segunda-feira, 9 de maio de 2016

Um lugar certo para cada coisa

Nada pior do que andar à procura de um objeto e não o encontrar. Principalmente se estiver com pouco tempo.
Tenho a certeza que isto já aconteceu com a maioria das minhas leitoras. Comigo já!
Chaves, boletins de saúde (nossos ou dos nossos bichinhos), tesoura, fita métrica, abre-altas, enfim, estes são apenas alguns exemplos.
Para evitar situações de desespero, nada melhor do que estabelecer um lugar para cada tipo de objetos e guardar sempre no mesmo lugar depois de usar.
Deste modo, nunca mais vai "perder" objetos e irá com certeza poupar algum dinheiro, evitando a compra de novos ou pedir 2ª via dos mesmos.
Assim, deixo-vos alguns conselhos de uma pessoa super organizada, Mari Kondo, de quem vos falei há tempos.

1. Comecem por fazer uma busca de cada tipo de objetos que têm em casa e reúnam todos no mesmo lugar (pode ser numa gaveta, numa caixa, numa prateleira de uma estante, etc.). O que interessa é que tudo fique no mesmo local. Chaves num sítio, material de costura noutro, pilhas noutro e não tudo misturado.
2. A tarefa anterior requer que, antes, se façam montinhos de objetos.
3. Defina um prazo para organizar a sua casa. Pode ser uma semana, um mês ou mais, dependendo do número de objetos que tiver. Não tenha pressa.
4. Definir um lugar certo para cada coisa vai contribuir para a organização definitiva da sua casa.
5. O sistema de organização aqui referido, aplica-se a todo o tipo de objetos, desde o mais pequenos aos de maior dimensão.
6. Se nessa busca de objetos encontrar alguns que estão inutilizados, avariados ou que não tenham qualquer utilidade, simplesmente deite fora.
7. Se partilha a casa com a sua família, envolva todos os membros nesta tarefa ou então descreva-lhes o sistema, mostrando-lhes as vantagens e peça-lhes para manterem a organização. No entanto, para que não seja acusada de fazer desaparecer objetos, insista na importância da participação de todos os membros nesta tarefa.
8. Por fim, aconselho que organize a sua casa, não por zonas mas por tipo de objetos. Na opinião da Mari Kondo este sistema é o mais eficaz, e eu concordo.



Sem comentários:

Enviar um comentário