domingo, 17 de fevereiro de 2019

A saúde - o bem mais precioso

Sem qualquer dúvida, podemos afirmar que a saúde é o nosso bem mais precioso.
Sem saúde a nossa vida não faz sentido.
infelizmente, nem toda a gente pensa da mesma forma e maltrata-a todos os dias sem se dar conta. Mas quando ela falta, muitas vezes já não há nada a fazer. É tarde, muito tarde para remediar os erros do passado.
Que tal começarmos hoje a pensar um pouco mais na nossa saúde?




Melhorar a qualidade da nossa alimentação;
Fazer uma vida menos sedentária;
Manter um peso adequado;
Ir ao médico regulamente.
Fica a dica.
Bom domingo!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Voltei!

E cá estou de novo para escrever um pouco.
Ultimamente tenho andado um pouco desaparecida, não por minha vontade, mas porque o ritmo da minha vida se tem alterado um pouco nos últimos dias.
Prometo vir com mais frequência, nem que seja para dizer "Olá!".
Coincidência ou não, a sexta-feira continua a ser o dia em que consigo dispor de mais tempo para vos escrever. Lá está o que costumo dizer. Sexta-feira é o dia para eliminar todas as pendências, é para concluir tudo o que ficou por fazer. Aqui estou eu. Para vos desejar um excelente fim de semana, com muito positivismo, com boas escolhas. Sim, porque das escolhas que fizermos hoje depende a nossa felicidade amanhã.
E o conselho que vos deixo hoje é que escolham aproveitar bem o tempo. O tempo é precioso e cada momento é único. Não podemos dedicar todo o nosso tempo apenas para o trabalho e preocupações do nosso dia-a-dia. Precisamos investir na nossa felicidade, alegria e bem-estar. Senão fizermos desta forma seremos infelizes, simplesmente pelo facto de não termos investido bem o nosso tempo.
Por isso, devemos investir o nosso tempo na família, nos amigos, em momentos bons e coisas semelhantes, pois se assim fizermos teremos um ótimo lucro no futuro.
E por hoje termino, com pensamento positivo, como deve ser!
Bom fim de semana!



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Sextou!

Ai como eu gosto desta expressão! Adoro!
Chegou finalmente a sexta-feira.
Há muito tempo que não falava sobre o quanto eu gosto deste dia da semana.
Sexta-feira é aquele dia especial da semana, em que nós procuramos desligar o botão do trabalho por dois dias.
E para que esse botão se desligue de consciência tranquila, nada melhor que concluir todas as pendências da semana (as que dependem de nós, como é óbvio!).
Não costumo deixar nada para depois. Hoje é o dia!

Sextou! que é como quem diz "Estou em modo 'sexta-feira'"!

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Que se passa com o ser humano?

Muito triste hoje...

Longe vai o tempo em que ligar a TV à hora das Notícias, normalmente à hora de almoço ou de jantar, era um gesto muito importante. 
- "Meninos, agora silêncio, vamos ouvir as notícias", dizia o pai aos seus filhos. E ouvíamos com muita atenção. Aquele era o momento alto do dia, de enriquecimento a vários níveis, sobretudo, cultural.
Atualmente, ouvir as notícias é um momento de tortura. Incêndios, cheias, crimes e outras tragédias abrem o Telejornal e preenchem mais de três quartos do seu tempo.
Por isso, evito ligar a televisão na hora de almoçar ou de jantar.
Que se passa com o ser humano?
Pais matam filhos e matam pais. E suicidam-se em seguida!
Muito triste mesmo...
Não só hoje, mas, ultimamente, está de mais.

Que se passa com o ser humano???

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Os gostos não se discutem, mas....

Renda feita por mim há muitos anos
Hoje vou contar-vos uma coisa que presenciei e que me deixou um pouco triste.
Vi no contentor do lixo um saco que, entre outras coisas, tinha panos ou toalhas de renda (não dava para perceber, e também não lhe mexi).
Fiquei a pensar nas horas que alguém levou a fazer aqueles trabalhos e o prazer que teve ao fazê-los. Sim, porque quem alguma vez fez toalhas ou tiras de lençol, ou outro tipo de trabalhos em renda, sabe o trabalho que dá e ao mesmo tempo o prazer que nos oferece.


