domingo, 28 de abril de 2019

Comer bem não é comer muito

Há na cabeça de algumas pessoas a ideia de que comer bem é comer muito.
Há até quem diga: Ah o meu filho come muito bem! Come de tudo e nunca tem fastio! Come com cada pratada!
Pois, mas será que ele come realmente bem?
Comer de tudo é bom, mas convém dosear a comida. Muitas vezes o que acontece é que estas pessoas comem muito ao invés de comerem bem.
Ora bem, convém então esclarecer o que é comer bem.
Comer bem é, em primeiro lugar, fazer uma alimentação variada e de forma equilibrada.
As proteínas, os laticínios, as frutas e verduras, os hidratos (sim, os hidratos!) devem fazer parte da nossa alimentação diária.
Ou seja, ao eliminarmos um destes alimentos, estamos a pôr em risco a nossa saúde, física e mental.
Se pensa que, ao retirarmos totalmente da alimentação os hidratos de carbono, estamos a contribuir para a alimentação saudável, está enganado.
Nunca se sentiu em baixo de forma e de mau humor quando corta da alimentação o pão, as batatas, a massa ou ou arroz? Pois, é natural que sim.
Não devemos cortar na totalidade esse tipo de alimentos, pois são eles que nos dão energia, e contribuem para o nosso bem estar. O que devemos, isso sim, é comê-los de forma muito reduzida.
Um pão, duas colheres de arroz ou de massa, uma batata, são as quantidades suficientes para o nosso corpo durante um dia.
Carne, peixe, fruta, legumes também não devem faltar mas, uma vez mais, com conta peso e medida. 
Não vamos comer um prato de bifes ou um prato de filetes numa refeição!
Um bife ou um filete são suficientes para a refeição.
Como acompanhamento, para além das saladas, podemos acrescentar uma batata, um colher de massa ou de arroz, ou mesmo uma ou duas colheres de feijão ou de grão.
Saladas variadas, legumes cozidos, salteados, assados no forno ou na grelha, são acompanhamentos excelentes. Para além de saciarem o estômago, são ótimos para o funcionamento dos intestinos.
Os frutos secos são outro aliado da alimentação. Devemos, portanto, incluí-los nos nossos snacks. Para além de nos darem energia, saciam bastante. Mas, uma vez mais, nada de comer um pacote de pistacho a meio da manhã. Oito a dez unidades parece-me ser uma quantidade bem razoável para um snack, acompanhada de uma peça de fruta.
Água em vez de sumo sempre. Mesmo o sumo natural de fruta é pouco recomendável porque concentra muito açúcar. Já pensou na quantidade de laranjas que são necessárias para fazer um copo de sumo? Pois, várias!
Um copo de vinho de vez em quando também não faz mal a ninguém. Mas só de vez em quando!
E por hoje é tudo.
Comer bem é comer de forma equilibrada, não é comer muito!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Publicação em destaque

Aproveitar bem o tempo

Há várias formas de aproveitar o tempo.  Muitas pessoas queixam-se da falta de tempo, outras morrem de tédio, porque não sabem o que hão ...