quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Não precisa, não tenha

É isso mesmo. Hoje vou falar-vos uma vez mais de simplicidade, minimalismo, destralhar.
Como tenho dito diversas vezes, caminho a passos largos para o minimalismo. 
Ter o essencial é para mim suficiente e só traz vantagens na hora de limpar, na organização dos espaços e, sobretudo, na gestão financeira. Além disso, depois de me libertar do que é supérfluo, a minha mente fica mais leve e o ambiente fica muito mais puro.
Por isso, deixei completamente de fazer compras por impulso. Apenas compro o que é necessário.
Este período do ano é normalmente o que uso para fazer a seleção de alguns objetos, uma vez que ao fazer as limpezas gerais, vou dando conta que ainda assim acumulo algumas coisas que na realidade não precisei em todo o ano. Por isso, tento libertar-me delas. Faço doações, deito fora, reciclo, etc.
E os meus leitores, como fazem?

1 comentário:

  1. estou em modo minimalista também !
    É mesmo como dizes, pura leveza, se não preciso então não me faz falta !
    Simplicidade sim, faz-me feliz :)
    Beijinhos, Bilocas :)
    http://acasadabilocas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar