quarta-feira, 30 de maio de 2018

As Redes Sociais e eu

Eu sou do tempo em que não havia qualquer rede social. Comunicávamos pessoalmente, por telefone ou por carta. Não me canso de dizer que tenho imensas saudades desse tempo, apesar de hoje ser quase impossível comunicar apenas dessa forma. É inevitável a comunicação por rede social.
Ainda assim, não faço parte nem do 8 nem do 80.
Não tenho twitter, nem Instagram, nem outras redes afins.
Apenas uso o facebook, há muitos anos. talvez desde que surgiu.
Nunca fechei temporariamente a minha conta, felizmente nunca tive necessidade.
O uso que faço, penso eu, é bastante racional.
Sim, partilho fotos... talvez não seja um bom princípio, mas faço-o apenas para os "meus amigos/conhecidos". A amizade nas redes sociais tem um conceito bem diferente da verdadeira amizade, mas pessoalmente só aceito amizade de alguém que conheço pessoalmente. Já não é mau de todo.
Por norma, evito expor os meus problemas nas redes sociais. Prefiro partilhar momentos bons, para mais tarde recordar. Confesso, que gosto de certas memórias que o Facebook me oferece de vez em quando.
Não pretendo com isto enganar ninguém. É claro que não há vidas perfeitas, vidas de sonho, em que tudo parece em harmonia. Mas, para quê contagiar os outros com imagens e sentimentos negativos?
Felizmente sou uma pessoa muito positiva e é isso que gosto de mostrar.
Todos nós temos problemas, problemas que serão ultrapassados, portanto, mais vale recordar momentos agradáveis e contagiar os outros com essas boas energias.

Amada por uns, criticada por outros, cá vou vivendo e permanecendo nesta rede social.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...