quarta-feira, 25 de junho de 2014

Caminho para o sucesso

O sucesso na vida não surge do nada. É um processo longo, é uma longa caminhada, com dias bons, dias maus, com alegrias, com tristezas, na maioria das vezes com muitas dificuldades.
Mas essas dificuldades não surjem por acaso. Elas vão ser a mola de lançamento para o sucesso. São oportunidades de crescimento, são degraus que se vão subindo, devagar mas sempre subindo.
Deixo-vos uma frase que nos diz isso mesmo:

«As dificuldades são oportunidades de crescimento. Uso-as como passos em direção ao sucesso». Louise Hay.

Também os desafios são uma oportunidade de crescimento, uma porta que nos leva a despertar forças que não pensávamos ter. Devemos agradecer por eles surgirem na nossa vida e aceitá-los com entusiasmo e dedicação.
Cada desafio vencido com sucesso faz de si uma pessoa ainda melhor.
Dedico este post a uma das minhas filhas que, neste momento, enfrenta mais um desafio, rumo ao sucesso. 

Sempre em frente, filha! Estamos contigo. És o nosso orgulho, minha querida.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Dias bons e dias maus

Costumo dizer que não há dias maus. Mau é uma palavra muito forte.
Mas hoje foi para mim um dia " mau", um dia muito difícil.
Parece uma contradição eu dizer isso, mas a verdade é que, afinal, existe algo que faz de um dia, um dia muito mau. A morte. A morte de alguém que nos é querido, ou por quem tínhamos muita estima e admiração.
Inexplicável o sentimento. Um misto de tristeza e de raiva. 
Porquê? 
Porque é que a vida é tão injusta? 
Porque é que a morte não é natural? 
Porque é que algumas pessoas têm de sofrer antes de morrer? 
Porque é que as pessoas não morrem todas de velhice?
Porque é que quando as pessoas têm um futuro risonho nesta passagem pela terra, são impedidas de usufruir desse futuro, dessa felicidade?
Muitas perguntas. Poucas ou nenhumas respostas.
É muito difícil aceitar a morte, sobretudo a morte por doença.

A vida é efémera

Bom dia, meus queridos leitores.

Hoje deixo-os uma frase que retrata o meu estado de espírito atual.
Não desperdicem cada minuto da vossa vida, por favor.


sexta-feira, 20 de junho de 2014

Sabor a férias

Férias... Tão desejadas nesta altura do ano! Parece que nunca mais chegam! Acham isso?

Se acham, isso pode querer dizer várias coisas:
1. Não gostam do que estão a fazer atualmente;
2. Não gostam de certas pessoas com quem se cruzam no dia-dia;
3. Não gostam da rotina doméstica a que estão obrigadas;
4. Não gostam de cumprir horários;
5. Não gostam do ambiente no local de trabalho.

Concorda?
Se assim é, para que as férias pareçam chegar mais depressa, trabalhe com gosto, aprenda a gostar de conviver com as pessoas, tenha prazer no cumprimento das tarefas domésticas e, por fim, seja cumpridora no trabalho e tenha prazer nisso.

Transforme o seu ambiente de trabalho, de tal forma que lhe pareça um lugar aprazível, saudável,alegre, de convívio.

Depois do trabalho, aproveite para se divertir com a família, faça churrascos ao ar livre, tome uma bebida fresca numa esplanada, ande a pé.... Tanta coisa que podemos fazer como se estivéssemos de férias...




quarta-feira, 18 de junho de 2014

A beleza do "meu" campo

Hoje vim partilhar convosco uma amostra do "meu" campo, onde passo algum do meu tempo livre, com a família, sobretudo ao fim-de-semana bem cedinho.
Batatas, alfaces, flores, frutos e muito mais. Dá tudo muito trabalho, é uma verdade, mas compensa!






segunda-feira, 16 de junho de 2014

Será possível?