Bem, isto para vos dizer que fiquei triste. E fiquei triste porque existem hoje pessoas que só pensam em modernizar-se, encher a casa de objetos modernos, alguns até bastantes esquisitos (quanto mais esquisitos, mais modernos.. enfim...).
E mais triste fiquei porque, com certeza esses objetos atirados para o lixo até foram oferecidos por alguém que lhes quer muito bem. Com isto, não quero dizer que temos de ficar com tudo o que nos dão, não nada disso, mas daí a colocar no lixo? Bem, são opções...



Eu também gosto de objetos modernos (alguns), mas mantenho, com muito gosto,  muitos objetos tradicionais em minha casa. Desde lençóis com tiras de renda, toalhas de renda, panos de cozinha com pontilhas de renda, tapetes de Arraiolos, serviços de chá, café, etc, muito, mas muito antigos. E mais, tenho tudo isso ao uso.
Defendo cada vez mais que as coisas são para serem usadas nesta vida, nunca para esconder ou para pôr no lixo. Quem não gosta, pode sempre dar!
Serviço com mais de 30 anos
Serviço de café com mais de 30 anos
Arraiolos com mais de 30 anos




sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Fevereiro não veio sozinho

E eis que chegou fevereiro, o mês mais pequenino do ano.

Mas desta vez não veio sozinho! Trouxe a "Helena" consigo. 

Uma Helena muito mal disposta, capaz de partir tudo!

Será que fevereiro quis ser ainda mais diferente dos outros meses? Se foi isso, conseguiu. Podia é ter trazido uma companhia mais simpática!

Esperemos que essa "Helena" fique por cá pouco tempo!! Já estamos a ficar um bocadinho fartos dela.

E tu, fevereiro, não penses que nos convences com essa companhia. És mais pequeno de nascença, não te iludas. Por este ano ficas mesmo pelos 28 dias.

Vai-te embora Helena, por favor, e deixa o fevereiro em paz!!!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Leituras para a alma...

Para mim, o ato de ler é como alimentar a alma.
A leitura é uma fonte inesgotável de prazer, não tenho a menor dúvida.
A leitura está para a alma, como o alimento está para o corpo.
Por essa razão, sinto uma necessidade de ler diariamente. 
Há livros que me dão mais prazer que outros.
Há uns que começo a ler e abandono pouco depois. Mas há outros que não consigo deixar de ler. São como um vício. Felizmente este vício não é caro, aliás, é praticamente gratuito, uma vez que passei a ler em formato digital. Sempre disponível, em qualquer lugar  e a qualquer hora.

Hoje partilho convosco a minha lista de livros para o início deste ano. Uns reli, outros ando a ler e outros pretendo ler nos próximos dias.

Marie Kondo - A Mágica da Arrumação
Arrume a sua casa, arrume a sua vida
Como viver com 24 horas por dia
Como evitar preocupações e começar a viver
A alma: Aquietar, silenciar e diminuir o ritmo

Boas leituras!

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

A vida não é só trabalho...

Hoje há cada vez mais pessoas que vivem para trabalhar.
Acordam e agarram-se imediatamente ao computador, ao telemóvel, numa ânsia desenfreada pela resposta às mensagens que enviaram no dia anterior, ainda que tenham sido enviadas à meia noite ou até mais tarde. Como se as pessoas não dormissem...
Não fazem pausas para a diversão nem para o convívio com a família ou com os amigos porque, até este,  é interrompido pelos plim plim do telemóvel, que anunciam notificações importantes ou nem por isso.
Perdeu-se nos últimos anos o hábito de conversar. Hoje as pessoas discutem ou debatem assuntos, não trocam ideias. Até as palavras se tornaram mais agressivas.
Tudo seria muito mais agradável se as pessoas em vez de viverem para trabalhar, trabalhassem para viver. 
Algumas hoje não vivem, sobrevivem (as que conseguem sobreviver...). E as que sobrevivem, essas coitadas, passam a vida numa luta contra o tempo, numa ânsia de fazer mais e mais, sem conseguirem desligar o botão. E se são obrigadas a desligá-lo por qualquer razão, vem a culpa, o sentimento de impotência, a depressão, o stress.
Longe vão os tempos em que as pessoas levavam uma vida menos agitada, mais saudável, com tempo para si e para os outros.
A vida não é nem pode ser só trabalhar.
A vida é muito mais que isso.
A vida é diversão, é alegria, é fazer o que se gosta com quem se gosta.
Viver é amar, é cuidar de si e dos outros.
Deixo um conselho a todos quantos vivem para trabalhar. A vida é tão efémera que, viver para trabalhar, é desperdiçar o que há de bom nesta vida.

