sexta-feira, 6 de março de 2015

Modas e marcas

Quem me conhece, sabe que não ligo nada a modas, muito menos a marcas.
Tenho algum cuidado com a aparência, mas para mim o mais importante é mesmo o conforto pessoal.
Não usaria certos estilos de roupa ou penteados só porque estão na moda.
Sou fiel a mim mesmo e raramente me deixo influenciar por A ou por B.
Apesar de tudo, embora me considere uma pessoa um pouco conservadora, aceito muito bem a mudança, sobretudo se for algo que me dê prazer.
Vou dar-vos um exemplo. Há alguns anos atrás nunca me imaginei ir com regularidade a um salão de estética. Achava eu que isso era para pessoas ricas e, portanto, nunca eu iria fazer isso.
Hoje penso diferente. Especialmente porque é algo que me transmite algum conforto. Cuidar de mim é essencial, é o que penso agora e não pensava.
Se isso é para pessoas ricas? Não, longe disso! Há coisas muito mais caras e que se consomem em minutos, para além de fazerem mal à saúde. Estou, por exemplo, a referir-me ao tabaco. Nunca fumei nem passaria a fumar só porque é moda.
Em relação a marcas, também não sou especialista. Para mim, qualquer trapo me serve desde que eu goste.  Pode ser de uma loja muito cara e famosa ou de uma simples feira. 
Esta sou eu, assim...







Sem comentários:

Enviar um comentário