Que por causa do mundial, empresas encerrem mais cedo para poderem assistir ao jogo de Portugal?
Que algumas pessoas tenham metido uma tarde de férias por causa do jogo?
Que  algumas pessoas faltem ao trabalho e inventem uma indisposição ou uma consulta fictícia, só para assistirem ao jogo?
Que desmarquem reuniões só por causa do jogo?
Que adiem consultas só porque há o jogo?
Que gastaram uma boas centenas de euros para viajar até ao Brasil e poder assistir ao Mundial ao vivo e a cores?
Não, não pode ser possível!

Mas é, infelizmente é!

Há pessoas capazes de tudo para assistirem ao jogo, mesmo que para isso prejudiquem terceiros.
Chamo a isto puro egoísmo.
Desculpem-me este tom em forma de desabafo, mas é incrível que num país como o nosso, uma grande maioria de pessoas não olhe a meios para atingir os fins e se esqueçam que, a esta hora, milhares de pessoas vivem no desemprego, sem dinheiro sequer para comer, que todos os dias vasculham confiantes nos contentores do lixo a ver se encontram alguma coisa de valor.
É triste, mas é a realidade do nosso Portugal. 
Daqui a umas horas vamos entrar na fantasia, num mundo ideal, sem crise.
Era bom, não era?


sábado, 14 de junho de 2014

A importância das listas

Sou fã das listas, não há a menor dúvida.
Com tanto calor e tanto para fazer a melhor forma que encontrei para me motivar foi mesmo fazer uma lista de tarefas.
Escrevi nessa lista tudo o que pretendo fazer hoje, desde as coisas mais simples às mais complexas. Registei inclusivamente as horas das pausas ao logo do dia, para me refrescar e descansar e para escrever no blogue (como é agora o caso).
Fiz uma pausa e comecei a trabalhar. Sem dúvida que o ânimo é outro e a vontade de chegar ao fim é enorme. Riscar as tarefas realizadas dá-me ainda mais motivação para continuar.
Reconheço que fui um pouco ambiciosa e o mais provável é que chegue ao fim do dia de rastos. Mas prefiro isso a ter de deixar coisas por fazer, muito menos deixar para o domingo (meu dia sagrado!)
Ao domingo, a menos que surja algum imprevisto, a alvorada é bem cedo ( mas é por uma boa causa), e da parte da tarde é para descansar e fazer o que me dá prazer.

Bem, terminou o tempo, está na hora de votar às tarefas.

Bom fim-de-semana!

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Exercício físico, mente saudável

O exercício físico praticado diariamente mantém a mente saudável.
Bastam 30 minutos de caminhada para nos libertarmos de todo o stress acumulado no dia-a-dia, melhorarmos o humor e a alegria.
Curiosamente, através da prática do exercício físico a sua energia vai aumentando a cada dia que passa.
Para quem tem tendência para a depressão,o exercício físico, sobretudo o que é praticado em grupo, funciona como terapia.
Aliada à caminhada, a prática de uma alimentação equilibrada contribui e muito para a manutenção de uma mente sã e de uma forma física invejável.
Não está convencido/a?

Experimente e verá.



terça-feira, 10 de junho de 2014

10 de junho - Feriado produtivo

Sim, tento sempre que os feriados sejam  produtivos e este não vai ser diferente. 
Escolhi o dia de hoje para a renovação de mais um espaço de lazer na minha casa: o meu cantinho de repouso
No meu sótão, há vários anos, criei um espaço para repousar, para ouvir música, para ler, no fundo para me afastar da rotina do dia-a-dia. No entanto, esse espaço tem estado um pouco sem vida e precisa de uma renovação.
É isso que vou fazer hoje. Destralhar, mudar móveis, redecorar.

Bom feriado!



