quarta-feira, 29 de maio de 2013

Simplificar a vida

Para podermos alcançar a tão desejada felicidade devemos simplificar a vida ao máximo.
Como é isso possível, num mundo tão complicado em que vivemos hoje?
Em primeiro lugar, devemos conhecer as nossas reais necessidades e distingui-las das que nos são indicadas por outras pessoas ou pela sociedade.
Só a partir dessa análise podemos saber o que é realmente importante para nós e porquê. Só depois disso podemos canalizar a nossa energia sem sofrer nenhum tipo de stress, angústia e/ou ansiedade.
Quando eu sei o que quero, não corro atrás do que o vizinho tem. Apoio-me na minha força interior, tenho autoconfiança e entrego-me completamente ao que estou a fazer naquele momento. O resultado só pode ser a satisfação pessoal.
Também temos de ser otimistas, acreditar em nós e naquilo que nós queremos e somos capazes. Otimismo gera boa disposição, um sorriso permanente e fé no futuro.
Outra dica para alcançar essa felicidade através da simplicidade, é não ter pressa, é dar tempo ao tempo. Toda a semente para dar frutos tem de germinar, tem de amadurecer e isso leva tempo. Calma, portanto.
Simplificar a vida é viver  no "aqui e agora", atento ao momento presente, é libertar-se das preocupações dos problemas e trabalhar com o objetivo de os resolver a seu favor.
Simplificar a vida é desenvolver a paz interior e o discernimento, através do conhecimento de si próprio, para que as nossas escolhas no dia-a-dia tenham como objetivo principal tornar-nos pessoas plenas e realizadas.
Para quê complicar a vida? Não vale a pena.


Sugiro a leitura do seguinte livro:



Sem comentários:

Enviar um comentário

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...