terça-feira, 18 de junho de 2013

Não deixe para amanhã...

Muitas vezes somos obrigados a adiar determinadas tarefas por nos terem surgido outras com uma urgência maior. Nesse caso, teve mesmo de ser. Mas nem sempre assim é.

Por vezes, a meio de uma tarefa somos interrompidos por uma outra tarefa mais prazerosa e, imediatamente, largamos o que estávamos a fazer para executarmos esta que é muito mais fácil e mais agradável. É ou não é verdade? Pois, a mim já me aconteceu várias vezes. E, assim, adiámos o que estávamos a fazer para amanhã, ou para outro dia que nos apeteça. Certo? Errado!
Não devemos largar o que estamos a fazer para começar outro trabalho. Devemos executar uma tarefa do princípio ao fim e só depois começar outra. Começar e acabar. Não devemos deixar para amanhã, pois amanhã vai surgir outra tarefa e mais outra...
O melhor mesmo é ordenar essas tarefas de forma prioritária. Nunca devemos deixar uma tarefa a meio só porque nos surgiu outra mais agradável e aparentemente mais urgente. Muitas vezes, a urgência é relativa, dependendo da forma como nos pedem para executá-la. Devemos avaliar bem a categoria em que ela se encaixa: urgente ou importante.
Pior ainda é quando entramos num ciclo de procrastinação.  É muito prejudicial. Esta imagem mostra-nos um dia desses.



Deixar para amanhã, nunca! Evite deixar coisas pendentes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...