Insira o seu email para receber as novidades do blogue:

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Um pouco de requinte... à mesa!

A correria do nosso dia-a-dia leva a que a maioria das pessoas nem se senta à mesa para tomar as refeições.
Toma o pequeno-almoço de pé, enquanto espreita as novidades no telemóvel ou no computador; almoça no escritório ou no balcão de um snack-bar enquanto faz e recebe telefonemas.
O jantar é, por vezes, a única refeição que toma em família, num ambiente mais calmo, embora nem sempre essa seja uma refeição tomada sem interrupções.
É este o cenário da maior parte das famílias de hoje em dia. Desmintam-me se eu não estiver a falar a verdade.
O certo é que faz falta um pouco de requinte, de calma, de paz na hora de tomar as refeições.
Se há coisas de que eu gosto, é de uma mesa bem bonita, com uma toalha bordada ou com rendas, com loiça branca, com talheres completos, com copos todos iguais e de preferência com pé, com guardanapos de pano, enfim, uma mesa com requinte.
Também gosto de ver a comida servida em travessas, bem enfeitadas.
Apesar de por vezes acontecer, eu não gosto de ver as panelas em cima da mesa.
Gosto de servir a fruta laminada, pronta a comer.
Gosto de algum requinte à mesa, apesar de não ser uma pessoa nada sofisticada.
Mas às vezes sabe tão bem!

domingo, 15 de janeiro de 2017

Domingo de inverno em Família

Bem, não foi bem um domingo de inverno. Para isso, era preciso que tivesse chovido. Felizmente, isso não aconteceu!
Mas frio, esse sim, esteve e muito.
Eu, pelo menos, tive.
Lareira acesa todo o dia, algumas leituras, algumas invenções na cozinha e muito, muito amor dado à família.
Pais, filhos, avós, netas e bisneta (mesmo à distância) partilharam momentos especiais sem sair de casa: costura, culinária, muda de fralda, amamentação, trabalhos da Faculdade, tudo isso se partilhou cá por casa num dia de inverno.
É claro que algumas destas partilhas só foram possíveis graças às novas tecnologias!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Não se distraia!

Definiu, com certeza, objetivos, pessoais e profissionais, no início do ano. Se não o fez, devia fazê-lo.
Quase toda a gente faz isso, mas poucos são os conseguem manter o foco, acabando por se distrair a meio do percurso.

Para evitar distrações, devemos:

1º No final de cada dia, fazer uma espécie de balanço, em função dos objetivos: ver o que correu bem, o que correu menos bem, o que podemos melhorar.
2º Se estamos em dieta, devemos evitar cair na rotina e na tentação. Variar a alimentação, o que ajuda a manter a motivação.
3º Pensar sempre antes de agir.
4º Dizer "não" a tudo o que for contra os nossos objetivos.
5º Apoiar-nos em alguém  que sirva de suporte para atingir os objetivos. Pode ser no cônjuge, num amigo, num familiar. Não devemos tentar chegar lá sozinhos. Nem sempre resulta. O trabalho de equipa, neste caso, é fundamental.
6º Por fim, devemos pensar sempre no lado positivo, quer a nível pessoal, quer profissional.

Não sou especialista na matéria mas, por experiência própria, sei que estas dicas são infalíveis.
Bom ano, a todas e a todos os que me acompanham aqui no blogue.


quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Depois dos excessos

O mês de dezembro é, por norma, o mês dos excessos, o mês em que emagrecer é quase missão impossível. É o mês dos jantares com amigos, jantares da empresa, jantares de família, com ementas altamente calóricas e com iguarias irresistíveis.
Nada a fazer contra isto, é todos os anos a mesma coisa. É festa é festa! Há que aproveitar esse bons momentos, mesmo que isso signifique o aumento de alguns quilinhos.
Não se martirize por ter engordado nesta época festiva. É perfeitamente normal e significa que conviveram e o convívio também é saudável e faz parte da vida.

Agora é tempo de corrigir o resultado desses excessos.
É tempo de iniciar um programa de alimentação saudável e de praticar um pouco mais de exercício.

Esqueça agora as rabanadas, as farófias, o bolo-rei, os ferreros e outras sobremesas calóricas...
Reduza o consumo de hidratos de carbono e de sal e verá que, em pouco tempo, esses quilinhos desaparecem.

Precisa apenas de alguma motivação, determinação e paciência. O peso não vai desaparecer de um dia para o outro, assim como não apareceu de um dia para o outro.






terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Calendário 2017

Calendário já tenho e agenda também.
Que comece agora uma nova caminhada, com muita organização.
Devemos registar previamente os nossos compromissos para que possamos aproveitar melhor cada minuto.
Conciliar família com trabalho nem sempre é fácil, mas, com agenda, as coisas ficam mais fáceis e os dias mais produtivos.
Há quem apenas registe os compromissos na agenda online. 

Eu cá gosto muito da minha agenda em papel, principalmente da minha agenda pessoal.

Mensagem de ano novo!

Mais um ano chegou ao fim e outro começou e mais uma oportunidade renasceu para vivermos momentos fantásticos.
O que venho desejar a todos os meus leitores e a todas as minhas leitoras é que não percam a esperança num futuro melhor. Que acreditem, que tenham fé! Que tenham coragem para assumir e enfrentar as dificuldades que por vezes surgem na vossa vida e que não desanimem se algo corre menos bem.
Há que ter esperança para que a cada novo dia possam surgir novos horizontes, novas oportunidades, novos sonhos. Se tivermos que recomeçar, isso não é o fim, é apenas o princípio de uma vida melhor.
Que a vossa vida seja guiada por Deus, para que reine a paz, a harmonia, a saúde e a alegria nos vossos lares.
É o que vos desejo neste ano que agora começa.
Feliz ano novo!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Vestir bem por pouco dinheiro

Para quem pensa que só uma pessoa com uma conta bancária avultada pode vestir bem e de forma elegante, desengane-se.
Para vestir bem, basta ter bom gosto.
E, claro, ter um guarda-roupa organizado.
1) Ter roupas básicas, organizadas por cores, sendo que o branco e o preto são cores obrigatórias, uma vez que são cores que combinam com tudo.
2) Os acessórios fazem toda a diferença. Hoje existem cada vez mais lojas de acessórios, a preços bastante acessíveis. Bastará escolher uns lenços bonitos e umas bijuterias a condizer para fazer toda a diferença.
3) Com o calçado é exatamente a mesma coisa. Para quê gastar 100 euros ou mais numas botas se elas apenas combinam com um determinado tipo de roupa? Na minha opinião, é preferível comprar dois ou três pares por 20 euros cada e poder alternar de acordo com a roupa que vestir, mais ou menos clássica.
Por fim, um conselho que costumo dar é que não nos devemos influenciar pelas modas. Há modas e modas e nem todas combinam com o nosso estilo.
Sim, é possível vestir bem por pouco dinheiro.
Quem me conhece, sabe que sou uma pessoa que dou muita importância à poupança e, por isso mesmo, se eu puder comprar por 20 não compro por 40.

Poderão perguntar-me se me visto de forma muito elegante. E eu respondo que talvez não, mas isso porque não me considero uma pessoa que ligue muito a isso. Para mim, é muito mais importante o conforto do que a aparência aos olhos dos outros. Sim, visto de forma muito confortável e bastante económica.

Esta sou eu, nas três estações do ano, e sempre em ocasiões de férias ou passeios em família.

Primavera

Verão


Outono
Inverno

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo. 
Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão de fazer ao tempo livre.
Mas, o tempo não é o mesmo para todas as pessoas? 
Sim, é, todas temos 24 horas por dia, é verdade, mas nem todas as aproveitam da mesma maneira. A forma como gerem o tempo em seu proveito é muito diferente e, portanto, a opinião que têm sobre o mesmo também é diferente.
Então, como devemos fazer uma boa gestão do tempo de forma a podermos dizer todos «Hoje o tempo deu para tudo! Estou super feliz com isso!»?
Eis alguns conselhos que vos deixo, que sigo há algum tempo e que, pela minha experiência, são essenciais para alcançarmos a felicidade e o equilíbrio:

1. Ser organizado. Devemos definir prioridades, planificar cada dia e saber dizer "não" a coisas que não sejam importantes;
2. Evitar os "ladrões"do tempo. Adiar tarefas nem sempre é solução. O hábito de adiar coisas, rouba tempo e  produtividade. O perfecionismo também não ajuda muito. Ao procurarmos a perfeição em tudo o que fazemos, estamos muitas vezes a perder tempo.
3. Ser equilibrado e realista. Devemos equilibrar o trabalho com atividades recreativas. Quem é viciado no trabalho não consegue ter tempo para usufruir do bem estar pessoal, porque só vê o benefício para o trabalho. Também devemos dormir bem e o suficiente. Noites mal dormidas refletem-se  na forma de ser e de estar durante o dia e, claro, na produtividade. Por fim, devemos definir objetivos realistas, com os  pés bem assentes na terra. Nada de sonhar alto, nem de acreditar no crédito fácil... isso é um engano.
4. Ser guiado pelos valores certos. Ter bons valores pode nos ajudar a definir melhor as nossas prioridades e a usar melhor o tempo. Se colocarmos o amor em primeiro lugar e reservarmos sempre um tempo para nos dedicarmos a Deus e o conhecermos melhor, teremos mais capacidade de aproveitarmos não só o nosso dia, mas a nossa vida.

Que 2017 seja um ano em cheio, bem aproveitado, bem vivido, produtivo, seja no fundo, um ano de sucesso!