sexta-feira, 18 de abril de 2014

Fada do lar, com muito prazer

Não passo muitas horas em casa (não tantas como gostaria), não sou obcecada pelas limpezas, apesar de gostar de ter tudo limpo e arrumado. No entanto, cuidar da casa, fazer comida, tratar das roupas de toda a família, são tarefas que me dão muito prazer. Muitas vezes, servem mesmo para aliviar o stress. 
Desde pequena também descobri o gosto pelas rendas, pelos bordados, pelas artes decorativas.
Apesar de gostar muito de coisas modernas, considero-me uma pessoa um pouco conservadora, sobretudo nos costumes. Gosto e uso com muito orgulho toalhas de renda feitas por mim, panos de cozinha com pontilha, lençóis com rendas. Desde pequena aprendi a fazer e sou viciada em croché e ponto de cruz. Não faço mais por falta de tempo...
Há dias, uma amiga perguntava-me onde ia eu buscar essa motivação de fada do lar. Não sei responder. Só sei que cada vez gosto mais de cuidar da minha casa e de estar com a minha família. É o outro lado da minha vida, em que eu sinto muito prazer.
Adoro o meu trabalho, do contacto com alunos e professores, da responsabilidade diária a que estou sujeita, e procuro desempenhar as minhas funções com toda a dedicação e profissionalismo. Mas a minha casa é o meu porto de abrigo, é onde eu dou asas à imaginação, é onde eu invento coisas novas (receitas doces e salgadas), é onde eu escrevo, é onde leio, é onde eu namoro. Por isso, tudo o que faço, faço-o com prazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário