quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Regresso às aulas!

A todos os Pais


Matrículas feitas, manuais comprados, material por estrear: em véspera de regresso às aulas, o maior obstáculo é o nervosismo de pais e filhos, mesmo que o primeiro dia de escola não seja uma novidade. Ano após ano, repete-se o ritual do friozinho na barriga, dos avisos alarmados dos pais - «este ano é para estudar a sério!» -, dos receios da não adaptação aos horários ou às dificuldades da matéria dada.
São rotinas incontornáveis, próprias da época e pouco pode ser feito para as evitar. Ainda assim, deixo-vos algumas sugestões de especialistas que podem tornar menos assustador o primeiro dia de aulas do ano letivo. 


O QUE OS PAIS DEVEM FAZER
1. Preparar o terreno
Criar expetativas positivas em relação à escola é importante para os mais pequenos, que ingressam no ensino pré-escolar, mas também para os que mudam de ciclo. Alguns dias antes, fale aos seus filhos nos amigos que poderão fazer, as matérias interessantes para aprender e as descobertas que os esperam nesse ano. Deve existir um trabalho prévio para o dia-a-dia escolar, valorizando a escola enquanto aquisição de saberes para experiências futuras.
2. Ter uma atitude de segurança
Para que o aluno não se sinta inseguro num contexto ainda desconhecido, os pais devem incutir-lhe a segurança de que aquela é a melhor escola para ele. Se for necessário, contacte os professores e procure ganhar a sua confiança. Se for o primeiro dia de aulas no pré-escolar, é natural que surjam problemas de adaptação - que o tempo se encarregará de solucionar - devido à passagem do ambiente familiar para a escola.
3. Instituir a «hora da conversa»
Os pais devem manter ao longo do ano, e logo a partir do primeiro dia de aulas, o costume de conversar com os filhos sobre o que de mais importante se fez na escola naquele dia. Seja positivo ou negativo, os alunos acabam por partilhar o que é mais importante, ainda que alguns digam que não têm nada para contar. Um hábito que permitirá aos pais acompanhar melhor o dia-a-dia escolar, percebendo as dificuldades mas também as realizações.
4. Preparar com antecedência
Para que nada falhe, os cadernos e os livros necessários no primeiro dia de aulas devem ser arrumados de véspera na mochila, assim como todo o material que pode fazer falta. Escolher a roupa e preparar com tempo um lanchinho para a criança levar no dia seguinte também pode significar minutos de stress poupados na manhã do regresso à escola.
5. Chegar mais cedo
Mais do que ser pontual, no primeiro dia de aulas os pais devem levar os filhos para a escola um pouco antes do início da primeira aula. Assim, sobra tempo para conviver à porta da sala com os colegas e eventualmente com os professores, acalmando um pouco a tensão que os mais pequenos sentem nestas ocasiões.

O QUE OS PAIS NÃO DEVEM FAZER
1. Projetar a ansiedade nas crianças
Muitas vezes os pais projectam nos filhos as dificuldades que sentiram e transmitem este excesso de ansiedade, mesmo sem terem consciência disso.
2. Gastar por desporto.
O início das aulas pode ser um bom pretexto de sensibilização dos mais novos para a importância da poupança.  Sempre que possível reutilize o material escolar: «Os cadernos podem e devem até ser novos, mas porque não usar mochilas antigas ou evitar comprar material escolar de marca?» No primeiro dia de aulas, uma mochila comprada no hipermercado com os desenhos animados em voga pode fazer tanto sucesso como uma pasta mais cara.
3. Prolongar a presença na escola
Por muito que custe aos progenitores, assistir do lado de fora da sala ao primeiro dia de aulas dos rebentos não é uma boa opção. Devem ficar alguns minutos e dizer aos filhos que regressam mais tarde para os vir buscar, sem ceder a choros ou pressões infantis.
4. Deixar tudo para a última
Evite correrias na manhã do primeiro dia de aulas. Tal como a mochila já deve estar preparada e a roupa a usar separada, convém deitar mais cedo para acordar a horas de um pequeno-almoço reforçado e alguma conversa que distraia o pensamento do dia que se segue.
5. Fazer da escola uma tortura
Massacrar os filhos com as responsabilidades que a escola exige e o que se espera deles nesse ano letivo vai acentuar o nervosismo e aumentar a pressão do primeiro dia de aulas. «Os pais devem transmitir às crianças que o seu ofício é estudar, tal como o pai tem a sua profissão e vai trabalhar». Mas a escola deve ser apresentada como algo positivo, porque «a criança tem de se sentir bem no seu ambiente de trabalho». Se os pais valorizarem o professor e restantes agentes educativos, estimulando o respeito pelos espaços públicos, o aluno irá respeitá-los também, contribuindo para que o trabalho corra melhor e seja estimulante, sem que a escola perca o interesse ao longo do ano.

Bom regresso às aulas!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...