(foto tirada da internet)

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Regar a plantinha

Hoje vou falar sobre um tema que me é muito caro e sobre o qual eu tenho o maior interesse: Fazer durar o amor do casal para sempre.
Algumas pessoas pensam que o mais difícil é conquistar alguém e que, portanto, conquista feita, o amor que os une dura para sempre como no primeiro dia. É lógico que isso não é verdade. Para manter a paixão inicial é fundamental uma boa dose de respeito, de inteligência, de humildade, de compreensão, de confiança, sintonia e admiração.
O amor entre o casal é uma espécie de plantinha que deve ser regada todos os dias. Se não nos mantivermos atentos e comprometidos com o outro todos os dias, o "todos os dias" cansa e perde a importância.
O maior erro da maioria das pessoas é esquecer que o amor é feito de um dia de cada vez. Por isso, há que o alimentar, há que o manter sempre dinâmico, vivo. 
Como?
Com gestos de afeto, com palavras de admiração, com respeito, com intimidade. 
E mais importante, ainda, não espere que seja o outro a ter a iniciativa. Aja primeiro, todos os dias. Regue a plantinha. Não a deixe esmorecer. Se continuar à espera que o outro mude, que o outro faça, que o outro ceda, que o outro a reconquiste, nada de efetivo e satisfatório acontecerá.
Assim sendo, eis algumas dicas que poderão ajudar a manter a chama do amor bem viva:

  1. Pense antes de falar. Seja menos impulsivo/a e evitará alguns conflitos;
  2. Observe o outro e elogie pelo menos uma qualidade sua por dia;
  3. Partilhe sentimentos, pensamentos e, sobretudo, sonhos;
  4. Seja parceiro nos momentos difíceis, com gestos de paciência, carinho e palavras de motivação;
  5. Divirtam-se juntos;
  6. Seja mais paciente e tolerante;
  7. Seduza o outro, de vez em quando, de forma mais ousada; pequenos gestos revigoram a relação!
  8. Beijar é fundamental. E não me refiro a um beijo de cumprimentos. Não, refiro-me mesmo a um beijo longo e apaixonado. Esta intimidade é que solidifica o casal enquanto tal.
Faça o amor durar toda a sua vida!

domingo, 8 de junho de 2014

Tempo para tudo!

O tempo (ou a falta dele) tem sido um tema sobre o qual eu escrevo muitas vezes. E não me canso de o fazer, pois vejo cada vez mais pessoas desculparem-se com a falta de tempo para fazerem certas coisas.
Efetivamente o tempo não é infinito, ele esgota-se e, portanto, para  nós conseguirmos tempo para fazer tudo o que queremos, temos de saber administrá-lo muito bem. Só que nem todas as pessoas têm essa consciência e, portanto, gastam o tempo sem nenhum critério, como se ele fosse infinito. No fim, lamentam-se pela falta dele porque deixaram de fazer as coisas mais importantes.
"Não houve tempo" ou "não tive tempo" são os argumentos mais presentes nas nossas conversas diariamente, para justificar faltas aos compromissos, falhas nos comportamentos, esquecimentos, etc. Só que nem sempre essa desculpa é adequada. 
Há sempre tempo, desde que façamos uma boa gestão dele.
Devemos fazer diariamente uma lista das tarefas que temos para esse dia e usar um critério de priorização. O que for mais importante e urgente deve ficar no topo da lista. É lógico que a tarefa que ficar em último lugar será com certeza uma tarefa não prioritária. Logo, podemos interpretar que se não chegarmos a fazer essa última tarefa, não foi por falta de tempo mas por uma questão de preferência. Se realmente a quiséssemos fazer nesse dia, te-la-íamos feito de certeza absoluta.
Priorizar ou dar preferência são as principais ferramentas para fazer alguma coisa. As tarefas que colocarmos como prioritárias serão sempre feitas, as outras nem sempre.
Preocupar-se com a necessidade e saber priorizar são os pontos-chave para que as atividades mais importantes, segundo algum tipo de critério, sejam feitas. O que não for priorizado ficará para mais tarde.

Eis algumas sugestões para conseguir mais tempo em cada dia:

  1. Aprenda a dizer "Não";
  2. Você não é super mulher ou super homem. Aprenda a delegar ou a pedir ajuda;
  3. Use a tecnologia a seu favor. Use e abuse das novas tecnologias;
  4. Tome notas sobre datas importantes;
  5. Estabeleça a confiança no seu lugar de trabalho;
  6. Nunca chegue atrasado/a ao trabalho;
  7. Tempo não é dinheiro. Tempo é Vida. Viva a sua vida enquanto tem tempo;
  8. Organize-se (em casa e no trabalho); Tenha método no trabalho;
  9. Saiba distinguir o que é urgente do que é importante; Há tarefas que parecem urgentes mas não são tão importantes assim. A urgência é, por vezes, relativa.
  10. Mantenha uma atitude positiva.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

O julgamento dos outros pouca importa...

Finalmente chegámos à sexta-feira... À minha tão desejada sexta-feira....
Deixo-vos hoje estas palavras de Dalai Lama para um momento de reflexão.
Bom fim-de-semana!



quinta-feira, 5 de junho de 2014

Viver (com) paixão: junho

«Alivia as angústias do meu coração tira-me das minhas aflições», Salmo 25,17

Eis a frase escolhida pelos Missionários da Boa Nova para o seu calendário do mês de junho.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Mudar é preciso!

Se acha que algo na sua vida não está a correr tão bem como esperava, não tenha medo de mudar. 
Mudar é preciso e pode trazer bem estar à sua vida.
Se se sente incomodado/a e desconfortável com alguma situação, deve refletir sobre isso e pensar em impor alguma mudança na sua vida, nas suas atitudes, nos seus comportamentos.
Não tenha medo, mas também não espere resultados de um dia para o outro. Vá com calma. Uma coisa de cada vez.
Em primeiro lugar escreva numa folha de papel quais são os seus objetivos, onde quer chegar.
Em seguida, escreva noutra folha de papel tudo aquilo que a faz sentir mal e verifique se existe alguma coisa que pode mudar.
Coloque ambas as folhas num local visível e vá introduzindo as mudanças aos poucos.
Quer exemplos concretos?
Posso dar um exemplo da minha experiência pessoal. 
Há algum tempo atrás, era para mim muito difícil não pensar no trabalho mesmo quando estava em casa, com a família. Esta situação por vezes piorava quando consultava o email depois do jantar. Desligar era tarefa quase impossível e, portanto, quando devia aproveitar esses momentos para estar com a família eu dava por mim a responder a emails e a adiantar trabalho para o dia seguinte.
Refleti sobre isso e tomei uma decisão. Mudar de comportamento. Essa mudança passava por não abrir o email de trabalho quando estava em casa.
Essa foi a mudança mais radical. Nunca o tinha feito desde que existe email! 
Ao fim de algum tempo, comecei a sentir alguma liberdade, alguma paz interior e uma maior felicidade em casa. Foi bom não só para mim como para a minha família.
Mas não foi só essa mudança que impus a mim mesma. Outras se seguiram e posso dizer que tiveram grande impacto na minha forma de ver a vida.
Se se sente desconfortável com alguma coisa, não hesite em mudar. A mudança está em si.






domingo, 1 de junho de 2014

Dar mais valor à vida

Ao longo da minha vida (já com alguns anos) tenho aprendido muita coisa e tenho crescido imenso.
Se nunca errei? Claro que sim. Todos nós já errámos pelo menos uma vez. Mas são esses erros que, muitas vezes, nos vão ajudando a crescer.
Uma das coisas que aprendi foi que devemos dar mais valor à vida. 
Foi com esse propósito (o de viver) que fomos colocados na Terra. Por isso, não devemos fazer com que essa passagem seja em vão. 
Devemos viver momentos de alegria, de prazer. 
Devemos ajudar quem precisa. 
Devemos procurar a nossa felicidade e a dos outros. 
Devemos cuidar da nossa saúde.
Devemos aproveitar as oportunidades que a vida nos dá para ser felizes.
Não é preciso grande riqueza para alcançar essa felicidade. Para alguns, basta ter companhia, ter carinho, ter afeto, ter amor.
A vida é tão curta... não devemos desperdiçar cada minuto que ela nos dá.