sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Querida sexta-feira...

Foi com imenso prazer que te recebi esta manhã.
Estava com saudades tuas. 
Há já algumas semanas que não sentia a tua chegada desta maneira.
Sabes, nas férias todos os dias são sexta-feira e eu estive três semanas de férias. Desculpa se não te dei a devida atenção, o devido valor. 
Realmente, como diz  Pedro Chagas Freitas, no seu último livro "Prometo falhar", nós só damos o devido valor às coisas, quando as abandonamos. E comigo foi assim. Quando retomei ao trabalho, lembrei-me que havia um dia na semana que me enchia de alegria, de energia: a sexta-feira, sem dúvida.
Adorei sentir a tua chegada. Foi diferente, foi sensacional.
O acordar foi diferente, a  motivação foi ainda maior. 
Tu és realmente especial!

Sem comentários:

Enviar um comentário