o espaço parece pouco para a roupa que se usa.
A forma mais funcional para arrumar a roupa (e não só a roupa) nas gavetas é na vertical. Nesta posição, toda a roupa fica visível e torna-se muito mais fácil na hora de escolher algo para vestir.
Podemos, também, agrupar a roupa por cores... para facilitar.
Camisolas, calças, lenços, pijamas, acessórios, entre outros objetos, tudo pode ser arrumado desta forma.


Este é um método de arrumação inventado pela japonesa Marie Kondo, que eu utilizo e considero eficaz. Arrumamos uma vez as gavetas e, se tivermos o cuidado de manter este método, nunca mais teremos gavetas desarrumadas.

Partilho convosco hoje algumas das minhas gavetas.

Pijamas
Lenços

T-shirts




Fim à «tralha»! # Parte 1

Quem já tentou, como eu, por fim à tralha existente nas suas casas, deve ter percebido como esta é uma tarefa difícil, sobretudo quando partilhamos a casa com outras pessoas.
Ou adotamos todos uma atitude menos consumista ou então nada feito.
De facto, hoje temos cada vez mais roupa, mais calçado, mais acessórios. 
Por um lado, é bom sinal. É sinal que há poder de compra, apesar de passarmos a vida a lamentarmo-nos da crise.
Acreditem ou não, nunca fui pessoa de me queixar da vida. Pelo contrário, todos os dias agradeço por tudo o que tenho (que não é nada comparado com o que algumas pessoas têm e que passam a vida a queixar-se).
Como dizia uma amiga minha há pouco tempo, hoje somos umas felizardas, em comparação com as nossas mães e as nossas avós.
Hoje temos lojas onde podemos comprar roupa bonita para usar uma por dia.
Hoje podemo-nos dar ao luxo de ir almoçar fora com a família, mesmo sem ser dia de festa.
A maioria das pessoas hoje pode fazer uma alimentação variada, se quiser.
Hoje podemos provar iguarias dos mais diversos países sem termos de sair da nossa cidade.
Hoje podemos viajar sem sair de casa.
Hoje temos o mundo em nossa casa.
Hoje podemos conversar em tempo real com o resto do mundo praticamente de borla.
Bem, já me afastei muito do tema de hoje, mas tudo isto para dizer que não estamos em crise.
Se estivéssemos em crise não acumulávamos tanta tralha nas nossas casas. 
Se estivéssemos em crise tínhamos apenas o essencial.
Como não temos apenas o essencial, temos de manter as coisas arrumadas, de forma funcional, de modo a podermos usar tudo o que temos.
Em breve, irei publicar algumas imagens sobre arrumação, funcionalidade e aproveitamento de espaço.




sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Sexta-feira, que bom!

É bom porque começa o fim-de-semana.

É bom porque há mais tempo para o convívio familiar.

É bom porque é dia de "limpeza" no trabalho.

É bom porque há maior disponibilidade para fazer planos pessoais.

É bom porque sim e porque adoro as sextas-feiras!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Arrume a sua casa, arrume a sua vida

Ler é um vício, mas é um vício saudável.

Adoro ler, já o disse várias vezes, já gastei bastante dinheiro em livros, mas não me arrependo nada. Há sempre grandes lições que retiramos dessas leituras e do tempo que passamos com elas.

Antes de comprar, procuro em primeiro lugar uma versão em pdf,  a fim de evitar gastos. E a verdade é que tenho encontrado imensos livros, muito interessantes, que me proporcionam várias horas de prazer.

Ainda assim, uma vez ou outra, lá vou comprando um livro, sobretudo dos mais recentes e, principalmente quando tenho promoções ou portes grátis, como foi o caso.

A última compra foi  um livro sobre organização (mais um!) e, como não podia deixar de ser, estou ansiosa para que ele chegue.

«Arrume a Sua Casa, Arrume a Sua Vida«, é este o título.



terça-feira, 1 de dezembro de 2015

«Amar é um exercício de simplicidade»

Esta foi a frase escolhida pelos Missionários da Boa Nova para o calendário do mês de dezembro.

Na minha opinião, esta frase foi bem escolhida para o mês de dezembro, uma vez que este é, por excelência, o mês do amor.

Um beijo, um carinho, um olhar, isso é amor.

Praticar o bem, saber ouvir, agradecer, isso é amor.

Elogiar o outro, cuidar do outro, ajudar o outro, isso é amor.

Respeitar o outro, aceitar as diferenças, isso é amor.

Simples, não é?