terça-feira, 20 de novembro de 2012

Em crise, mas sem obesidade!

Ao folhear os jornais esta manhã, li uma notícia que me deixou a pensar: 
«O consumo de alimentos mais baratos por causa da crise está a provocar um aumento do número de pessoas obesas, que dormem cada vez pior devido a problemas respiratórios, segundo o presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia (SPN)». - Diário de Notícias



Contrariamente ao que poderíamos pensar, a crise pode levar algumas pessoas à obesidade. Como? 

Precisamente pelas escolhas que as pessoas fazem.
  • Compram produtos mais baratos, muitas vezes cheios de gordura;
  • Aumentam o consumo de hidratos de carbono, por serem mais baratos;
  • Reduzem o consumo de frutas e de hortaliças, por serem muito caras;
  • Enfim, deixam de fazer uma alimentação saudável.
Consequentemente, as pessoas ficam mais gordas e sofrem de problemas respiratórios, e portanto, dormem pior.
Má alimentação, associada a noites mal dormidas, é meio caminho andado para se tornar obeso.

Não deixe que a crise prejudique a sua saúde.
Apesar do encarecimento de alguns produtos, não os elimine totalmente. 
Não se encha de massas e carnes gordas. Evite os fritos. Grelhar fica igualmente económico e é muito mais saudável.
Coma fruta. Se esta for muito cara, opte por uma de um lote inferior, mais barata. Ou então, compre a fruta da época.
Coma bem e barato, sem prejudicar a linha.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...