 



sábado, 26 de janeiro de 2019

Frase do dia: «Arrume a sua casa, arrume a sua vida»

Não é minha esta frase, mas encaixa na perfeição na minha maneira de ser e de pensar.
Quando nós temos a casa arrumada, a nossa vida começa a ter um novo alento, uma nova perspetiva, mais positiva, mas leve.
É assim que eu penso. E o contrário também.

Quando começo a ver as coisas fora do sítio, quando começo a perder o controle do lugar das coisas, então é porque algo está a correr mal na minha vida.
Por isso, a minha prioridade é arrumar a casa de uma vez. E quando falo em arrumar, falo mesmo em organizar. Cada coisa tem de ter um lugar próprio. Caso contrário, nunca estará arrumada.
Organizada uma vez, sempre organizada!

Bom fim de semana!





quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

De volta à Ementa da Semana

Passados os dias festivos, em que foi quase impossível seguir uma alimentação cuidada, tal foi a oferta de comes e bebes, guloseimas e afins, eis que é chegado o momento de pararmos para pensar na nossa saúde. 
Está, portanto, mais do que na altura de retomar o equilíbrio e, por isso, nada melhor do que estabelecer uma rotina alimentar.
Refiro-me, como já perceberam, à ementa semanal.
Como estamos no inverno, tive o cuidado de escolher pratos quentinhos e suculentos, para aquecer o estômago.
Vou começar a ementa da semana ao sábado, uma vez que, tenciono fazer as compras à sexta-feira, já a pensar na ementa.
O essencial da ementa é ter os ingredientes certos.


SÁBADO
Almoço: Empadão de couve flor (receita)
Jantar: Quiche de frango (receita)

DOMINGO
Almoço: Bacalhau com espinafres (receita)
Jantar: Rolo de carne recheado (receita)

SEGUNDA-FEIRA
Almoço: Lulas estufadas com feijão verde
Jantar: Empadas de bacalhau (receita) com batata doce cozida 

TERÇA-FEIRA
Almoço:Bife de frango grelhado com legumes salteados
Jantar: Lasanha de courgete de atum (receita)

QUARTA-FEIRA
Almoço: Strogonoff de peru com arroz de couve-flor (receita)
Jantar: Lombos de pescada no forno com puré de bróculos

QUINTA-FEIRA
Almoço: Lombinho de porco grelhado com legumes salteados
Jantar: Salada russa com atum e ovo

SEXTA-FEIRA
Almoço: Frango assado com legumes salteados
Jantar: Bacalhau com molho de iogurte

BOM APETITE!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Fazer o que se gosta vs Gostar do que se faz

Nem sempre o que fazemos é o que mais gostamos de fazer. Vamos aprendendo a gostar, sobretudo pelo conforto que nos dá a posteriori. Refiro-me principalmente às tarefas domésticas rotineiras e mesmo ao nosso trabalho profissional. Costumo dizer, e é verdade, gosto muito do que faço! No entanto, não é isso o que eu gosto mais de fazer na vida.
Assim sendo, não faz sentido adiarmos essas atividades que mais gostamos de fazer para depois, ou seja para segundo plano. Essas, sim, devem figurar no topo da lista.
Tenho quase a certeza de que todos nós cometemos esse erro. Primeiro arrumamos a casa e depois, se houver tempo, vamos ler um bocadinho (sim, ler é a minha atividade preferida e que me dá imenso prazer!).
Ora bem, este ano estou decidida a fazer exatamente o contrário.
A minha prioridade será sempre fazer em primeiro lugar algo que me dê mais prazer no imediato e só depois o que me dá conforto a posteriori.
Ler, fazer amor, comer, estar com a família, apanhar sol num dia de inverno, são coisas que adoro fazer e vão estar seguramente no topo da lista. Tudo o resto é secundário. Estarei a ser egoísta? Não acho. Estou apenas a zelar pela minha sanidade mental e dos que vivem comigo. Tenho a certeza de que se der prioridade ao que realmente gosto de fazer, tudo o resto correrá melhor. Têm dúvidas? Eu não!

Gostava de saber a  vossa opinião.

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...